Metallica: 5 músicas para conhecer a banda - Tangerina

MÚSICA

Membros do Metallica em frente a uma bateria

Divulgação/Ross Halfin

Dia Mundial do Rock

Além de Master of Puppets: 5 músicas para conhecer o Metallica

A Tangerina selecionou canções para quem se interessou pela trilha sonora de Stranger Things e quer saber mais da banda

Lucas Almeida
Lucas Almeida

Formado em 1981, o Metallica ganhou uma nova geração de fãs depois de aparecer na trilha sonora da quarta temporada de Stranger Things. A música Master of Puppets teve um aumento de 650% nas reproduções nos Estados Unidos, na última semana, depois do episódio em que Eddie toca a faixa na guitarra ser disponibilizado na Netflix, segundo a Variety.

Alguns fãs de longa data do Metallica chegaram a ficar enciumados com a atenção que a banda começou a receber de forma repentina, mas a atitude não colou. “Para a sua informação, todos são bem-vindos na Família Metallica. Seja você fã há 40 horas ou 40 anos, todos nós compartilhamos um vínculo através da música”, os membros escreveram em um TikTok.

E os novos admiradores estão fazendo a lição de casa. Enter Sandman começou a aparecer entre as músicas mais ouvidas do Spotify nos Estados Unidos, na última semana. A música do The Black Album (1991) é considerada um dos maiores clássicos da banda. Para aumentar o repertório, a Tangerina apresenta outras cinco músicas essenciais para conhecer a história do Metallica.

Seek and Destroy – Kill ’em All (1983)

Assista à performance de Seek and Destroy, do Metallica

Música integrou o disco de estreia da banda, de 1983

Tradicional no encerramento dos shows da banda, a faixa integrou o disco de estreia do Metallica. Apesar do álbum ser considerado um dos expoentes do trash metal (subgênero marcado pela agilidade e agressividade), Seek and Destroy foi inspirada no new wave, vindo do heavy metal britânico. Com quase 7 minutos de duração, a música já foi tocada mais de 1.600 vezes ao vivo, de acordo com o site da banda. Mesmo assim, os fãs alegam que a canção se torna única cada vez que é apresentada.

Creeping Death – Ride the Lightning (1984)

Ouça Creeping Death, do Metallica

Performance ganha solo de guitarra e gritos coordenados da plateia durante shows

No início dos anos 1980, os membros do grupo estavam assistindo ao filme Os Dez Mandamentos (1956), no qual o Anjo da Morte mata os primogênitos de todos os egípcios. O baixista, Cliff Burton, descreveu a cena “como uma morte assustadora” (ou, creeping death, em inglês). O comentário foi a inspiração para a faixa recheada de referências ao Livro do Êxodo, que integrou o segundo álbum do Metallica.

A música, escrita na perspectiva do próprio Anjo da Morte, ainda é um um ponto alto do show da banda, quando o público repete a palavra “die” (morra, em português), depois de um solo do guitarrista, Kirk Hammett.

Orion – Master of Puppets (1986)

Ouça Orion, do Metallica

Versão do álbum possui solo de Cliff Burton (1962-1986)

Com mais de oito minutos de duração, a canção instrumental integra o mesmo álbum do hit Master of Puppets. Além da interação entre dois guitarrista e várias mudanças de tempo, a faixa possui um lugar especial no coração dos fãs. Cliff Burton (1962-1986) teve um papel importante na composição da faixa e protagoniza um solo de baixo inesquecível. A canção foi lançada poucos meses antes da morte do músico.

One – …And Justice For All (1988)

Assista ao clipe de One, do Metallica

Produção reúne cenas do filme Johnny Vai à Guerra (1971)

Assim como Master of Puppets, One foi uma música que apresentou o Metallica para uma legião de novos fãs, no quarto álbum de estúdio.

O feito teve uma contribuição especial: foi a primeira vez que a banda aceitou fazer um videoclipe. A produção, exibida incontáveis vezes na MTV americana, trazia cenas do filme Johnny Vai à Guerra (1971). O longa conta a história de um soldado da Primeira Guerra Mundial que perde os braços, pernas e rosto após uma explosão.

Além do clipe com diálogos do filme e cenas de uma bomba explodindo, a música chamou atenção pela estrutura. Ela começa como uma balada, mas a partir do minuto 4:30 vai ganhando batidas mais aceleradas, se aproximando do trash metal.

Sad But True – The Black Album (1991)

Veja o clipe de Sad But True, do Metallica

Música integrou o The Black Album (1991)

Para encerrar a lista, a Tangerina apresenta outro representante do The Black Album (1991), além de Enter Sandman. Sad But True foi escrita em um tom musical mais grave do que a banda estava acostumada, trazendo um estilo mais lento para a discografia dos membros.

Fãs da banda acreditam que o vocalista James Hetfield se inspirou no filme Magia Negra (1978) para a letra. No longa de terror, um fantoche começa a controlar a mente do seu ventríloquo.

Apesar da grandiosidade, a faixa serviu para lançamentos questionáveis. Ela foi usada como sample em American Bad Ass, (do Kid Rock, em 2000) e no cover de Turn Down for What, da banda Upon A Burning Body com o rapper Ice T, em 2015.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Lucas Almeida

Lucas Almeida

Repórter. Passou pela MTV Brasil e Veja.com. É fã de um pop triste e não deixa de ouvir todos os lançamentos musicais da semana.

Ver mais conteúdos de Lucas Almeida

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal