Por que sucesso de Aladdin não transformou protagonista em astro? - Tangerina

FILMES E SÉRIES

Mena Massoud em Aladdin

Divulgação/Disney

MENA MASSOUD

Por que sucesso de Aladdin não transformou protagonista em astro?

Mena Massoud alegou que sequer foi chamado para testes durante mais de seis meses após Aladdin ter arrecadado US$ 1 bilhão nas bilheterias

Luciano Guaraldo

Depois de superar mais de 2 mil concorrentes e ser escalado para interpretar Aladdin na adaptação live-action do clássico animado da Disney, Mena Massoud tinha tudo para se tornar um astro de Hollywood. Quando o filme superou a marca de US$ 1 bilhão (R$ 5,50 bilhões, na cotação atual) nas bilheterias do mundo todo, a indústria provou que o ator era capaz de atrair multidões para o cinema. Mas o egípcio, atualmente com 30 anos, não emendou a superprodução com outros projetos. “Eu sequer fui chamado para novos testes”, desabafou.

Em uma entrevista dada ao The Daily Beast em dezembro de 2019, mais de seis meses depois do lançamento do live-action de sucesso, Mena Massoud abriu o jogo. “Estou cansado de ficar calado sobre isso. Eu quero que as pessoas saibam que tudo não é uma maravilha depois que você faz algo como Aladdin. [Elas pensam:] ‘Ele deve ter ganhado milhões, ele deve estar recebendo vários convites’. Não é nada disso. Eu não fiz um único teste desde que Aladdin foi lançado.”

O ator não chegou a falar em racismo, mas é difícil imaginar outro motivo para um ator que protagonizou um sucesso bilionário não ser sequer chamado para testes. “Muita gente se surpreende, porque as pessoas imaginam coisas. E eu fico aqui pensando: ‘Ok, Aladdin fez mais de US$ 1 bilhão, será que alguém pode me chamar para um teste?’. Eu não espero que alguém chegue para mim e me ofereça o Batman, mas eu poderia pelo menos entrar na sala de audições? Alguém pode me dar uma chance?”, disparou.

Na mesma entrevista, ele falou que estava acostumado a ser o azarão na maioria das seleções de elenco de que participou. “Em uma sala cheia de atores brancos, o diretor pode falar: ‘Bem, vamos ver uns dois atores de outras etnias’. E eu sou esse cara. E às vezes eles escolhem o azarão.”

Foi assim que ele conseguiu o papel de Ethan Hart na série Reprisal (2019), em que contracenou com Rodrigo Santoro. Apesar de lançada depois de Aladdin, a produção foi gravada antes do lançamento do filme da Disney.

Depois, ele só voltou a atuar em 2021, em um episódio da série 911: Lone Star. Sim, o astro de Aladdin precisou aceitar uma participação de apenas um capítulo em uma atração procedural da TV aberta norte-americana para ser visto em ação. Só neste ano Mena Massoud voltou a ter status de protagonista, na comédia romântica da Netflix Tratamento da Realeza, em que deu vida a um príncipe.

Informar Erro
Falar com a equipe

Tags

QUEM FEZ

Luciano Guaraldo

Editor-chefe da Tangerina. Antes, foi editor do Notícias da TV, onde atuou durante cinco anos. Também passou por Diário de São Paulo e Rede BOM DIA de jornais.

Ver mais conteúdos de Luciano Guaraldo

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal