Titãs: Como manter a essência só com 3 integrantes originais - Tangerina

MÚSICA

TItãs: Sérgio Britto, Branco Mello e Tony Bellotto, integrantes remanescentes da banda

Divulgação

40 anos de história

Titãs contam como mantêm essência só com três músicos remanescentes

Com Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Bellotto, grupo nega rótulo de 'banda cover' e prepara disco de inéditas para lançar ainda em 2022

Luccas Oliveira
Luccas Oliveira

Uma das mais relevantes bandas do rock nacional, Titãs completa 40 anos de estrada em 2022. Entre as homenagens, o grupo ganha um documentário exclusivo na série Bios. Vidas que Marcaram a Sua. Produzido pela National Geographic, o filme de 90 minutos estreia no catálogo do Star+ na próxima sexta-feira (29).

No documentário, Branco Mello, Sérgio Britto e Tony Bellotto —os três músicos remanescentes da formação original— e a apresentadora Sarah Oliveira relembram a trajetória dos Titãs, enquanto revisitam lugares e materiais importantes para a carreira da banda. Ao longo das quatro décadas de estrada, estima-se que o grupo tenha vendido cerca de 6,5 milhões de discos.

Um dos principais destaques do filme, porém, é a participação de ex-integrantes dos Titãs, em especial os cantores e compositores Nando Reis, Arnaldo Antunes e Paulo Miklos, e os bateristas Charles Gavin e André Jung.

Em sua formação clássica, o Titãs contou com oito integrantes: Branco Mello, Sérgio Britto, Tony Bellotto, Nando Reis, Arnaldo Antunes, Paulo Miklos, Charles Gavin e Marcelo Fromer (1961-2001). Seja com a banda ou com projetos solo, os artistas foram fundamentais para o desenvolvimento da personalidade do rock brasileiro.

Banda lançou inédita de Rita Lee

Antunes foi o primeiro a sair, no fim de 1992. O mais recente foi Miklos, em julho de 2016. Nesse intervalo, a banda lidou tanto com o sucesso comercial quanto com despedidas —a mais sofrida, dizem eles, foi a do guitarrista Fromer, morto aos 39 anos, atropelado por um motociclista em São Paulo.

Mesmo com menos da metade dos integrantes originais, os Titãs seguem na ativa, rodando o Brasil. Recentemente, inclusive, lançaram o single Caos, composição inédita de Rita Lee, Roberto de Carvalho e Beto Lee —o último é guitarrista da atual formação do grupo. A canção estará num disco de inéditas previsto para sair nos próximos meses.

A banda Titãs no clipe de Caos

Assista ao clipe de Caos, inédita do Titãs

Música foi composta por Rita Lee, Roberto de Carvalho e Beto Lee para a banda

“Não teria como ser a mesma coisa, mesmo que os oito tivessem ficado”, opinou Britto, em entrevista à Tangerina. “É um exercício ilusório achar que seria.”

O vocalista e tecladista seguiu com sua visão: “As pessoas acham que as coisas têm que permanecer como eram para serem verdadeiras, autênticas. Mas, às vezes, não. Às vezes, é se transformando que elas ganham mais autenticidade, relevância, vigor. É por isso que podemos ser três aqui, mas representarmos muito bem a história dessa banda que tem 40 anos e teve várias formações.”

Titãs evitam rótulo de ‘banda cover’

O guitarrista Tony Bellotto fez coro ao amigo, mas admitiu que cada saída é sentida. “A cada membro que sai, ou quando o Marcelo morreu, que foi a maior das nossas tragédias, a gente sempre tem a impressão de que talvez tudo acabe. Que talvez seja a peça que faltava para a coisa ruir”, afirmou ele.

E o que faz o pulso seguir pulsando, como cantam na faixa O Pulso, de 1989? “Acontece uma coisa que não é racional, não é objetiva. Pinta um instinto de sobrevivência e a gente fala: ‘Vamos seguir’. É uma força que a banda tem. Uma entidade coletiva que se sobrepõe às individualidades”, explica o guitarrista.

Titãs e Sarah Oliveira no documentário do National Geographic

Assista ao trailer do documentário do Titãs

Filme é da série Bios. Vidas que Marcaram a Sua

“É uma coisa que surpreende até a nós mesmos”, segue o baixista e vocalista Branco Mello. “Mas ficamos abertos às novidades. Quanto tem mudança, também vem coisa boa, novidade, novos desafios. Existe uma renovação a partir da mudança, por mais radical que ela seja.”

Com novo disco à vista, Britto afasta o rótulo de “banda cover” da atual formação dos Titãs: “A gente mantém esse repertório vivo fazendo shows todo fim de semana. Não só o repertório, como a maneira de interpretá-lo. É diferente do que uma banda cover faria, a gente faz de outra maneira, com mais propriedade”.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Luccas Oliveira

Luccas Oliveira

Luccas Oliveira é editor de música na Tangerina e assina a coluna Na Grade, um guia sobre os principais shows e festivais que acontecem pelo país. Ex-jornal O Globo, fuçador do rock ao sertanejo e pai de gatos, trocou o Rio por São Paulo para curtir o fervo da noite paulistana.

Ver mais conteúdos de Luccas Oliveira

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal