MÚSICA

Karol Conká em trecho do clipe Dilúvio

Reprodução/YouTube

Lista

As referências ao BBB nas novas músicas de Karol Conká

Eliminada com o maior índice de rejeição (99,17%) do BBB, a rapper tem lançado canções que abordam o período azedo que passou no reality show

Nicolle Cabral

Nicolle Cabral

Quem acompanhou a trajetória de Karol Conká no Big Brother Brasil 21 deve se lembrar da frase “qualquer coisa me bota no paredawn”, que virou meme nas redes sociais. A citação ficou tão famosa que apareceu entre os assuntos mais comentados do Twitter —e da edição do reality show da Globo, como um todo. Não à toa, a dona do hit Tombei lançou nesta quinta-feira, 17, Paredawn, música que reflete justamente sobre a agitada experiência da cantora no BBB.

Uma das protagonistas daquela edição —e eliminada do reality com rejeição recorde (99,17%)—, Conká fez história no BBB21. Na letra de Paredawn, a cantora reflete sobre a participação no programa: “Fiquei montada na soberba, passei por cima de mim mesma. Toda cagada na casa e me achando, do lado de fora, o povo cancelando”. Confinada, a artista tinha certeza que tinha “uma carreira bem bonita lá fora”, enquanto o Brasil comentava a situação azeda entre ela e o ator Lucas Penteado.

Antes mesmo de se despedir do programa, Karol sofreu uma série de cancelamentos —embora os números de reproduções de suas músicas tenham crescido nas plataformas de streaming. Quando saiu do reality, ela não foi imediatamente abraçada pelo público. Na letra da canção, a curitibana discorre sobre essa recepção: “Ódio coletivo é moda, o hype do momento, o novo movimento. Atira a primeira pedra aquele que nunca tomba”.

Tombou, mas levantou

Mas esta não foi a primeira referência da cantora ao BBB21. Logo quando a artista deixou o programa, ela lançou o single Dilúvio. Em 24 horas, a cantora viu seus números nas plataformas de streaming dobrarem. Só a canção teve 500 mil execuções em apenas um dia. O marco consagrou a faixa como o maior lançamento da história da carreira da rapper.

Karol Conká, inclusive, cantou a faixa na final do BBB21, já em outro momento: mais serena e segura de si, após a passagem conturbada pela casa. Segundo a artista comunicou à imprensa, a música já havia sido escrita em 2020, mas, com a saída do reality, ela sentiu necessidade de ajustar a letra para que combinasse melhor com o que ela gostaria de expressar.

Produzida por Leo Justi, a faixa mescla batidas e arranjos do R&B e do hip hop, passando também pelo trap e pelo rock. A letra aborda o turbilhão de sentimentos vivido pela cantora durante os primeiros meses no programa. “Me feri, vivi o estresse/Peço em prece que me preze/Nem tudo que sobe, desce, me parece/Que o tempo se perde enquanto a gente padece/Buscando luz mesmo não tendo sol/Sigo só”, canta a rapper.

Dilúvio também ganhou um clipe, muito elogiado, no qual a cantora se encara no espelho e vê vários reflexos de si mesma, o que pode ser um simbolismo para as diferentes facetas que ela viveu durante o programa.

Na temporada 2022 do programa Cultura Livre, apresentado pela jornalista Roberta Martinelli, Conká deu uma palinha das novas músicas que estarão presentes no disco Urucum, previsto para os próximos meses. No programa, ela apresentou as canções Dilúvio, Subida e Louca e Sagaz. Será que veremos mais referências ao programa no novo disco?

Karol Conká em cena do clipe Dilúvio

Assista ao clipe de Dilúvio

Sereno e íntimo, o vídeo aborda questões sensíveis da cantora de maneira branda

Indireta mais direta

Após deixar o BBB21, Conká colocou os “pingos nos is” e estrelou A Vida Depois do Tombo, série documental do Globoplay, dividida em quatro partes. A produção mostra a vida da rapper após a saída do programa, desde a chegada ao hotel até o reencontro com familiares e com os ex-participantes do reality. No mesmo registro, a cantora também assiste pela primeira vez algumas cenas do programa.

A Vida Depois do Tombo humaniza a cantora, depois de o programa e o público terem destacado Karol Conká como a vilã daquela edição. A produção também conta com imagens da mãe e o filho da cantora, que sofreram ameaças de morte, o ex-marido, empresários, ex-colegas e amigos.

Karol Conká em trecho do documentário do Globoplay, A Vida Depois do Tombo (2021)

Assista ao trailer de A Vida Depois do Tombo

A recepção do documentário entre os fãs e a crítica foi mista

Informar Erro
Falar com a equipe

Tags

QUEM FEZ
Nicolle Cabral

Nicolle Cabral

Antes de ser repórter da Tangerina, Nicolle Cabral passou por Rolling Stone, Revista Noize e Monkeybuzz. Nas horas vagas, banca a masterchef para os amigos, testa maquiagens e cantarola hits do TikTok.

Ver mais conteúdos de Nicolle Cabral

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal