MIX

Elenco da série Friends

Divulgação/NBC

MARTA KAUFFMAN

Criadora de Friends doa R$ 20 milhões para incentivar cultura negra

Marta Kauffman se arrependeu de não ter escalado mais negros para sua comédia mais conhecida, que ficou marcada por personagens brancos

Luciano Guaraldo

Uma das comédias mais bem-sucedidas da história, Friends (1994-2004) recebe muitas críticas por conta de seu elenco totalmente branco. Marta Kauffman, que criou a atração com o amigo David Crane, decidiu reverter essa situação. Ela vai doar US$ 4 milhões (R$ 20,6 milhões) para o incentivo de estudos da cultura africana e afroamericana.

A doação será feita para a Universidade de Brandeis, onde ela se formou em 1978 e onde conheceu Crane. Ou seja, um local extremamente importante para a existência de Friends. Segundo a instituição de ensino, o dinheiro será usado para apoiar professores que se dediquem a pesquisas sobre o tema, além de recrutar especialistas, mapear prioridades a longo prazo e oferecer novas oportunidades para alunos.

Com a morte de George Floyd (1973-2020) e os protestos da população negra contra a violência policial nos Estados Unidos, a criadora de Friends disse que foi afetada e que passou a refletir sobre o tema. Em diversas entrevistas, Marta alegou que se arrependia de não ter colocado mais diversidade na sitcom.

Marta Kauffman com o professor Chad Williams

Marta Kauffman, criadora de Friends, com o professor Chad Williams

Mike Lovett/Universidade de Brandeis

“Levei muito tempo para começar a entender que eu tinha internalizado meu racismo sistêmico. Tenho trabalhado bastante para me tornar uma aliada, alguém que é contra o racismo. E essa foi a maneira que encontrei de participar da discussão sob a perspectiva de uma mulher branca”, disse ela em comunicado divulgado pela Brandeis ao Hollywood Reporter.

“Essa contribuição é muito significativa para a universidade e para o departamento de Estudos da África e dos Afroamericanos”, completou Rob Liebowitz, presidente da Brandeis. “É a primeira doação do tipo para o programa, e vai poder assegurar os estudos de cultura, história e política pelas próximas gerações de alunos da Brandes, algo mais importante do que nunca.”

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ

Luciano Guaraldo

Editor-chefe da Tangerina. Antes, foi editor do Notícias da TV, onde atuou durante cinco anos. Também passou por Diário de São Paulo e Rede BOM DIA de jornais.

Ver mais conteúdos de Luciano Guaraldo

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal