Família de ator ficou tensa com papel de jovem que tira a própria vida

FILMES E SÉRIES

Colton Ryan

Divulgação/Starzplay

THE GIRL FROM PLAINVILLE

Família de ator ficou tensa com papel de jovem que tira a própria vida

Nova série do Starzplay estreia no Brasil neste domingo (10). Jovem ator encara cenas pesadas na pele de um adolescente com depressão

André Zuliani

Protagonista de The Girl From Plainville, Colton Ryan interpreta Conrad “Coco” Roy, rapaz de 18 anos que tirou a própria vida após ser incentivado pela então namorada, Michelle Carter –vivida por Elle Fanning (The Great). A conquista de um papel cujo personagem sofre de depressão e comete suicídio preocupou a família do ator da série que estreia no Stazplay neste domingo (10).

Para aqueles que trabalham com atuação, é comum mergulhar de cabeça na história de personagens que existiram no mundo real. Com Colton Ryan não foi diferente. Ao ser escalado para o papel, ele buscou se familiarizar com as características de Coco e com todos os sentimentos que ele levava em vida.

Mas se conectar com indivíduos que sofreram muito na vida real não é uma tarefa fácil. Há relatos de muitos artistas que foram afetados e enfrentaram problemas com remédios, álcool e drogas durante a preparação para um filme ou série, mesmo quando tais personagens eram apenas frutos de ficção. No caso de Colton, ir a fundo na história pessoal de Coco deixou a sua família apreensiva.

“É engraçado. [O papel] me afetou em todos os aspectos do meu ser. Digo, ele meio que me direcionou para um ponto diferente da minha vida. Mas não me afetou da maneira como as pessoas ou minha família pensaram que afetaria. Eu recebia ligações da minha família durante as gravações, e eles me perguntavam: ‘Como você está? Você está bem?’. E eu sempre achei estranho. Eu respondia: ‘Estou muito bem’. E realmente estava”, contou o ator em entrevista exclusiva à Tangerina.

Segundo Ryan, a razão pela qual ele não foi afetado negativamente pela história de Coco foi por não ter visto o papel como um fardo, mas como uma honra. Quanto mais ele se aprofundava na história real de Conrad Ruy, mais luz ele encontrava em meio a toda a escuridão que envolvia a depressão da vítima.

“Ele diminuiu essas coisas com sua luz e o seu amor. E isso tornou a experiência leve como uma pena. Para mim, claro. Foi uma honra porque quem mais consegue fazer isso? Quem mais consegue olhar para si mesmo? Ver este jovem extraordinário carregar esta luz. Eu consegui fazê-lo”, prosseguiu.

Colton Ryan e Elle Fanning

Colton Ryan (Coco) e Elle Fanning (Michelle)

Divulgação/Starzplay

Na mente do personagem

Diferentemente de Cara Buono, cuja interpretação de Gail Carter –mãe de Michelle– em The Girl From Plaiville precisou ser baseada na licença poética dos roteiristas, Ryan teve acesso à vida de Coco. Seja por meio de uma série documental da HBO sobre o caso ou de pesquisa própria, o ator conseguiu entrar na mente de seu personagem como preparação para a série.

Na visão do astro, entrar na mente de alguém como Conrad foi o seu maior desafio. Apesar de já ter interpretado alguém que comete suicídio em Querido Evan Hansen (2021), Ryan nunca tinha dado vida a um personagem da vida real que passou pela tragédia.

“A quantidade de pesquisa feita não mudou, mas foi a primeira vez que tive um tipo de guia de estudo. Há literalmente respostas certas e erradas. Eu não posso apenas inventar histórias ou preencher lacunas. Isso me ajudou muito, e de uma maneira que eu nunca imaginei. A experiência me fez me apaixonar por esse garoto. Ele era muito fácil de gostar. Espero que isso fique evidente na série. Como muitas outras pessoas, eu não o conheci, mas senti que o conhecia. Começou como um estudo de personagem e terminou como uma das experiências mais profundas da minha vida.”

À Tangerina, Colton Ryan explicou que, para ele, não foi muito difícil se identificar com Conrad. Na época da morte, o ator não só ficou sabendo da tragédia como tinha a mesma idade da vítima. Os gostos e as experiências de vida enquanto adolescentes de 18 anos eram muito semelhantes.

“Eu aprendi tudo sobre ele. Ele carregava essa escuridão em si e compartilhava suas verdades na internet, mas ele também era o tipo de irmão que eu fui. Que brigava com a irmã, mas que também a abraçava com muito amor. Que mandava memes para a mãe. Seu filme favorito era O Rei Leão [1994]. Coisas que eu também adorava. E eu pensava em como isso poderia ser verdade, sabe? Mas é claro que poderia.”

“A vida é feita de nuances. De várias maneiras, eu fui o mesmo jovem que ele foi. Nós teríamos a mesma idade agora, e eu vi nele o mesmo jovem de 18 anos que eu fui. Eu tive a chance de me perdoar pelo que fui porque eu amo este garoto. Então, como não me amar também? Espero que as pessoas tenham a mesma experiência assistindo à série”, encerrou.

The Girl From Plainville tem oito episódios ao todo. O Starzplay adicionará um inédito ao catálogo semanalmente, sempre aos domingos.

Elle Fanning e Cara Buono em The Girl From Plainville

The Girl From Plaiville

Trailer oficial

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ

André Zuliani

Repórter de séries e filmes. Viciado em cultura pop, acompanha o mundo do entretenimento desde 2013. Tem pós-graduação em Jornalismo Digital pela ESPM e foi redator do Omelete.

Ver mais conteúdos de André Zuliani

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal