MÚSICA

Reprodução/YouTube

Lista

Cinco cinebiografias imperdíveis para quem é fã de música

Fora dos holofotes dos sucessos estrondosos de Bohemian Rhapsody e Rocketman, estas obras deveriam entrar na sua lista de filmes hoje mesmo

Nicolle Cabral

Nicolle Cabral

Conhecer um pouco mais sobre a história de um artista é algo irresistível para quem é fã de música. Por isso, as cinebiografias musicais são um grande sucesso entre o público. Geralmente, essas histórias retratam a infância, o desenvolvimento da carreira e, muitas vezes, revelam ou esclarecem detalhes importantes que levaram à queda ou à redenção de um artista.

O formato, atrativo até para quem não conhece uma figura importante da música, movimenta milhares de pessoas às salas de cinema, como foi o caso Bohemian Rhapsody, que bateu recorde em todo o mundo com mais de US$ 600 milhões em bilheteria. A narrativa polêmica de Bryan Singer e Dexter Fletcher acompanha a história do Queen e do icônico vocalista Freddie Mercury.

Por outro lado, algumas produções fogem dessa fórmula tradicional e preferem contar as histórias sob um ponto de vista mais atrativo. Não Estou Lá, dirigido por Todd Haynes, uma cinebiografia de Bob Dylan, é um exemplo disso. Tendo isso em vista, a Tangerina preparou o puro suco das produções musicais que fogem do óbvio para você assistir e se emocionar.

Tina: A Verdadeira História de Tina Turner

Assista ao trailer de Tina: A Verdadeira História de Tina Turner

A produção também aborda o conturbado de Tina com o mentor Ike Turner

Tina Turner fez história na música, conquistando prêmios e o título de Rainha do Rock. Mas nos bastidores, a realidade foi outra. Na infância, ela presenciou uma rotina de violência do pai contra a mãe, e, quando se casou com o guitarrista Ike Turner, foi agredida diversas vezes.

Essas revelações estão no livro Tina Turner: Minha História de Amor, que serviu como base para a produção cinematográfica dirigida por Brian Gibson. O elenco traz Angela Bassett no papel da cantora, enquanto Laurence Fishburne (de Matrix) interpreta Ike.

Para escrever o roteiro, Gibson se baseou também em gravações de arquivo, entrevistas com jornalistas, amigos da diva e com o segundo marido dela, Erwin Bach. O longa retrata a trajetória da cantora de maneira sensível, próxima e reveladora.

Considerada a artista feminina mais bem-sucedida do rock, Tina coleciona 12 prêmios Grammy na estante. Ela vendeu mais de 300 milhões de discos em todo o mundo.

Disponível no Star+.

Get on Up: A História de James Brown

Capa do poster de Get on Up: A História de James Brown

Assista ao trailer de Get on Up: A História de James Brown

A produção é estrelada por Chadwick Boseman e conta com Viola Davis no elenco

Nesta produção, a figura do soul James Brown é representada pelo dinâmico e talentoso Chadwick Boseman, que morreu de um câncer no cólon em 2020. Dirigido por Tate Taylor e roteirizado pelos irmãos Jez e John-Henry Butterworth, a cinebiografia passa pelos momentos decisivos da carreira do músico e apresenta ainda a mãe de Brown, interpretada por Viola Davis, a tia (Octavia Spencer), a segunda esposa DeeDee (Jill Scott), o empresário Ben Bart (Dan Aykroyd) e o melhor amigo Bobby Byrd (Nelsan Ellis).

Com energia visceral, Boseman entrega os movimentos precisos do garoto da Carolina do Sul que se reinventou como um ícone musical. A produção não se esquiva ao narrar a carreira tumultuada do cantor e trata desde o intenso uso de drogas e abusos conjugais até os lançamentos de discos que lhe renderam platina e “a cura de uma nação”, por meio da música, após a morte brutal de Martin Luther King Jr.

Disponível no Now, Claro Vídeo e Apple TV.

Não Estou Lá

Assista ao trailer de Não Estou Lá

Seis atores interpretam versões de distintas fases da vida do ícone folk

Dirigido por Todd Haynes, a cinebiografia de Bob Dylan é retratada a partir das narrativas de seis personagens —Jude (Cate Blanchett), Arthur (Ben Whishaw), Pastor John (Christian Bale), Billy (Richard Gere), Woody (Marcus Carl Franklin) e Robbie (Heath Ledger)—, paralelamente. Sendo cada uma delas facetas presentes nas composições criativas de Dylan.

Fora do formato padrão dos filmes biográficos, a obra de Haynes se abriga na técnica godardiana, que não adere à teoria de que é necessária uma construção temporal para ilustrar a vida de alguém. Com citações, referências, ecos de imagens e capas de álbuns, a produção constrói a imagem do cantor.

Disponível no Now.

Straight Outta Compton: A História do N.W.A.

Assista ao trailer de Straight Outta Compton A História do N.W.A.

A produção chegou a faturar US$ 28 milhões nos cinemas

A produção dirigida por F. Gary Gray narra a importância do lendário grupo de hip-hop N.W.A, apontado como pioneiro do gangsta rap, do surgimento ao rompimento. A cinebiografia explora as experiências de racismo e violência vividas pelos integrantes Ice Cube (O’Shea Jackson Jr.), Dr. Dre (Corey Hawkins) e Eazy-E (Jason Mitchell), que se uniram e transformaram a história do gênero.

No ano do lançamento, o filme quebrou recorde de bilheteria entre cinebiografias musicais, arrecadando mais de US$ 60,2 milhões só no primeiro fim de semana. A marca foi ultrapassada pelo hit Bohemian Rhapsody, de Bryan Singer e Dexter Fletcher, em 2018.

Produzido pelos dois integrantes fundadores do grupo ainda vivos, Ice Cube e Dr. Dre, o filme recebeu uma indicação ao Oscar de melhor roteiro original.

Disponível na Netflix, Telecine Play, Globoplay, Claro Vídeo e Apple TV.

The Beach Boys – Uma História de Sucesso

Assista ao clipe de The Beach Boys - Uma História de Sucesso

O diretor Bill Pohlad remonta a história do fundador dos Beach Boys, Brian Wilson

Não é a primeira vez que Brian Wilson inspira produções cinematográficas. Em 1990, Summer Dreams: The Story of the Beach Boys tentou replicar a história de uma das bandas mais influentes do rock. Na mesma época, o documentário Brian Wilson: I Just Wasn’t Made for These Times focou na conturbada jornada do vocalista. A última produção foi a responsável por provocar Bill Pohlad, diretor de Love & Mercy, a construir uma das melhores versões dos Beach Boys para o cinema.

O filme atravessa duas décadas diferentes e revela a sensibilidade do fundador do grupo, Brian Wilson, interpretado por Paul Dano e John Cusack. Com a gravação do disco Pet Sounds como plano de fundo, Love & Mercy revela o estado mental do vocalista, o relacionamento com Melinda Ledbetter (Elizabeth Banks) e o acompanhamento psicológico com Dr. Eugene Landy (Paul Giamatti).

A intenção do diretor foi garantir que o filme fosse historicamente o mais preciso possível, o que rendeu a Dano uma indicação ao Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante.

Disponível na Claro Vídeo, Apple TV e Looke.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Nicolle Cabral

Nicolle Cabral

Antes de ser repórter da Tangerina, Nicolle Cabral passou por Rolling Stone, Revista Noize e Monkeybuzz. Nas horas vagas, banca a masterchef para os amigos, testa maquiagens e cantarola hits do TikTok.

Ver mais conteúdos de Nicolle Cabral

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal