MIX

Lygia Fagundes Telles

Reprodução

Literatura

Escritora Lygia Fagundes Telles, membro da ABL, morre aos 98 anos

Autora de Ciranda de Pedra, que foi adaptada para telenovela duas vezes pela Rede Globo, morre aos 98 em SP

Gabriela Franco

Gabi Franco

A escritora Lygia Fagundes Telles, autora de livros como Ciranda de Pedra, adaptado duas vezes para telenovela pela Rede Globo, As Meninas, Depois do Baile Verde, entre tantos, morreu neste domingo (3), em São Paulo, de causas naturais, um mês antes de completar 99 anos. A informação é da agência da escritora:

Nome de peso da literatura brasileira, era integrante da Academia Brasileira de Letras desde os anos 80. Era viúva do crítico de cinema Paulo Emílio Salles Gomes (1916-1977), mãe do cineasta Goffredo Telles Neto (morto em 2006) e foi vencedora de quatro prêmios Jabuti e do Prêmio Camões – um dos maiores da língua portuguesa.

Ciranda de Pedra

A atriz Eva Wilma (1933-2021) foi a protagonista da primeira adaptação de Ciranda de Pedra

Divulgação/Globoplay

Quem foi Lygia Fagundes Telles

Nascida na capital paulista mas criada no interior, Lygia começou na literatura ainda muito cedo, aos 15 anos, quando publica seu primeiro livro Porão e Sobrado de 1938, um compilado de nove contos sobre a vida no interior, com ajuda do pai. Tanto esse quanto Praia viva e O cacto vermelho foram renegados posteriormente pela escritora, nunca mais sendo reeditados, já que Lygia considerava Ciranda de Pedra (1954) o marco inicial de suas obras completas.

Na juventude voltou para a capital e ingressou na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, da Universidade de São Paulo, onde se formou. Também se graduou em Educação Física na mesma instituição.

Segundo a ABL, ainda na adolescência manifestou-se a paixão, ou melhor, a vocação para a literatura incentivada pelos seus maiores amigos, os escritores Carlos Drummond de Andrade e Erico Verissimo.

Ainda nos anos 1950, foi publicado o livro Histórias do Desencontro (1958), que recebeu o Prêmio do Instituto Nacional do Livro.

Em parceria com com o marido, crítico de cinema, Lygia escreveu o roteiro da adaptação de Capitu (1967) baseado em Dom Casmurro, de Machado de Assis.

E não foi só Ciranda de Pedra que foi adaptada para o audiovisual, várias obras da autora, desde livros até contos acabaram virando longas e curtas tais como: As Meninas (1996), de Emiliano Ribeiro, As Três Mortes de Solano (1978), longa-metragem de Roberto Santos baseado no conto A Caçada e curtas metragens adaptados de contos da escritora, como O Menino (1977), de Luiz Fernando Sampaio, adaptação do texto homônimo, entre outros.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Gabriela Franco

Gabi Franco

Editora de filmes e séries na Tangerina, Gabi Franco é criadora do Minas Nerds, jornalista, cineasta, mãe de gente, pet e planta. Ex- HBO, MTV, Folha, Globo… É marvete, mas até tem amigos DCnautas.

Ver mais conteúdos de Gabi Franco

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal