FILMES E SÉRIES

Annie Hardy

Reprodução/eOne

DASHCAM

Descrito como ofensivo, filme de terror é ‘banido’ no Reino Unido

A Vue, cadeia de cinemas do Reino Unido, cancelou sessões programadas para a exibição de Dashcam, filme de terror considerado ofensivo

André Zuliani

A exibidora britânica Vue, importante cadeia de cinemas do Reino Unido, cancelou sessões programadas para a exibição de Dashcam (2022), filme de terror que estrearia no mercado local nesta sexta-feira (3). Descrito como “ofensivo” por parte do público que já o assistiu, o longa é um dos títulos mais polêmicos a entrar em cartaz em 2022.

Dashcam fez a sua primeira exibição em outubro do ano passado, durante o Festival de Filmes de Londres. Na ocasião, jornalistas relataram ser “um dos filmes de terror mais polarizadores dos últimos anos”.

A polêmica sobre o cancelamento chegou em Rob Savage, diretor do longa. Em seu perfil oficial no Twitter, ele compartilhou um e-mail enviado por um funcionário da Vue a um consumidor.

“A Vue Cinemas cancelou nossas sessões de Dashcam porque aparentemente o filme é muito ofensivo. Se isso não te faz querer assistir a esse filme, o que fará?”, escreveu o cineasta.

No e-mail, o funcionário da exibidora explica ao consumidor os motivos do cancelamento e justifica a decisão dizendo que o conteúdo de Dashcam pode “ofender a audiência”.

“Obrigado por sua pergunta sobre o Dashcam. Recebi feedback de nossa equipe de exibição e eles decidiram que não exibiremos Dashcam em nenhum de nossos locais devido ao conteúdo do filme, que pode ofender nosso público. Nós da Vue acreditamos na diversidade, e qualquer filme que possa ofender o público podemos decidir não mais exibir no último segundo e sem aviso prévio. Lamento que este não seja o resultado que você estava procurando”, diz o texto.

Gravado apenas com câmeras de iPhone, o longa conta a história da musicista Annie (Annie Hardy) que, em depressão pelo estilo de vida durante a pandemia de Covid-19, decide quebrar a quarentena e pegar o carro para encontrar uma colega de banda. Annie, então, decide transmitir ao vivo todo o seu percurso, mas acaba enfrentando perigos assustadores no caminho.

Em comunicado oficial enviado ao jornal The Independent, a Vue negou que tenha cancelado as sessões por conteúdo ofensivo e explicou que tomou tal decisão apenas por questões comerciais.

“Nossa decisão de não exibir Dashcam foi tomada puramente pelas condições comerciais não serem viáveis. No momento, estamos investigando a causa da informação incorreta sobre nossa justificativa para não exibir este filme e pedimos desculpas por qualquer confusão que isso tenha causado.”

Confira abaixo na íntegra a mensagem de Savage sobre o cancelamento do longa:

Annie Hardy

Dashcam

Assista ao trailer

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ

André Zuliani

Repórter de séries e filmes. Viciado em cultura pop, acompanha o mundo do entretenimento desde 2013. Tem pós-graduação em Jornalismo Digital pela ESPM e foi redator do Omelete.

Ver mais conteúdos de André Zuliani

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal