FILMES E SÉRIES

Vikings Valhalla

Divulgação/Netflix

Crítica

Vikings Valhalla é a continuação de Vikings? Entenda

A série derivada estreou dia 25 na Netflix misturando elementos históricos, religião e dramas pessoais

Leonardo Vicente Di Sessa

Leonardo Vicente Di Sessa

Vikings Valhalla, que estreou no último dia 25 de fevereiro na Netflix é uma série derivada da original Vikings, lançada em 2013 e concluída em 2020. A série fez sucesso mundialmente ao revisitar o período em que os vikings eram a força mais respeitada e temida dos mares, contando a trajetória de Ragnar Lothbrok, um dos primeiros vikings a cruzar o oceano dando início às invasões bárbaras na Europa. Já Vikings: Valhalla tem uma trama que se passa 100 depois da série original, literalmente abordando o início do fim, ou seja, retratando os últimos dias dos tão temidos vikings e sua violenta cultura.

Vikings Valhalla

Vikings Valhalla

O início do fim

Uma armadilha em potencial enfrentada por qualquer série derivada é ficar parecido demais com o produto original. Claro que o tema do novo drama histórico não difere muito da série “mãe”, mas o pulo para o século 11 ajudou nesse quesito, mudando um pouco a ambientação. Porém, o grande acerto de Valhalla é seu ritmo.

Enquanto a série original teve um começo bem lento, alguns diriam até morno, Valhalla aposta logo de cara em bastante ação e em vários arcos de histórias, desenvolvendo rapidamente diversos temas e transitando entre três protagonistas, cada um com conflitos bem pessoais.

Irmãos vitoriosos

Vikings Valhalla

Freydís Eiríksdóttir (Frida Gustavsson) e Leif Erikson (Sam Corlett) formam uma dupla poderosa.

Divulgação/Netflix

A maneira como já no primeiro episódio o protagonismo muda várias vezes de foco ajuda a criar uma ótima dinâmica na série, que tem início com o que parece uma simples trama de vingança focada em Freydís Eiríksdóttir (Frida Gustavsson), que zarpou da Groelândia e viajou por todo o território viking para se vingar de um viking cristão que a estuprou e a deixou com uma cicatriz em forma de cruz. Ao lado dela está seu irmão, Leif Erikson (Sam Corlett, que parece uma fusão de dois atores famosos, Chris Hemsworth e Jason Momoa), a apoiando na cruzada. Mas, quando consultamos um pouco nossas memórias das aulas de História, vemos que a importância dele é bem maior: Leif é considerado o primeiro europeu a chegar à América do Norte.

Completando a trinca está Harald Sigurdsson (Leo Suter), príncipe da Noruega que está em busca da sua própria vingança numa missão bem mais ampla: atacar a Inglaterra em retaliação ao massacre dos vikings que lá viviam. Retomando a aula de história: um dos principais atrativos da franquia Vikings é sua ambientação histórica, mas se você é aficionado em detalhes, pode ficar acabado com algumas licenças tomadas pelo roteiro. Por exemplo, Harald já deveria ser rei no período retratado aqui.

Longa experiência

Com apenas oito episódios, a primeira temporada de Valhalla é mais longa do que parece, pois conta com episódios longos. Mas isso não prejudica o ritmo, pelo contrário. Muita coisa acontece em cada episódio: personagens evoluem, traições acontecem e não faltam reviravoltas. A sensação é de que cada capítulo é um filme que prende nossa atenção. Fica difícil maratonar episódios longos? Fica, mas isso não significa que a vontade não exista.

Porém, este mesmo ritmo acarreta um defeito comum em tramas envolvendo exércitos de qualquer época: a maneira artificial como personagens sobem rapidamente de posto, em pouquíssimo tempo comandando os demais personagens e recebendo enorme respeito, quando eram completos desconhecidos alguns episódios antes.

Conflito religioso

Vikings Valhalla

Sangue nos olhos é fichinha pra esses aqui.

Divulgação/Netflix

Valhalla não fica apenas nas sangrentas batalhas entre os vikings e os ingleses. A série original já apresentava muito da mitologia nórdica entrando em contraste pela primeira vez com as crenças cristãs. Agora, um século depois, o cristianismo se espalhou entre os vikings. Isso é muito bem explorado na narrativa, criando muitos problemas internos entre os vikings, numa cultura onde paganismo e cristianismo convivem num cenário bem distante de qualquer paz.

E não se trata apenas de fanáticos cristões querendo eliminar toda a cultura pagã, alguns personagens são levados a questionar suas crenças ao se depararem com o que parece ser prova da religião rival.

Futuro garantido

Produzida em parceria pela Netflix e a MGM, Valhalla foi anunciada já com 24 episódios garantidos. Mantendo a estrutura da primeira temporada, isso significa mais duas temporadas contando essa jornada que mistura guerras, autodescoberta e descriminação religiosa num lindo embrulho com incríveis figurinos e fotografia.

Está achando pouco? Bem, são 24 episódios confirmados, mas conforme o sucesso da série, isso pode ser esticado. Lembrando que o primeiro Vikings durou seis temporadas.

Leva que tá doce: questionamento religioso, roteiro envolvente.

Dois pelo preço de um: curte cenários medievais? Vai curtir Knightfall, Game of Thrones.Presta atenção, freguesia: credibilidade no máximo, a maior parte do elenco é composta por atores nórdicos

Vikings Valhalla poster

Vikings; Valhalla - 1ª Temporada

Ação/Drama
14
Direção
Steve Saint Leger
Produção
MGM/Netflix
Onde assistir
Netflix
Elenco
Asbjørn Krogh
Bradley Freegard
Caroline Henderson
David Oakes
Frida Gustavsson
Jóhannes Haukur
Laura Berlin
Leo Suter
Pollyanna McIntosh
Sam Corlett
Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Leonardo Vicente Di Sessa

Leonardo Vicente Di Sessa

Leonardo Vicente Di Sessa é jornalista especializado em cultura geek desde 2001. Escreve para a revista Mundo dos Super-Heróis, fala sobre cinema, quadrinhos e séries em diversos veículos e está nos podcasts Fala, Animal e Mansão Wayne.

Ver mais conteúdos de Leonardo Vicente Di Sessa

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal