FILMES E SÉRIES

Jennifer Aniston em Friends

Reprodução/NBC

DURO DE LIDAR

Jennifer Aniston sofreu com fim de Friends: ‘Terapia e divórcio’

Jennifer Aniston revelou que não foi nada fácil lidar com o fim de Friends depois de dez temporadas. Ela precisou se reinventar

Luciano Guaraldo

Jennifer Aniston, assim como boa parte dos fãs, não aceitou tão facilmente com o fim de Friends (1994-2004). Questionada sobre como lidou com o desfecho de uma das comédias mais importantes da história da TV, ela foi sincera: “Bem, eu me divorciei e fui pra terapia”. De fato, a atriz se separou de Brad Pitt em janeiro de 2005, menos de um ano após a conclusão da sitcom.

Convidada por Ellen DeGeneres para participar do último episódio de seu talk show, exibido nos Estados Unidos na quinta-feira (26), Jennifer Aniston contou que aproveitou o fim de Friends para mudar tudo em sua vida.

“Depois [de Friends e do divórcio com Pitt], eu fiz um filme chamado Separados pelo Casamento [2006] e abracei que aquela fase estava terminando. Eu falei: ‘Quer saber, pessoal? Vamos fazer um capítulo totalmente novo. Encerrar tudo e começar do zero. Funcionou muito bem.”

O assunto veio à tona porque Ellen pediu conselhos para a amiga sobre como lidar com o fim do The Ellen DeGeneres Show, encerrado após 19 anos em meio a denúncias de que os bastidores da atração eram repletos de assédio moral e que o clima de “amor ao próximo” apresentado pela comediante em frente às câmeras não se repetia quando elas não estavam rodando.

As controvérsias, claro, ficaram de fora da conversa. Jennifer Aniston foi a primeira convidada do talk show, em 2003, e voltou para o sofá de Ellen mais 19 vezes ao longo desses anos. Por isso, foi uma das escolhidas para fechar o programa, ao lado da cantora Pink –que canta a música-tema– e de Billie Eilish, que ainda era um bebê quando a atração estreou.

Depois do fim de Friends, Jennifer Aniston se dedicou à carreira no cinema, mas voltou à TV em 2019 com a série The Morning Show, do Apple TV+. Pelo trabalho, ela recebeu mais uma indicação ao Emmy –ela tem uma estatueta, vencida em 2002, por seu trabalho como Rachel Green.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ

Luciano Guaraldo

Editor-chefe da Tangerina. Antes, foi editor do Notícias da TV, onde atuou durante cinco anos. Também passou por Diário de São Paulo e Rede BOM DIA de jornais.

Ver mais conteúdos de Luciano Guaraldo

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal