MÚSICA

Melhores músicas de março: faixa de Dominic Fike em Euphoria entrou na lista

Divulgação/Eddy Chen/HBO

Curiosidades

O lado musical de Dominic Fike, parceiro de Zendaya em Euphoria

Norte-americano de 26 anos estava preso quando lançou seu primeiro disco no SoundCloud. O talento chamou a atenção de gravadoras e ele ganhou um contrato milionário

Nicolle Cabral

Nicolle Cabral

É fato que a aparição de Elliot (Dominic Fike) em Euphoria não desestabilizou só o casal Rue (Zendaya) e Jules (Hunter Schafer): o público também ficou mexido com o ator. O nome de Dominic Fike teve pico de buscas no Google. Foi quando muitos, inclusive, descobriram que ele também é músico. Aliás, a canção 3 Nights, de Fike, entrou numa das disputadas playlists de recomendações do ex-presidente norte-americano Barack Obama.

O que nos leva ao lançamento desta sexta-feira, 4, Elliot’s Song. A faixa, composta por Zendaya e Labrinth, foi interpretada por Fike no último episódio da produção da HBO, e chegou agora às plataformas de streaming. A canção agora divide espaço no ótimo catálogo de músicas do norte-americano de 26 anos, que conta ainda com uma versão autorizada de The Kiss Of Venus, de Paul McCartney.

Fike ainda participou como ator da gravação do clipe Count On Me, do supergrupo Brockhampton, no qual ele beija o rapper Lil Nas X. Ele tem também uma parceria musical com Kevin Abstract, líder do Brockhampton, na faixa Peach.

Lil Nas X e Dominic Fike em cena do clipe Count On Me

Assista ao clipe de Count On Me

O vídeo traz Fike e Lil Nas X curtindo um passeio de carro pela cidade

E não para por aí. Listamos outras curiosidades sobre a trajetória musical de Dominic Fike —que, inclusive, já tem volta marcada para a terceira temporada de Euphoria. Vamos lá?

Dominic escreveu o primeiro disco quando estava preso

No documentário Conhecendo Dominic Fike, disponível no Globoplay, o artista relata que passou por problemas antes da fama. No verão norte-americano de 2016, o irmão mais novo de Fike, Alex, se envolveu em uma briga. “Lugar errado, hora errada”, explica o artista. Ao relembrar do ocorrido, ele relata que um policial interveio, enquanto todos saíram correndo.

Na hora de proteger o irmão, Fike acabou empurrando o policial, o que o levou a ser condenado por seis meses em prisão domiciliar. “Me transformaram em um criminoso com 20 e poucos anos”. Mas, na época, como ele não tinha onde morar devido às condições financeiras, pediu “hospedagem” para uma amiga.

Dominic Fike em cena de Euphoria, 2022

3 Nights conquistou o top 10 em vários países

Divulgação/Eddy Chen/HBO

Na época, tudo o que ele tinha era um computador, instrumentos e tempo livre. Então, Fike passou a compor músicas e mostrar para os colegas do trabalho. Inicialmente, Fike usava instrumentos acústicos por sentir que “às vezes, o rap não capturava” o que ele sentia. Então, misturar o hip hop com batidas mais melódicas foi a solução.

Conforme os meses foram passando, a prisão domiciliar o fez pensar em músicas que renderiam um disco. No entanto, quando ele foi visitar a agente responsável pela condicional, Fike foi pego em um teste antidoping. Na mesma hora, ele foi algemado e condenado a passar mais sete meses na cadeia. Neste meio tempo, Fike fez aniversário. Para celebrar a data de algum jeito, ele pediu para um amigo subir as canções que estavam quase prontas no SoundCloud.

Com isso, Don’t Forget About Me, Demos foi lançado. Em uma semana, Fike recebeu 50 mil reproduções.

Dominic assinou um contrato multimilionário

Após estourar a bolha do SoundCloud, vários selos musicais e gravadoras enviaram e-mails para o artista. A ideia era firmar um contrato para o lançamento oficial de um disco. Enquanto Fike estava preso, as negociações eram feitas em uma chamada de vídeo transmitida por uma pequena tela da prisão. Foi quando Imran Majid, responsável por artistas e repertórios da Columbia Records, conheceu o artista e apostou todas as fichas nele. “Talvez isso não acontecesse nos próximos dez anos”, especula Fike, no documentário.

Dominic Fike em cena de Euphoria, de 2022

O artista agora estrela Euphoria, produção da HBO

Divulgação/Eddy Chen/HBO

Divertido, honesto e criativo, Fike conquistou a gravadora. Entre as canções da demo, havia uma faixa pop, que todos sabiam que seria um verdadeiro sucesso: 3 Nights. Segundo o artista, ele nunca havia feito uma música pop. Essa, de fato, foi a música a preferida dos fãs e das gravadoras na época. O amigo, então, deletou todas as músicas do SoundCloud para serem lançadas posteriormente, com uma mixagem mais profissional.

Quando ele estava prestes a sair da cadeia com um contrato assinado pela Columbia, os pais de Fike foram pegos com drogas em uma batida policial. O tempo de prisão poderia chegar a até 20 anos. Fike então fez de tudo para aumentar o preço das ofertas das gravadoras e, com isso, contratar bons advogados. Ele conseguiu fazer o contrato subir para US$ 4 milhões.

Turnê internacional em 70 cidades

Em 2018, após ter o EP mixado pela gravadora e 3 Nights ganhar um clipe, Fike tinha conquistado uma boa base de fãs. Era a hora de fazer uma turnê internacional. Afinal, todo o imenso investimento que a gravadora fez nele precisava ser reembolsado. Por isso, Fike marcou logo 70 datas por diferentes países.

Dominic Fike em trecho do clipe 3 Nights

Assista ao clipe de 3 Nights

A faixa virou um imenso sucesso que conquistou até Billie Eilish e Barack Obama

Enquanto isso, a música do artista se espalhava pelo mundo. Várias versões das canções surgiram no YouTube e Fike foi elogiado publicamente por Barack Obama e Billie Eilish. Boa parte dos shows tiveram os ingressos esgotados. Quando a turnê internacional acabou, Fike foi pressionado pela gravadora para lançar um disco. Afinal, as músicas lançadas no SoundCloud já estavam ficando velhas para os fãs. Eles queriam novidade.

Ótima recepção do disco de estreia

Sob pressão, Fike não conseguia compor. Por isso, decidiu voltar para Naples, na Flórida, onde nasceu e cresceu, para se reconectar com a família e os amigos. Segundo ele, isso foi essencial para conseguir compor novos hits.

Em 2020, chegava às plataformas de streaming What Could Possibly Go Wrong. A estreia oficial manteve o artista e o álbum no top 50 de vários países, incluindo os Estados Unidos e a Austrália. No final daquele ano, Fike se tornou a atração principal de uma das séries de shows do videogame Fortnite, o que ampliou ainda mais o alcance dele. Também em 2020, a NME incluiu Fike na lista de artistas essenciais para conhecer naquele ano.

Agora é esperar por uma turnê de Fike no Brasil. Ele certamente será muito bem recebido pelos fãs de Euphoria.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Nicolle Cabral

Nicolle Cabral

Antes de ser repórter da Tangerina, Nicolle Cabral passou por Rolling Stone, Revista Noize e Monkeybuzz. Nas horas vagas, banca a masterchef para os amigos, testa maquiagens e cantarola hits do TikTok.

Ver mais conteúdos de Nicolle Cabral

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal