FILMES E SÉRIES

Harry Potter

Divulgação/Warner

Harry Potter

Ranking: Qual é o melhor filme do universo mágico de Harry Potter?

Com a estreia de Os Segredos de Dumbledore, já são 11 os filmes, entre derivados e originais, do mundo bruxo à disposição. Mas qual é o melhor deles?

Isa Otto

Isa Otto

Em meio a polêmicas antigas e novas, da substituição de Johnny Depp à prisão de Ezra Miller, na última quinta-feira (14) estreou o aguardado terceiro filme da saga Animais Fantásticos. Dirigido por David Yates, Os Segredos de Dumbledore foca a narrativa na vida do diretor de Hogwarts tão amado pelos fãs e defendido por seus alunos. No total, até agora, já são 11 filmes do universo de Harry Potter disponíveis para serem vistos e revistos. Levando em conta que cada longa sobre o mundo bruxo criado por J.K. Rowling tem mais ou menos 2h30 de duração, estamos falando de mais de 25h de Harry Potter!

Apesar das produções respeitarem uma sequência cronológica, ela nem sempre segue a linha traçada pelo nosso gosto e pela qualidade dos longas. Por isso, listamos um ranking dos melhores filmes do universo mágico de Harry Potter, do pior para o melhor. Será que você vai concordar com a gente ou esta lista vai se transformar em um verdadeiro Clube de Duelos?

Todos os filmes podem ser vistos na HBO Max e na Amazon Prime, exceto Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore, que está em cartaz nos cinemas. 

11 – Animais Fantásticos e Onde Habitam (2016, dir: David Yates)

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

O primeiro filme da saga é bacana justamente por dar vida a alguns velhos conhecidos dos fãs, como o magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne)  e a versão jovem de Dumbledore (Jude Law). Contudo, a sensação é que ele é uma grande introdução de 2h23min, o que causou um certo cansaço no público. Tem dois os pontos altos: a interpretação de Eddie Redmayne, que é sempre um show à parte, e os animais fantásticos em si, um mais fofinho que o outro, até aqueles mais agressivos. É um filme visualmente lindo e lúdico, mas a história deixa um pouco a desejar.

10 – Os Crimes de Grindelwald (2018, dir: David Yates)

Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald

O segundo filme da franquia é polêmico! Há quem diga que as melhores cenas dele são justamente as protagonizadas por Johnny Depp e há quem defenda o fato do ator ter transformado Grindelwald num personagem caricato demais -fora as polêmicas envolvendo o nome do ator- Mas, com relação à história, houve um salto considerável com relação ao primeiro filme, com um roteiro mais denso e bem escrito, que nos possibilita traçar muitos paralelos com o mundo político vivenciado por nós, trouxas. O longa já começa bem mais agitado que o primeiro e é interessante acompanhar as viradas de alguns personagens, como a de Credence Barebone (Ezra Miller) e Queenie Goldstein (Alison Sudol). E goste você ou não do Depp, é inegável que o discurso de Grindelwald para seus seguidores, já na parte final do longa, é de arrepiar os pelinhos do corpo.

9 – Os Segredos de Dumbledore (2022, dir: David Yates)

Jessica Williams, Callum Turner, Jude Law, Dan Fogler e Eddie Redmayne em cena de Animais Fantásticos - Os Segredos de Dumbledore

Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore

Seguindo a nossa crescente de Animais Fantásticos, chegamos ao terceiro filme da franquia, que empolga mais do que os dois primeiros, mas ainda assim tem alguns problemas. O ator Mads Mikkelsen substitui Depp e dá vida a um Grindelwald menos caricato e mais implacável. Empolga ver Dumbledore se declarando para o bruxo das trevas, mesmo que de maneira muito breve. Legal também ver Maria Fernanda Cândido como Vicência Santos, a primeira bruxa brasileira na franquia! Apesar disso, há algumas falhas de roteiro, que, ao nosso ver, foi simplificado demais por Steve Kloves, roteirista de sete dos oito filmes de Harry Potter, que teve um poder maior de atuação em Os Segredos de Dumbledore. Algumas cenas que mereciam ser melhor exploradas perdem força e outras que não deveriam ganhar tanta atenção, acabam tendo destaque, deixando a história rasa e perdida.

8 – Harry Potter: O Enigma do Príncipe (2009, dir: David Yates)

Harry Potter: O Enigma do Príncipe

Agora começamos a listar os filmes originais de Harry Potter, porque, infelizmente, a franquia Animais Fantásticos que nos perdoe, mas não tem pra ninguém! Talvez uma das grandes bolas fora de O Enigma do Príncipe seja focar demais nos dramas amorosos juvenis dos alunos de Hogwarts e deixa de lado a história envolvendo Snape (Alan Rickman). Contudo, é delicioso ver a tensão romântica e sexual crescendo entre Rony (Rupert Grint) e Hermione (Emma Watson). Na época em que foi lançado, muitos fãs que tinham a idade do Harry (Daniel Radcliffe) estavam enfrentando esses mesmos “problemas” na vida real e rolou uma baita identificação. Agora, se vibramos com o casal #HermiRony, o sexto filme da franquia só serve para deixar mais evidente ainda que haja poção do amor para fazer o casal Harry e Gina (Bonnie Wright) dar liga, viu?

7 – Harry Potter: As Relíquias da Morte – Parte 2 (2011; dir: David Yates)

Harry Potter: As Relíquias da Morte 2

O filme já começa bem e vai só melhorando, sem contar que ele carrega toda aquela carga dramática de ser o último da franquia. Ou seja, tem um espacinho especial em muitos corações potterheads. Entretanto, o fato de ter sido dividido em duas partes e ter algumas cenas do livro (mal) adaptadas para as telonas, deixaram a desejar. Por exemplo: o duelo final entre Harry Potter e Voldemort (Ralph Fiennes). No livro, ele é mais intenso, sendo realizado no Grande Salão de Hogwarts, um local bastante significativo. No filme, ele é feito ao ar livre. Fora que aquela cena de Harry e do Voldemort se engalfinhando no ar deixa muita gente desconfortável. A caracterização dos personagens após 19 anos se passarem também não agradou a crítica e os fãs, mas nada que tenha estragado a cena recheada de sentimentalismo. Ah! E não dá para não citar o fato de que é neste filme que acontece o tão aguardado beijo entre Rony e Hermione.

6 – Harry Potter: A Câmara Secreta (2002; dir: Chris Columbus)

Câmara secreta

Harry Potter: A Câmara Secreta

O segundo filme da saga dirigido por Chris Columbus (Esqueceram de Mim) segue aquele clima colorido e animado do primeiro. É o último do ator Richard Harris no papel de Alvo Dumbledore e o primeiro a introduzir o personagem de Tom Riddle (Christian Coulson), a versão jovem de Lord Voldemort, antes dele se transformar no maior bruxo das trevas de todos os tempos. É neste longa que conhecemos também o fajuto Gilderoy Lockhart (Christian Coulson) e a história da Murta Que Geme (Shirley Henderson). Duas horas do mais puro creme do milho potteriano, com muita ação, takes aéreos de Hogwarts, alunos de uniforme circulando pelos corredores e cenas emocionantes, como a do elfo Dobby ganhando uma meia e sendo libertado e o retorno de Hagrid (Robbie Coltrane) à escola.

5 – Harry Potter: As Relíquias da Morte – Parte 1 (2010; dir: David Yates)

Reliquias da Morte parte 1

Harry Potter: As Relíquias da Morte Parte 1

Este é o primeiro filme, em sete anos, em que o trio principal passa mais tempo fora de Hogwarts do que dentro dela, e é muito legal ver essa dinâmica do Harry, do Rony e da Hermione fugindo dos comensais da morte enquanto tentam encontrar as horcruxes perdidas. As cenas recheadas de efeitos visuais são incríveis e renderam algumas indicações para a equipe formada por Tim Burke, John Richardson, Christian Manz e Nicolas Aithadi, como ao prêmios BAFTA e até ao Oscar.  Outra coisa muito gostosa de acompanhar é o destaque de alguns personagens tidos até então como secundários, como Luna Lovegood (Evanna Lynch) e Neville Longbottom (Matthew Lewis), que passa a liderar com muita coragem a revolução dentro da escola de magia e bruxaria. Algumas cenas emblemáticas também entraram para a história, como a luta do trio contra Bellatrix Lestrange (Helena Bonham Carter) na mansão da família Malfoy e a morte de Dobby, uma mais emocionantes de toda a saga.

4 – Harry Potter: A Ordem da Fênix (2007; dir: David Yates)

A Ordem da Fênix

Harry Potter: A Ordem da Fênix

Um dos filmes da Era David Yates que melhor adaptou o livro para as telas, introduz a insuportável Dolores Umbridge (Imelda Staunton) à história e também conhecemos Grope, o gigante meio-irmão do Hagrid (Robbie Coltrane) que rende cenas lindas ao lado de Hermione. O poder e força da comunidade é muito bem explorado neste filme com a própria Ordem da Fênix e a Armada de Dumbledore, que nada mais é que um grupo de jovens estudantes lutando por um mundo melhor. As cenas dramáticas foram muito bem estruturadas, assim como aquelas que proporcionam alívio cômico, como quando Fred e George Weasley (James e Oliver Phelps) “explodem” Hogwarts com suas criações da loja “Gemialidades Weasley.”
Outro grande marco do 5º filme da saga é a morte de Sirius Black (Gary Oldman) e a sequência que mostra o duelo entre Dumbledore (Michael Gambon) e Voldemort (Ralph Fiennes).

3 – Harry Potter: O Cálice de Fogo (2005; dir: Mike Newell)

O Cálice de Fogo

Harry Potter: O Cálice de Fogo

Um dos queridinhos dos fãs, especialmente daqueles que também gostam de Robert Pattinson, nosso eterno Cedrico Diggory, é dirigido por Mike Newell, que fez milagres cinematográficos para conseguir juntar todas as informações do 4º livro da franquia em um filme longo, mas que passa voado. Acompanhar o Torneio Tribuxo deixou os fãs emocionados mas toda a saga do Baile de Inverno já valeria esta 3ª posição no nosso ranking! Neste filme temos também o Campeonato Mundial de Quadribol, a incrível atuação de David Tennant no papel de Bartolomeu Crouch Jr. e a cena memorável com a fala: “É só esfregar um pouco a coisa debaixo da água quente”. Epa! O Cedrico estava falando do ovo da 2ª tarefa do campeonato, gente!

2 – Harry Potter: A Pedra Filosofal (2001; dir: Chris Columbus)

A Pedra Filosofal

Harry Potter: A Pedra Filosofal

De longe, o filme mais alegre de toda a saga Harry Potter! Afinal, é quando o personagem principal e nós, meros trouxas, descobrimos Hogwarts e todos os encantamentos na vizinhança da escola como o Beco Diagonal. Dirigido por Chris Columbus, pode não ter o roteiro mais sofisticado nem os efeitos visuais mais avançados (levando em conta a época em que foi lançado) mas carrega aquela memória afetiva de ser o primeiro, onde tudo começou, o estopim para muitas pessoas se descobrirem potterheads e serem abraçadas por um fandom, ficando enfim com aquela sensação de pertencimento.

1 – Harry Potter: O Prisioneiro de Azkaban (2004; dir: Alfonso Cuarón)

O prisioneiro de Azkaban

Harry Potter: O Prisioneiro de Azkaban

Abram alas para o filme mais diferentão da franquia, onde a cabana do Hagrid muda de lugar, Hogwarts fica mais sombria e os estudantes deixam de usar suas tradicionais vestes escolares. O renomado diretor Alfonso Cuarón (Roma) chegou com tudo e o acerto foi de milhões! Mais precisamente US$797.4 milhões, que foi o que o terceiro filme arrecadou em sua estreia, sendo a maior bilheteria da franquia até então.

O longa tem uma pouco de tudo: ação, humor, romance, suspense, terror e empoderamento feminino, com Hermione (Emma Watson) socando Draco Malfoy (Tom Felton). E não podemos nos esquecer de um encontro histórico para o cinema que este filme proporcionou: David Thewlis (Lupin), Gary Oldman (Sirius) e Alan Rickman (Snape) juntos, em um plano sequência, que acontece na Casa dos Gritos. O único defeito deste filme é que ele acaba, mas a sorte é que a gente pode preparar uma sopinha de lentilha e reassistir tudo de novo sempre que quiser.

E aí, concorda com o nosso top dos tops? Trocaria algum filme de posição? Conta pra gente!

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Isa Otto

Isa Otto

Jornalista e uma das responsáveis por implementar o projeto #GirlPowerCH na Capricho, passava horas lendo gibis da Turma da Mônica quando criança, época em que também nutria uma crush secreta pelo major Anthony Nelson, de Jeannie É Um Gênio. Adora séries antigas, não dispensa um documentário sobre o fundo do mar nem um rolê envolvendo Harry Potter.

Ver mais conteúdos de Isa Otto

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal