MÚSICA

Shows imperdíveis do Lollapalooza: Doja Cat no Lollapalooza Chile

Divulgação/JONNATHAN OYARZUN

Lollapalooza 2022

De Doja Cat a MC Tha, 15 shows imperdíveis do Lollapalooza 2022

Nem só de Foo Fighters e Strokes vive o festival; a Tangerina fez uma seleção de atrações que devem surpreender o público em Interlagos (ou no sofá de casa)

O Lollapalooza 2022 começa na próxima sexta-feira, 25, e vai ter mais de 70 atrações divididas por três dias. Muita coisa, né? Para você não ficar perdide, preparamos uma lista de shows imperdíveis do Lollapalooza deste ano. A edição é muito aguardada pelo público, depois de o festival ter sido adiado algumas vezes por conta da pandemia.

Para fugir do óbvio, a lista só traz um headliner: Miley Cyrus, que merece sua atenção mesmo se você não for exatamente fã da cantora. Mas tem Doja Cat (foto acima), Turnstile, Black Pumas e atrações brasileiras como MC Tha, WC no Beat, Gloria Groove e Pabllo Vittar.

Então vamos aos shows imperdíveis do Lollapalooza —cinco por dia, para agradar até quem não estará lá no fim de semana inteiro.

Shows imperdíveis do Lollapalooza na sexta-feira

Turnstile – 14h45 – Palco Budweiser

Esse é para você, roqueiro! Mais especificamente para quem gosta de um punk contemporâneo, bateção de cabeça, rodinha de pogo, essas coisas. O quinteto de Baltimore faz um baita trabalho de renovação do gênero. E fez isso melhor do que nunca em seu mais recente disco, Glow On, que ficou entre os 30 mais vendidos da Billboard na semana do lançamento, em agosto de 2021.

De acordo com os setlists que o Turnstile levou ao Chile e Argentina, Glow On vai ser o protagonista dos shows por aqui, também —a banda fará uma noite solo em São Paulo, dia 23.

Pabllo Vittar – 16h40 – Palco Adidas

Se você ficou arrepiade com os trechos do show da diva pop no Lollapalooza Argentina e Chile, prepare-se para viver aquele Carnaval que não tivemos. Na seleção musical de Pabllo, os hits imperdíveis: Buzina, Disk Me, Problema Seu, Amor de Que, Zap Zum e Fun Tonight, o remix mais famoso de Dawn of Chromatica, de Lady Gaga

Em entrevista à Tangerina, a artista já garantiu que está deixando tudo alinhado nos mínimos detalhes para os fãs brasileiros, que esperam há muito tempo pelo retorno de Pabllo aos palcos. Finalmente, ela vai levar o repertório de Batidão Tropical para o público daqui. Vai ter chuva hits, emoção e coreografias ardentes. 

Marina – 17h45 – Palco Onix

Ela vem com tudo —menos os diamantes, que ficaram no passado. Seis anos depois de estrear no Lollapalooza, a galesa Marina, dona de um vozeirão, volta com o repertório de um grande disco. Ancient Dreams in a Modern Land, lançado no ano passado, traz canções pop grandiosas, com refrão forte, que devem causar arrepios gostosos quando entoadas pelo público brasileiro. Que, por sinal, é fanático por Marina.

No repertório, novidades como Purge the Poison, Man’s World e Venus Fly Trap vão coexistir com os já clássicos Primadonna e Bubblegum Bitch.

Ashnikko – 19h15 – Palco Perry’s by Doritos

Pop esquisito é o que há em 2022, e Ashnikko estará aqui para provar que a onda é ser feliz como quiser. Uma das grandes apostas do ano, a cantora americana faz um blend de pop, hip hop e pop punk como pede a geração streaming. Por sua vez, ela descreve a sonoridade que apresenta como “raivosa, punk, hip hop, garota triste, feminista, chiclete, cocô”. Que viagem.

O fato é que até Pabllo Vittar já avisou que quer assistir ao show. A gente também não vai perder essa.

Doja Cat – 20h10 – Palco Onix

Com um disco inteiro viral no TikTok, Doja Cat já cansou de pedir música no Fantástico. A queridinha da geração Z e Y poderia virar sócia da plataforma. Se você vai ao primeiro dia de festival, não pode perder a estreia da cantora em solo brasileiro. Arrisco dizer que o show dela será um dos maiores coros —com dancinhas— por metro quadrado do festival.

Pelo conceito do disco Planet Her, a cantora deve caprichar no visual e no cenário. Já separa aquele lookinho cheio de recortes para entrar no clima do show. Diante da energia do público brasileiro, é capaz de Doja se emocionar, assim como no Chile, com a recepção dos fãs. Engraçadinha e talentosa, a artista promete um show memorável. 

Shows imperdíveis do Lollapalooza no sábado

MC Tha – 13h05 – Palco Adidas

Esse é para quem chega cedo! Com o elogiado disco Rito de Passá, lançado em 2019, a cantora promete botar o público para dançar com o repertório recheado de canções que variam entre pop e funk, muito pautadas em suas vivências no terreiro.

Além das produções solo, MC Tha colaborou com os amigos e parceiros musicais Jaloo, Matheus Carrilho e LAZÚLI. Com o último, ela lançou o trabalho mais recente, o single O Que É, que, inclusive, deve estar no setlist do show. No Twitter, a paulistana já avisou que é para decorar Olha Quem Chegou. Vale a pena sair de casa antes para curtir a vibe do show.

Jup do Bairro – 14h45 – Palco Adidas

Uma das grandes revelações da música brasileira, Jup do Bairro conquistou um ótimo público após o lançamento do EP Corpo Sem Juízo, em 2020. No projeto, honesto e potente, a artista destaca as vivências como mulher transsexual nascida e criada na periferia de São Paulo. 

Jup já dividiu os vocais com Rico Dalasam, Linn da Quebrada, atual participante do BBB22, e Deize Tigrona, pioneira do funk. Além deles, a artista também colaborou com Brisa Flow e Leonardo Marques. Para o show, ela convidou Apeles para subir ao palco como diretor criativo da apresentação e baixista. 

Remi Wolf – 16h55 – Palco Adidas

Como diria aquele slogan, “isso ainda vai ser grande no Brasil”. A cantora americana gosta de evitar padrões e regras num som que descreve como “funky soul pop”. Seu primeiro disco, Juno, lançado no ano passado, é um grande cartão de visitas para a sonoridade que ela experimenta e vai trazer para o palco brasileiro.

Leve sua canga, porque este é um show perfeito para um fim de tarde sentado no gramado do Autódromo: boas vibrações, uma voz marcante e mãozinhas para o alto. Vai ter até cover de Electric Feel, do MGMT, para você que é indie.

WC no Beat – 19h – Palco Perry’s by Doritos

Vai ter funk no Lollapalooza, sim! Já acostumado a dividir o palco com um grande elenco, WC no Beat comandará o bonde formado por Kevin O Chris, Haikaiss, PK, Felp 22, MC TH e Hyperanhas no festival. Se nas edições anteriores só ouvimos uma palinha de artistas de funk (MC Bin Laden foi convidado por Skrillex e Diplo, em 2016, e Kevin O Chris cantou Baile da Gaiola ao lado de Post Malone, em 2019), agora, vários artistas unirão forças para um show marcante e energético. 

O próprio músico e produtor dos sucessos Meu Mundo e Deixa convidou representantes dos dois gêneros para dar vazão ao que ele popularizou no Brasil: o trapfunk. WC promete “uma invasão do funk” no festival, já que nos últimos anos, o evento tem focado bastante em atrações eletrônicas. Espere ouvir o recente sucesso de Kevin O Chris, Tipo Gin, viral do TikTok e Quando a Vontade Bater, do rapper PK.

Miley Cyrus – 21h30 – Palco Budweiser

Fãs da era Hannah Montana, da Miley country ou da Miley rockstar: todos serão contemplados. Se a artista seguir a vibe da seleção feita para o Lollapalooza Chile… todo mundo sai sorrindo. Por isso, prepare-se para ouvir hits de Bangerz (We Can’t Stop e Wrecking Ball), aquele clássico cover de Jolene, da Dolly Parton, Dooo It! da era psicodélica e injustiçada da cantora, 7 Things —hit que tocava sempre no TVZ— e os singles do mais recente lançamento, Plastic Hearts.

Além da presença de palco de Miley, o show deve contar com projeções bem estrela pop anos 2010, como a Madonna em Rebel Heart (quem lembra?). A última vez que a cantora esteve em solos brasileiros foi em 2014 e, de lá para cá, muita coisa mudou —inclusive ela. Agora, Miley parece ter feito as pazes com o passado e curte com tranquilidade os novos rumos musicais. Quem é fã, surfa junto, quem não é, talvez seja um ótimo momento para dar uma chance para a artista.

Shows imperdíveis do Lollapalooza no domingo

Menores Atos – 12h – Palco Adidas

Roqueiro que é roqueiro tem que ter disposição. E a programação do Lollapalooza no domingo está recheada para quem gosta de riffs de guitarra, baixo marcado e bateria acelerada. Então, a boa é chegar cedinho no Autódromo, porque já às 12h os cariocas do Menores Atos sobem ao palco para apresentar um rock alternativo de alto nível.

Nas canções do power trio, muito sentimento nas letras e densidade no som. Nas plataformas de streaming, o disco Ao Vivo no CCSP mostra tudo isso e mais um pouco, caso você queira mais um motivo para acordar cedo.

Marina Sena – 15h55 – Palco Adidas

Dona de um dos melhores lançamentos de 2021, Marina Sena chegou no line-up do Lollapalooza quase de surpresa. A dona do hit Por Supuesto entrou no bonde das atrações nacionais anunciadas posteriormente pelo festival. Antes tarde do que nunca. Afinal, se você não conseguiu ir a nenhum show da cantora nos últimos meses, visto que os ingressos sempre esgotavam rapidamente, essa é a hora de ver a artista brilhar com o repertório do disco De Primeira

Cabelo, Por Supuesto, Voltei Pra Mim, Pelejei, Me Toca e Ombrim (do Rosa Neon) estão entre as escolhas musicais mais recentes da cantora. A ex-integrante do Rosa Neon já rodou o Brasil em vários shows e festivais, mas, agora, faz estreia entre os grandes. Por isso, a mineira é uma das atrações mais esperadas do evento. Da parte dela, espere vozeirão, sorrisos, movimentos sensuais e muito carisma. Com o coro do público, os hits ficarão ainda mais especiais. Não dá para perder.

Black Pumas – 17h – Palco Onix

Aqui não tem erro. O Black Pumas é uma banda que nasceu para o palco, daquelas que você ouve o disco já pensando “isso aqui vai ser bom demais ao vivo”. Soul, psicodelia, rock e muito mais estarão presentes na apresentação, que é um privilégio nosso —o grupo não tocou nos Lollapalooza Chile e Argentina no último fim de semana.

Indicados a quatro Grammys nos últimos dois anos, Eric Burton e Adrian Quesada ganham o reforço de cinco outros músicos no palco, com direito a backing vocals. Promessa de grande show do festival.

The Libertines – 18h05 – Palco Budweiser

Uma mudança por força maior que dá até para comemorar. Os Libertines entraram de última hora no line-up do Lollapalooza, substituindo o Jane’s Addiction que teve problemas com Covid. Saiu aquela pegada grunge nostálgica para virar um garage rock nostálgico, naipe festinha de música alternativa, diversão e alegria.

Quem foi ao show dos Libertines no Popload Festival, em 2016, jura que os caras surpreenderam e fizeram um showzaço. A expectativa é que essa conexão com o público se repita no Autódromo.

Gloria Groove – 20h – Palco Perry’s by Doritos

Após lançar o disco explosivo Lady Leste, Gloria Groove se prepara para aterrissar no Lollapalooza pela primeira veze estrelar um show intenso. Do pagode ao trap, a cantora deve mostrar as canções que bombaram do novo disco: Vermelho, Leilão e A Queda são algumas delas.

Se você está a procura de um show performático, cheio de emoção e ritmos, separe um momento do seu dia para prestigiar a estreia da cantora no festival. A cantora divide a atenção com os headliners do Foo Fighters, mas o show de Gloria acaba antes. Dá para ver um pouco de tudo!

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Luccas Oliveira

Luccas Oliveira

Luccas Oliveira é editor de música na Tangerina e assina a coluna Na Grade, um guia sobre os principais shows e festivais que acontecem pelo país. Ex-jornal O Globo, fuçador do rock ao sertanejo e pai de gatos, trocou o Rio por São Paulo para curtir o fervo da noite paulistana.

Ver mais conteúdos de Luccas Oliveira

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal