MIX

O diretor Paul Haggis

Divulgação/Lionsgate

ROTEIRISTA DE CRASH

Detido por abuso sexual, Paul Haggis diz que relação foi consensual

O cineasta Paul Haggis foi ao tribunal italiano nesta quarta (22) para se pronunciar sobre as acusações de abuso e agressão sexual

Luciano Guaraldo

Preso desde domingo (19) na Itália por uma acusação de agressão e abuso sexual, o diretor e roteirista Paul Haggis foi ao tribunal na manhã desta quarta (22) para se pronunciar sobre o caso. Ele alegou ser inocente e que sua relação com a jovem que o acusa de estupro foi consensual.

Em conversa com a Variety, o advogado de Paul Haggis, Michele Laforgia informou que seu cliente prestou um longo depoimento por escrito e respondeu todas as perguntas que lhe foram feitas pelas autoridades. “Ele reconstruiu dia a dia e, em alguns casos, hora a hora, o que havia acontecido durante aqueles três dias nos quais teve a companhia da mulher na cidade de Ostuni.”

Laforgia ressaltou que a relação do cineasta com a suposta vítima foi consensual e que, ao contrário do que consta na acusação, não há nenhum ferimento ou provas de que ela tenha sido agredida no relatório médico feito no hospital de Brindisi. O advogado ainda disse que Paul Haggis vai permanecer na Itália até que sua inocência seja provada.

Vencedor de dois Oscars por Crash – No Limite (2004), Paul Haggis está sendo mantido em prisão domiciliar em um hotel de Ostuni. Agora que ele já prestou depoimento, a juíza Vilma Gilli terá de decidir se o liberta, se ele permanece no hotel ou se terá de ser levado para a prisão.

Haggis, que também tem no currículo os roteiros de Menina de Ouro (2004), 007: Cassino Royale (2006) e foi criador da série Chuck Norris: O Homem da Lei (1993-2001) –que serviu de base para a atual Walker–, está na Itália porque iria participar do Festival de Allora, realizado na cidade de Ostuni, que começou na terça-feira (21).

Segundo o Deadline, uma jovem que não é italiana alegou que Paul Haggis teria a forçado a fazer sexo sem consentimento com ele ao longo de dois dias. Depois, ele teria a largado no aeroporto de Brindisi logo pela manhã, “apesar de suas condições psicológicas e físicas precárias”. Funcionários do local perceberam o estado confuso da mulher e a abordaram.

“Depois de receber primeiros socorros no aeroporto, ela foi levada para o departamento de polícia de Brindisi. Oficiais a acompanharam para um hospital local, onde ela foi examinada”, disseram as autoridades para agências de notícias europeias. Depois, a mulher formalizou sua queixa, que culminou no mandado de prisão de Paul Haggis.

Não é a primeira vez que Paul Haggis é acusado de abuso sexual. Em 2018, ele foi processado pela assessora Haleigh Breest, que alegou que o diretor a tinha estuprado após a estreia de um filme cinco anos antes. Depois de sua denúncia, outras três mulheres também vieram a público para acusar o roteirista de má conduta sexual. O julgamento desses casos ainda não ocorreu.

Informar Erro
Falar com a equipe

Tags

QUEM FEZ

Luciano Guaraldo

Editor-chefe da Tangerina. Antes, foi editor do Notícias da TV, onde atuou durante cinco anos. Também passou por Diário de São Paulo e Rede BOM DIA de jornais.

Ver mais conteúdos de Luciano Guaraldo

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal