FILMES E SÉRIES

Cartaz de Eu Sou a Lenda

Divulgação/Warner Bros.

FILMES

Eu Sou a Lenda: como pode ser a continuação do filme com Will Smith?

Ator retorna para sequência do longa de 2007 ao lado de Michel B. Jordan

Bruno Silva

Bruno Silva

Eu Sou a Lenda, filme de 2007 estrelado por Will Smith, vai ganhar uma continuação. De acordo com informações do Deadline, o ator retornará para a sequência ao lado de Michael B. Jordan, de Creed e Pantera Negra. Ambos também devem atuar como produtores.

Em seguida, o próprio ator também confirmou a produção do filme em uma publicação no seu perfil do Instagram.

Se você viu a notícia da continuação de Eu Sou a Lenda, provavelmente deve estar se perguntando: como a história vai continuar com Will Smith, devido ao desfecho do primeiro longa?

A Tangerina reuniu algumas possibilidades e te conta.

Aviso: O texto contém spoilers do primeiro Eu Sou a Lenda. Cuidado para não azedar o seu dia!

Flashbacks

Cena de Eu Sou a Lenda

Eu Sou a Lenda mostra o passado de Neville em flashbacks

Divulgação/Warner Bros.

Levando em conta que Robert Neville, o personagem de Will Smith, está morto após se sacrificar no final do primeiro Eu Sou a Lenda, a possibilidade mais plausível para o segundo filme é a de que veremos o virologista no passado. Ou seja, veremos o personagem de Smith em flashbacks com o personagem de Michael B. Jordan.

Inclusive, o recurso foi utilizado no roteiro do primeiro longa. O filme mostra algumas cenas no passado, especialmente no dia do surto de infectados que acabou com a sociedade. Nessas partes do longa, Neville testemunha a morte de sua família, o que ajuda a entender seu comportamento atormentado.

Três anos se passam entre a tragédia de Neville e os acontecimentos do filme. Nesse período, o personagem se dedica a encontrar uma cura para os infectados. Isso abre várias possibilidades para interações entre o doutor e o personagem vivido por Jordan.

Final alternativo

Cena de Eu Sou a Lenda

Final alternativo de Eu Sou a Lenda (2007)

Confira a cena que acabou cortada da versão final do longa

Uma outra possibilidade está no final alternativo de Eu Sou a Lenda. Na verdade, esta cena, que você vê acima, era o desfecho original do longa. Nele, Robert Neville sobrevive, mas descobre que os infectados invadiram sua casa não para destruí-lo, mas para recuperar a garota que o médico havia transformado em cobaia.

Ao perceber que o alfa do grupo e a cobaia estão apaixonados, Neville se dá conta de que os infectados são capazes de sentir. Em seguida, ele sente uma imensa culpa de ter passado tantos anos utilizando-os em experimentos científicos em busca de uma cura para a doença. Ele devolve a garota ao grupo, que deixa a casa.

Em entrevista ao site ScreenRant, o diretor do filme, Francis Lawrence, revelou que o final do longa teve de ser alterado pela péssima recepção do público em sessões de teste. As pessoas que assistiram ao filme não gostaram do fato de Neville se tornar um vilão. Então, o estúdio alterou o desfecho para o que conhecemos, no qual o médico se sacrifica ao explodir uma granada entre os infectados para que Anna (Alice Braga) e Ethan (Charlie Tahan) possam escapar com a cura.

Curiosamente, este é o final que mais se assemelha ao desfecho do livro que serve de base para o filme. Escrita por Richard Matheson e publicada em 1954, a obra original é protagonizada por um Robert Neville muito menos inteligente do que o gênio científico retratado nas três versões dessa história nos cinemas. A primeira saiu em 1964, com Vincent Price no papel principal. A segunda veio em 1971, protagonizada por Charlton Heston. A terceira —e mais famosa— é a de Will Smith.

No final do livro, Neville comete suicídio ao descobrir que os infectados não são criaturas irracionais, e formaram uma sociedade na qual ele é considerado o vilão da história.

Trilogia

Cena de Eu Sou a Lenda

Em Eu Sou a Lenda, Will Smith vive em mundo pós-apocalíptico

Divulgação/Warner Bros.

Responsável por adaptar a obra de Matheson para o cinema em 2007, o roteirista Akiva Goldsman também vai escrever a continuação protagonizada por Smith e Jordan.

Em uma entrevista ao site Gizmodo, em 2014, Goldsman falou sobre planos que nunca saíram do papel para transformar Eu Sou a Lenda em uma trilogia.

Nesse projeto, estava previsto um prelúdio do filme de 2007, que mostraria como o vírus se alastrou em uma parada do Dia de Ação de Graças. O filme de desastre também teria um momento em que os protagonistas caminham de Nova York até a capital norte-americana, Washington, e uma cena de ação com um elefante infectado.

Entretanto, o terceiro filme teria uma proposta polêmica. A continuação contaria com o retorno de Robert Neville. Não o original, mas um clone. “Nós tentamos. Havia roteiros. Nós realmente tentamos”, afirmou o roteirista na entrevista.

Informar Erro
Falar com a equipe

Tags

QUEM FEZ
Bruno Silva

Bruno Silva

Editor de games e animes na Tangerina, Bruno Silva é brasiliense e fã de basquete. Jornalista, apresentador e streamer, foi co-criador do The Enemy e já publicou no Omelete, Nerdbunker, Metrópoles e Correio Braziliense.

Ver mais conteúdos de Bruno Silva

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal