FILMES E SÉRIES

The Boys presents: Diabolical

Divulgação;Prime Video

Crítica

The Boys Presents: Diabolical é animação mais extrema que a série

Se você achava a série The Boys pesada, foi porque ainda não viu a animação derivada.

Leonardo Vicente Di Sessa

Leonardo Vicente Di Sessa

Estreia nesta sexta (4) a série animada The Boys presents: Diabolical, uma derivada da série The Boys, ambas do catálogo do Prime Video. A série original, baseada na HQ de mesmo nome de Garth Ennis e Darick Robertson, aborda um mundo onde todos os super-heróis trabalham para a corporação Vought, sendo todos corruptos e degenerados. Já a animação se passa nesse mesmo mundo, mas seu foco está mais em pessoas comuns ou supers com poderes pouco vantajosos, embora apresente alguns dos personagens de peso da série principal também, caso do Capitão Pátria, o mais assustador e desequilibrado de todos.

Mais de tudo

The Boys Presents Diabolical

The Boys Presents: Diabolical

Era mais violência que vocês queriam?

The Boys é uma franquia que parece não ter limites, com muito humor cínico e sangue, mas Diabolical conseguiu ir além em seus oito episódios com 13 minutos de duração em média. A violência é muito mais pesada e gráfica e o humor ácido dita a ordem das coisas, ainda que alguns episódios apresentem dramas comoventes. É fácil entender que algumas pessoas não gostam de The Boys por causa dos exageros, então fica o aviso: se você não curte vísceras escorrendo na tela ou um estilo de humor que ultrapassa as barreiras do bom senso, melhor passar longe. Os temas e brincadeiras conseguem ir do amor ao câncer, numa metralhadora de ideias absurdas.

Cada episódio muda de personagens e apresenta um estilo diferente de animação, criando uma espécie de uma homenagem aos clássicos dos Looney Tunes ao anime, passando por experimentações e o estilo europeu. Essa diversidade, unida ao fato de os episódios serem curtos, garante um dinamismo que não cansa em nenhum momento.

Reunião de estrelas

A série reúne muito nomes famosos na dublagem, entre eles Kevin Smith, Michael Cera, Jason Isaacs, Giancarlo Esposito, Elisabeth Shue, Don Cheadle e Xolo Maridueña. A estrela Awkwafina, além de dar voz a uma das personagens, escreve o quinto episódios, BFFs – Melhores Amigas, provavelmente o mais maluco e, curiosamente, menos violento.

Eu sou seu Traficante, o terceiro episódio, tem roteiro do criador da saga, Garth Ennis, reproduzindo os visuais da HQ, inclusive tendo Simon Pegg fazendo a voz de Hughie, personagem baseado nele, mas que na série original é interpretado por Jack Quaid. Pegg estava velho para o papel, por isso acabou vivendo o pai de Hughie em The Boys.

Como não poderia deixar de ser, a animação conta também com elementos e homenagens aos quadrinhos, como uma sátira ao Wolverine dos X-Men. No time de animadores está um quadrinista brasileiro: Leo Finocchi, que participou do segundo episódio, um dos mais criativos, apresentando super-heróis com poderes ridículos.

Ótica diferente

The Boys Diabolical

Alguns dos super-heróis de Diabolical têm poderes nada vantajosos.

Divulgação/Prime Video

Em tempos de super-heróis por todos os lados, seja nos cinemas ou nos streamings, Diabolical (aliás, um nome bem apropriado) é um frescor, saindo do lugar comum e deixando de lado as corriqueiras invasões alienígenas e dificuldades dos heróis em esconder sua identidade secreta. Essa coisa de levar produções de heróis muito a sério.

A franquia é totalmente dedicada a explorar o lado ruim dos supers. Corrupção, drogas, depravação, fake news e golpes publicitários são presenças constantes no mundo de The Boys, onde pessoas inocentes têm mais chances de morrer por conta do erro de algum herói do que na mão de um vilão.

Isso fica mais explícito no último episódio, Um Mais Um é Igual a Dois, único da temporada totalmente focado em personagens oriundos da série original. Nele vemos o Capitão Pátria (Antony Starr) em início de carreira, sendo apresentado ao público e atuando em sua primeira missão, cobrando ingressos caríssimos de pessoas comuns.

Vale atenção especial ao sétimo episódio, John e Sun-Hee, quase totalmente fora do formato conhecido de The Boys, sem humor, bem mais sóbrio, muito tocante e puxado mais para a ficção científica do que para os super-heróis.

Supers para todos os gostos

Diabolical, até o momento, não tem uma segunda temporada confirmada, mas não seria surpresa se isso acontecesse, dado o sucesso da franquia e a boa recepção da animação, que em suas primeiras horas após o lançamento já estava com 100% de aprovação no acumulador de resenhas Rotten Tomatoes.

Independente da continuidade ou não de Diabolical, a franquia está indo muito bem, obrigado. A terceira temporada de The Boys estreia na Amazon Prime Video em 3 de junho. Mais uma série derivada, desta vez com atores reais, mas ainda sem título ou data de lançamento definida também está em produção. Ele abordará jovens heróis iniciantes sendo treinados e doutrinados numa escola mantida pela corporação Vought.

Leva que tá doce: violência extrema, humor nada correto.

Dois pelo preço de um: curte antologias animadas? Vai curtir Animatrix e Love, Death and Robots.

Presta atenção, freguesia: técnicas de animação variadas, transitando entre clássica, japonesa e europeia.

diabolical

The Boys Presents: Diabolical

Ação
18
Direção
Giancarlo Volpe
Produção
Seth Rogen Garth Ennis
Onde assistir
Prime Video
Elenco
Awkwafina
Kevin Smith
Michael Cera
Jason Isaacs
Giancarlo Esposito
Elisabeth Shue
Don Cheadle
Xolo Maridueña
Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Leonardo Vicente Di Sessa

Leonardo Vicente Di Sessa

Leonardo Vicente Di Sessa é jornalista especializado em cultura geek desde 2001. Escreve para a revista Mundo dos Super-Heróis, fala sobre cinema, quadrinhos e séries em diversos veículos e está nos podcasts Fala, Animal e Mansão Wayne.

Ver mais conteúdos de Leonardo Vicente Di Sessa

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal