FILMES E SÉRIES

Bill Skasgaaard

Reprodução

O Corvo

Bill Skarsgard estrela outra tentativa de remake de O Corvo

Ator que interpretou o palhaço Pennywise em IT será dirigido por Rupert Sanders nesta nova adaptação dos quadrinhos que já havia virado filme em 1994, com Brandon Lee

Gabriela Franco

Gabi Franco

Tudo indica que agora é pra valer e teremos uma nova versão cinematográfica de O Corvo, personagem clássico dos quadrinhos independentes dos anos 1980. O ator Bill Skarsgard, que viveu o palhaço das trevas Pennywise nas novas versões de It (2017 e 2019), vai interpretar Eric Draven, o homem em busca de vingança e trazido da morte por forças sobrenaturais. Com roteiro de Zach Baylin (King Richard: Criando Campeãs), a produção será dirigida por Rupert Sanders, de filmes como Branca de Neve e o Caçador e A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell. 

As notícias apontam inclusive que agora o projeto tem pressa de decolar, porque a pré-produção se inicia já em junho, com filmagens previstas para acontecer nas cidades de Praga e Munique. O orçamento deste novo O Corvo está previsto em algo por volta de US$ 50 milhões. 

Adaptação de HQ

O corvo

Página da HQ O Corvo de James O´Barr

Reprodução

Mas é claro que existe uma tremenda desconfiança por parte dos fãs, já que este projeto tem passado por uma considerável série de idas e vindas em Hollywood desde que os executivos resolveram dar uma nova chance ao personagem. Criado originalmente como HQ pelo quadrinista norte-americano James O’Barr, o Corvo foi uma forma do autor lidar com a perda de sua noiva, morta em um acidente de carro graças a um motorista embriagado. Na trama, Eric Draven é atacado por uma gangue, vê a amada ser largada pra morrer ao seu lado, apenas para ser ressuscitado por um corvo místico ganhando poderes sobrenaturais.

O Corvo de 1994

O Corvo

O Corvo

Filme virou cult e é marcado por uma tragédia

Com participação ativa do próprio O’Barr, o Corvo foi parar nas telonas em 1994, em um filme que hoje se tornou cult, com direção de Alex Proyas (Cidade das Sombras) e com uma trilha sonora com os principais nomes dos anos 90 como: Stone Temple Pilots, Nine Inch Nails, Rage Against The Machine entre outros.

A película, no entanto, ficou marcada por uma tragédia envolvendo o protagonista, Brandon Lee, filho da lenda das artes marciais Bruce Lee. O ator acabou sendo alvejado por uma arma cenográfica com a quantidade inapropriada de pólvora, que o matou na hora.

Muitas foram as tentativas de adaptação para o audiovisual, todas sem a participação do autor, que preferiu se afastar, em um exílio no Texas sem computador ou redes sociais. Tivemos O Corvo: A Cidade dos Anjos (1996), com Vincent Pérez vivendo Ashe Corven, além de O Corvo: Salvação (2000), com Eric Mabius assumindo o papel de Alex Corvis e O Corvo – Vingança Maldita (2005), com Edward Furlong interpretando Jimmy Cuervo. Todos de qualidade questionável. Não podemos esquecer da série de TV: The Crow: Stairway to Heaven, de 1998, com outro astro das artes marciais, Mark Dacascos, de volta ao mesmo Draven de Brandon Lee. Acabou durando só uma temporada. 

A dança das cadeiras de O Corvo

O Corvo

Jason Momoa fazendo prova de maquiagem para remake de O Corvo

Reprodução/Instagram Jason Momoa

As muitas tentativas de trazer um novo Corvo, mais próximo do universo temático de O’Barr, remontam aos anos 1990, quando o diretor e músico Rob Zombie escreveu um roteiro que queria dirigir, batizado de The Crow: 2037, com o herói muitos anos no futuro. A ideia nunca foi pra frente e, depois das continuações, o nome do personagem só voltaria às manchetes em 2008, em um projeto que pretendia ser uma releitura do gibi original. Stephen Norrington (Blade) seria o diretor, depois substituído por Juan Carlos Fresnadillo (Extermínio 2) em 2011. O protagonista seria vivido por Bradley Cooper, até que o ator desistiu. Quando começaram as especulações sobre Mark Wahlberg ser O Corvo, aí foi o cineasta que também pulou fora, sendo substituído pelo espanhol F. Javier Gutiérrez (O Chamado 3). 

Depois de nomes como Tom Hiddleston e Alexander Skarsgard (curiosamente, irmão do Bill atualmente confirmado como protagonista) serem ventilados, se fechou em Luke Evans -que trabalhou em Drácula – A História Não Contada e também foi o arqueiro humano Bard na trilogia O Hobbit.

Novamente, não aconteceu. Gutierrez saiu, chegou Corin Hardy (de filmes de terror como A Freira e A Maldição da Floresta). No papel principal, Evans saiu, por pouco tempo ficou Jack Huston (Ben-Hur), mas enfim se fechou no nome de Jason Momoa. Depois de encarar um pedido de falência, o estúdio Relativity Media, que tinha os direitos sobre a adaptação, passou para a equipe da Davis Films, que estava disposta a fazer acontecer, inclusive com um novo nome: The Crow Reborn. Momoa, que já tinha feito testes com a maquiagem característica e tudo, estava prometido para rodar esta trama depois que vivesse o Aquaman no filme da Liga da Justiça. Mas como vocês já devem ter adivinhado, não saiu do papel.
Agora que temos mais uma vez um novo ator principal e um novo diretor para o Corvo, talvez seja o caso de alguém ouvir a grande crítica de James O’Barr (cuja participação neste novo projeto não foi novamente confirmada até agora) com relação a tudo que veio depois do filme de 1994. “Eles queriam fazer um filme de ação. E O Corvo é essencialmente uma história de amor – na qual, em dados momentos, a violência se justifica” disse o autor em entrevista exclusiva ao site Judão.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Gabriela Franco

Gabi Franco

Editora de filmes e séries na Tangerina, Gabi Franco é criadora do Minas Nerds, jornalista, cineasta, mãe de gente, pet e planta. Ex- HBO, MTV, Folha, Globo… É marvete, mas até tem amigos DCnautas.

Ver mais conteúdos de Gabi Franco

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal