FILMES E SÉRIES

Cena da animação Red: Crescer é uma Fera

Crítica

Red: Novo filme da Pixar desperta adolescente que vive dentro de nós

Primeiro longa do estúdio de animação dirigido por uma mulher, Red: Crescer é uma Fera cumpre seu papel com graça e humanidade ao contar a história de uma garota entrando na adolescência

Rafael Argemon

Rafael Argemon

Assim como a chegada à adolescência, Red: Crescer é uma Fera (2022) é uma bagunça divertida. Um filme que explode em emoções que às vezes não sabemos exatamente como expressar. Mas é exatamente esse o grande barato da nova animação da Pixar que estreia no Disney+ nesta sexta (11).

Primeiro longa do estúdio dirigido por uma mulher, no caso Domee Shi (diretora no fofíssimo Bao –Oscar de melhor curta-metragem de animação em 2019), Red: Crescer é uma Fera é uma evolução de seu trabalho anterior. 

Tanto Bao quanto Red: Crescer é uma Fera estão focados no relacionamento entre pais e filhos. Mas, enquanto no curta a protagonista é a mãe, que sofre da síndrome do ninho vazio, no longa a protagonista é a filha entrando na adolescência. Algo que a cineasta confessou ser mais próximo de sua própria experiência.

Cena da animação Red: Crescer é uma Fera

Red: Crescer é uma Fera (2022)

Domee Shi sabe muito bem do que está falando ao contar história de Meilin Lee

Em diversas entrevistas para promover o lançamento da animação, Domee Shi revelou ter muito dela na protagonista Meilin Lee (voz de Rosalie Chiang). Uma garota de 13 anos extremamente obediente aos rígidos padrões impostos por sua mãe Ming (voz de Sandra Oh, famosa pelas séries Grey´s Anatomy e Killing Eve).

Esse fato, aliás, traz consigo a grande sacada de Red: Crescer é uma Fera: Domee Shi sabe muito bem do que está falando. Isso dá uma autenticidade gigante ao filme. Ela sabe como é ser uma garota de ascendência chinesa crescendo em Toronto. E são nesses pequenos momentos afetivos do cotidiano de Meilin Lee, em relação à sua família e amigas, que a cineasta ganha a nossa atenção e nossos corações.

Mesmo que tenha todo um pano de fundo místico envolvendo uma “maldição” de família que transforma mulheres em grandes pandas vermelhos, Red é muito mais pé no chão e direto que seu antecessor, o complexo –e confuso– Soul (2020). A tal danação nada mais é que uma forma lúdica de apresentar as mudanças físicas e emocionais da adolescência. Um período de fortalecimento dos laços de amizade e de ruptura em relação à autoridade dos pais.

Todo mundo já sentiu vergonha dos pais

Na trama, que se passa em Toronto em 2002, Meilin Lee é uma menina de 13 anos que não tem vergonha de ser meio nerd. Ela é feliz do jeito que é junto com suas inseparáveis amigas Miriam, Priya e Abby. Todas apaixonadas pela boy band 4 Town. 

Quando é anunciado que o grupo irá fazer um show na cidade, elas não conseguem se conter de tanta emoção. Mas os planos de Meilin Lee de ir à apresentação são logo desfeitos por sua rígida mãe, a quem ela não ousa desobedecer. Até que, num belo dia, Mei Mei (como é chamada por sua mãe) acorda e se vê no corpo de um grande panda vermelho, que se materializa toda vez que ela se deixa levar por suas emoções. 

Quem já passou por essa transformação entende Meilin Lee, mesmo que não tenha a mesma origem cultural da personagem. Falando nisso, é muito bom ver como a representatividade é algo tão natural em Red: Crescer é uma Fera. Algo que não interfere em nada no nosso entendimento da trama e motivações de suas personagens. Seja qual for seu gênero, origem ou idade. 

Red: Crescer é uma Fera é fofinho como um panda. Pode não estar no top cinco das melhores animações da Pixar, mas cumpre seu papel com muita graça e humanidade. Uma aventura com aquele espírito caótico da adolescência que empolga de uma forma meio desengonçada, mas extremamente adorável. 

Dois pelo preço de um: O Serviço de Entregas da Kiki é outra animação adorável sobre crescer. 

Presta atenção, freguesia: Nas ótimas canções que a dupla de irmãos Billie Eilish e Finneas O’Connell fizeram para a boy band fictícia 4 Town. Finneas, aliás, faz uma das vozes de um dos garotos da banda, Jesse.

Pôster de Red: Crescer é uma Fera

Red: Crescer é uma Fera

Animação
L
Direção
Domee Shi
Produção
Disney/Pixar
Onde assistir
Disney+
Elenco
Rosalie Chiang
Sandra Oh
Ava Morse
Maitreyi Ramakrishnan
Hyein Park
James Hong
Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Rafael Argemon

Rafael Argemon

Rafael Argemon é criador do perfil O Cara da Locadora no Instagram e também assina uma coluna com o mesmo nome na Tangerina, onde indica as pérolas escondidas nas plataformas de streaming. Cinéfilo e maratonador de séries profissional, passou por Estadão, R7, UOL, Time Out e Huffpost. Apaixonado por pugs, sagu e jogos do Mario.

Ver mais conteúdos de Rafael Argemon

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal