FILMES E SÉRIES

Cena do filme Granizo

Divulgação

Crítica

Não tem tempo ruim com Granizo, comédia da Netflix

Estrelada por Guillermo Francella como um meteorologista cancelado, comédia argentina da Netflix diverte, mas está longe de ser a tempestade perfeita

Rafael Argemon

Rafael Argemon

Todo manual básico de roteiro funciona mais ou menos como a previsão do tempo que assistimos todo dia nos noticiários da manhã ou da noite. Tudo segue uma regra sobre a qual o roteirista imagina ter controle, mas isso é uma ilusão. Assim como São Pedro às vezes nos prega peças, uma história tem seus próprio caprichos. Um ótimo exemplo disso é o argentino Granizo, o filme mais visto da Netflix no Brasil nesta semana.

Nele, o veterano humorista Guillermo Francella –que também manda muito bem no drama, vide o excelente O Clã (2015), disponível no Star+– é Miguel Flores, um meteorologista famoso por nunca ter errado uma previsão do tempo sequer em 20 anos de carreira. Porém, na estreia de seu novo programa de TV, ele deixa passar uma tempestade de granizo que causa grandes estragos em Buenos Aires durante a madrugada do dia seguinte.

Cancelado pelos portenhos que tiveram grandes prejuízos por acreditar na, até então, sagrada palavra de Flores, ele viaja até Córdoba para se refugiar na casa de sua filha Carla (Romina Fernandes), uma pediatra com quem tem um relacionamento distante. Uma jornada de redenção sem quedas ou aumento drástico de temperatura. 

Temos um primeiro ato apresentando o protagonista e o incidente instigante (ação que gera um obstáculo na jornada do herói). No caso, a previsão do tempo errada e a tempestade de granizo. No segundo ato, mais obstáculos na vida de Flores. Algo que nos da a ilusão de que ele não vai conseguir o que queria. É nesse momento que ele descobre que seu grande objetivo na vida não é o que ele pensava ser. Aí entramos no conflito do terceiro ato, que, resolvido, nos leva ao clímax de redenção do homem que percebe que o que interessa mesmo na vida é o amor de sua filha.

Cena do filme Granizo

Trailer de Granizo

Comédia brinca com a cultura do cancelamento ao contar história de redenção

Tempo bom sem chance de granizo

O problema é que não há espaço para o imprevisível. A beleza de uma boa história é sua capacidade de nos surpreender. A todos nós, até ao próprio roteirista. Ainda mais quando se trata de cinema, uma arte que depende de tanta gente envolvida e de etapas distintas para ser finalizada. Alguns raios e trovoadas que não estavam no script fazem parte do processo. A natureza é imprevisível assim como toda história inesquecível. Aí está a beleza da coisa toda.

Granizo peca exatamente nisso. Com uma boa piadinha aqui e ali e a sempre competente atuação de Francella, essa comédia dirigida por Marcos Carnevale certamente vai te divertir. Já os momentos dramáticos entre Flores e a filha Carla ficam no quase. Há também um “núcleo pobre” bem estilo novela dos anos 1990 encabeçado por um taxista fã do meteorologista que não faz a mínima diferença, mas com quem você pode até dar algumas risadas. 

No final das contas, com Granizo não tem tempo ruim. É como diz o personagem dono da emissora de TV em que Flores trabalha: “As pessoas querem entretenimento para fugir da realidade.” Nesse aspecto o filme cumpre sua missão. É uma brisa de alegria no seu dia. Mas está longe, muito longe, de ser a tempestade perfeita de um grande filme. 

Dois pelo Preço de Um – Outra comédia argentina que vale muito a pena dar uma conferida na Netflix é O Cidadão Ilustre (2016).

Presta atenção, freguesia – No timming perfeito para a comédia que tem Guillermo Francella, que, além de humorista, é um ator completo.

Pôster do filme Granizo

Granizo

Comédia
12
Direção
Marcos Carnevale
Produção
Netflix
Onde assistir
Netflix
Elenco
Guillermo Francella
Peto Menahem
Romina Fernandes
Martín Seefeld
Nicolás Scarpino
Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Rafael Argemon

Rafael Argemon

Rafael Argemon é criador do perfil O Cara da Locadora no Instagram e também assina uma coluna com o mesmo nome na Tangerina, onde indica as pérolas escondidas nas plataformas de streaming. Cinéfilo e maratonador de séries profissional, passou por Estadão, R7, UOL, Time Out e Huffpost. Apaixonado por pugs, sagu e jogos do Mario.

Ver mais conteúdos de Rafael Argemon

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal