FILMES E SÉRIES

Alex Tarrant

Divulgação/CBS

FAMA REPENTINA

Astro de NCIS: Hawai’i ainda sente o peso de Hollywood

Em entrevista à Tangerina, Alex Tarrant abriu o jogo sobre novo spin-off da franquia de sucesso, que está em exibição no canal pago AXN

André Zuliani

Um dos principais nomes de NCIS: Hawai’i, Alex Tarrant é um novato em Hollywood. Nascido na Nova Zelândia, o intérprete do oficial da marinha Kai Holman ainda sente o peso de estar na indústria cinematográfica mais importante do mundo e como protagonista do mais novo spin-off de uma das franquias mais importantes da TV dos Estados Unidos.

Antes de ser escalado para o elenco principal de NCIS: Hawai’i, cuja primeira temporada colocou a atração entre as séries estreantes mais vistas do país entre 2021 e 2022, Tarrant passou oito anos na indústria neozelandesa se revezando entre produções para a TV e cinema. Desde 2020, no entanto, a sua vida mudou da água para o vinho.

Além de fazer parte da franquia NCIS, Tarrant também foi escalado para atuar na aguardada O Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder, série do Prime Video que servirá como prelúdio dos filmes dirigidos por Peter Jackson. Agora parte de duas obras tão importantes da cultura pop, o ator de 32 anos teve que se acostumar ao assédio dos fãs, a milhares de seguidores nas redes sociais e a entrevistas com veículos da imprensa de todo mundo.

Em bate-papo com jornalistas do qual a Tangerina participou, Alex Tarrant confessou ainda estar se acostumando com a nova realidade e que sofreu para se encaixar no papel de Kai Holman –enquanto o ator é neozelandês, o personagem é nativo do Havaí na trama da série.

“Eu ainda fico muito nervoso, tive síndrome do impostor. Principalmente ao chegar em solo havaiano. Eu sou da Nova Zelândia, e interpretar um nativo havaiano é bem intimidador porque eles têm a própria cultura. Mesmo que parecida com a minha, elas têm suas diferenças. Eu não sentia que estava me adequando ao papel até depois de um tempo. E é muito bom se sentir abraçado pela cultura havaiana e seu povo. Estou muito empolgado”, contou.

Estreia de milhões

Para Tarrant, ainda é difícil assimilar a magnitude de estar em uma série como NCIS: Hawai’i. Em sua primeira temporada, o spin-off teve média 8,29 milhões de espectadores por episódio e conquistou incríveis 11 bilhões de reações nas redes sociais durante a sua exibição, segundo informações da Nielsen (o Ibope norte-americano).

“Eu ainda estou digerindo isso tudo. Eu não entendo direito o que está acontecendo comigo”, confessou o ator, visivelmente acanhado. “Eu tenho muito orgulho de fazer parte desta série e, às vezes, eu preciso me beliscar. Especialmente quando ouço sobre o sucesso da franquia. Eu nunca estive na América Latina e agora estou aqui falando com tantas pessoas da região. É muito difícil de processar.”

O sucesso inicial da série logo em sua primeira leva de episódios não era algo esperado nem pelo elenco, entregou o ator. Segundo Tarrant, os atores do spin-off só começaram a ter noção da realidade de NCIS: Hawai’i quando a exibição do primeiro ano estava chegando ao fim nos EUA.

“É difícil chegar em uma franquia tão bem estabelecida. É assustador porque é uma responsabilidade muito grande. Acho que nós [do elenco] ainda não processamos todo o sucesso da série. Ela foi ficando maior conforme nos aproximávamos no final da temporada, então estamos descobrindo agora. Eu só fiquei sabendo hoje do sucesso da franquia na América Latina, por exemplo. Isso me deixa nas nuvens. É tudo muito chocante”, continuou.

Em NCIS: Hawai’i, a franquia introduziu a sua primeira mulher protagonista em quase 30 anos –NCIS originou três filhotes, mas nasceu como série derivada de JAG: Ases Invencíveis (1995-2005). Para a posição, a escolhida foi Vanessa Lachey (Truth Be Told), que interpreta a primeira chefe investigadora naval do Havaí, Jane Tennant. Questionado sobre a oportunidade de fazer história com a saga, Tarrant foi só elogios para a colega de elenco.

“É uma honra estar em cena ao lado dela. Vanessa é a pessoa que criou uma energia ótima e receptiva para mim. E acho que isso reflete na série. O elenco todo é ótimo, são muito fáceis de trabalhar. Há um equilíbrio incrível entre deixar as coisas leves e divertidas no set. Nós nos divertimos e fazemos o nosso trabalho completo. É realmente muito especial poder trabalhar com Vanessa e todo o elenco e a equipe da série”, finalizou.

No Brasil, NCIS: Hawaii é exibida todas as quintas no canal pago AXN. No streaming, o Globoplay vai disponibilizar a primeira temporada completa durante o mês de junho.

Alex Tarrant

NCIS: Hawai'i

Assista ao trailer (sem legendas)

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ

André Zuliani

Repórter de séries e filmes. Viciado em cultura pop, acompanha o mundo do entretenimento desde 2013. Tem pós-graduação em Jornalismo Digital pela ESPM e foi redator do Omelete.

Ver mais conteúdos de André Zuliani

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal