Por que celebramos o Dia Mundial do Rock somente no Brasil? - Tangerina

MÚSICA

Dia Mundial do Rock nasceu de ideia no Live Aid, em 1985

Reprodução/BBC

13 de julho

Por que celebramos o Dia Mundial do Rock somente no Brasil?

Ideia foi sugerida durante o festival beneficente Live Aid, em 1985, mas só as rádios brasileiras compraram

Luccas Oliveira
Luccas Oliveira

Nesta quarta-feira, 13 de julho, veículos de imprensa brasileiros estarão repletos de conteúdos especiais sobre o Dia Mundial do Rock. Afinal, a data é comemorada por roqueiros das mais diversas idades desde 1985. No entanto, uma busca sobre a celebração nos principais sites do resto do mundo vai ser frustrante.

Apesar de “mundial”, o Dia do Rock só é levado a sério no Brasil —assim como o Dia dos Namorados em 12 de junho ou o Dia das Crianças em 12 de outubro. Mas de onde veio a ideia?

Em 1985, foi realizado o Live Aid, um megaevento global que tinha como objetivo arrecadar fundos para combater a fome na Etiópia. O festival contou com apresentações principalmente em Londres, no estádio de Wembley, e na Filadélfia, no John F. Kennedy Stadium.

Talvez o leitor se lembre do Live Aid por conta da cinebiografia Bohemian Rhapsody, do Queen, que termina com uma representação impressionante do histórico show que Freddie Mercury (1946-1991) e companhia fizeram no evento.

Pois bem, entre as atrações do evento estavam os maiores nomes da música mundial, e estamos falando da década de 1980, quando o rock gozava de plena popularidade nas rádios e paradas de sucesso. Além do Queen, U2, David Bowie (1947-2016), The Who, Elton John, Paul McCartney, Mick Jagger, Madonna, Led Zeppelin e Bob Dylan foram algumas das muitas atrações do Live Aid.

Phil Collins é o pai do Dia Mundial do Rock

Phil Collins também estava na escalação, e cantou tanto em Londres quanto na Filadélfia. Pois bem, em certo momento e comovido pelo evento coletivo, Collins sugeriu no palco que aquele dia, 13 de julho, passasse a ser o Dia Mundial do Rock. O público presente vibrou com a ideia, mas ela só foi levada à prática mesmo, no ano seguinte, por rádios de São Paulo dedicadas ao gênero.

A ideia acabou se consolidando no Brasil, tanto que até hoje, 37 anos depois, seguimos vendo eventos pensados para celebrar o Dia Mundial do Rock. É mundial, mas é só aqui mesmo.

Informar Erro
Falar com a equipe

Tags

QUEM FEZ
Luccas Oliveira

Luccas Oliveira

Luccas Oliveira é editor de música na Tangerina e assina a coluna Na Grade, um guia sobre os principais shows e festivais que acontecem pelo país. Ex-jornal O Globo, fuçador do rock ao sertanejo e pai de gatos, trocou o Rio por São Paulo para curtir o fervo da noite paulistana.

Ver mais conteúdos de Luccas Oliveira

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal