Cena de Elden Ring
Dicas

Guia de Elden Ring: Saiba o básico para sobreviver aos perigos do jogo

Começou a jogar Elden Ring e está achando difícil? A Tangerina te ajuda com este guia para não se perder nem sucumbir às dificuldades do título que une criadores de Dark Souls e Game of Thrones

Divulgação/Bandai Namco

Rodrigo Lara

Rodrigo Lara

Navegue pela notícia

Todo mundo está falando de Elden Ring. Você se interessou pelo jogo mas não sabe por onde começar? Este guia de dicas da Tangerina vai te ajudar. O misto entre a fórmula de Dark Souls e títulos de mundo aberto, disponível para PC, PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One e Xbox Series S/X, é o queridinho do momento. Boa parte disso se dá por conta do incrível mundo criado por George R. R. Martin —a mente por trás de Game of Thrones— e das enormes possibilidades de progressão oferecidas aos jogadores.

O problema é que, assim como outros jogos da desenvolvedora FromSoftware, Elden Ring não é fácil. Há diversos elementos e mecânicas que podem se tornar uma barreira para novatos no gênero. Se esse é o seu caso, temos boas notícias: abaixo produzimos um guia para que você tenha uma jornada mais tranquila pelas Terras Intermédias, o mundo de Elden Ring. Confira!

Cena de Elden Ring

Limgrave, a área inicial de Elden Ring

Reprodução/Bandai Namco

Entenda o básico

Elden Ring traz diversos elementos típicos dos jogos da franquia Souls e isso fica claro de cara. A começar pela interface do jogo, que usa três barras. A do topo, vermelha, é o medidor de pontos de vida do seu personagem. Ou seja: se ela zerar, você morre. Já a segunda, azul, indica os pontos de força, que é a energia usada para usar feitiços, encantamentos e realizar ações especiais do seu equipamento. 

Por fim, a terceira barra, verde, é o vigor do personagem. Cada ação em combate, como atacar, defender, correr, se esquivar, etc, consome esse vigor. Ficar com ele zerado significa que, por um breve período de tempo, você ficará vulnerável e não poderá realizar nenhuma ação além de andar.

Além das barras, há os comandos básicos. A novidade aqui é o botão dedicado de pulo. Além dele, há dois botões de ataque, forte e fraco, um de defesa caso você esteja equipado com um escudo, um usado para se esquivar e um para usar itens. 

Por fim, outro botão dedicado tem uso misto, podendo servir para ativar o movimento especial da sua arma ou aparar ataques inimigos caso você esteja equipado com um escudo leve.

Seleção de personagem em Elden Ring

Seleção de personagem em Elden Ring: as classes mudam totalmente o estilo de jogo

Reprodução/Bandai Namco

Classe: qual escolher

Logo no início de Elden Ring, você terá que decidir a aparência, o que tanto faz, e a classe do seu personagem. 

São dez ao todo, com cada uma tendo dois gêneros (o que em nada influencia). Essa escolha acaba sendo uma seleção de dificuldade informal do jogo, já que personagens capazes de atacar à distância, como magos, costumam encarar menos dificuldades nas primeiras porções do jogo em relação aos que precisam se aproximar mais dos inimigos para atacar.

A escolha da classe também afeta a quantidade de pontos iniciais em cada atributo do seu personagem. Assim como em RPGs clássicos como Dungeons & Dragons, seu herói tem uma série de características que regem as habilidades do jogo. São elas:

  • Vitalidade: determina seus pontos de vida, resistência a fogo e imunidade.
  • Mente: governa seus pontos de força e foco.
  • Tenacidade: muda seus pontos de vigor e o peso que você aguenta carregar.
  • Força: determina o poder dos seus golpes e sua capacidade de usar armas pesadas.
  • Destreza: muda sua capacidade de usar armas avançadas, reduz tempo de recarga de magias, diminui dano de queda e aumenta sua resistência a golpes montado em cavalo.
  • Inteligência: determina sua capacidade de usar feitiços.
  • Fé: governa sua capacidade de usar encantamentos.
  • Arcano: melhora a chance de encontrar itens de inimigos caídos, além de mudar sua capacidade de usar tanto feitiços quanto encantamentos.

De qualquer maneira, essa escolha tem que levar em conta o seu estilo de jogo. Além disso, conforme o jogador avança e chega em uma determinada parte da aventura —não vamos falar aqui porque é spoiler, mas também não é em uma parte muito avançada— é possível realocar os pontos ganhos. 

Isso dá uma dose de flexibilidade e também permite que você faça adaptações, correções e também crie determinadas soluções caso esteja preso em algum chefão.

Ficha de personagem em Elden Ring

Como em um RPG clássico, os atributos regem o que você pode fazer com seu personagem em Elden Ring

Reprodução/Bandai Namco

Runas: o poder do seu personagem

Sempre que um inimigo é derrotado, você recebe uma determinada quantidade de runas. Essa é a ‘moeda’ do jogo, que pode ser usada para comprar itens, como parte do pagamento para melhorar suas armas, o que é muito importante. Mas, principalmente, as runas servem para evoluir atributos do seu personagem.

O problema é que toda vez que você morre você perde as runas carregadas. Você pode reavê-las no local onde morreu, mas se morrer novamente antes de fazer isso, a perda é permanente. E isso é uma das coisas mais frustrantes do jogo. 

A dica aqui é sempre ficar de olho na quantidade de runas carregadas, especialmente quando for explorar locais novos. Caso tenha o suficiente para subir de nível ou melhorar uma arma, não pense duas vezes: volte para um Local de Graça ou procure um ferreiro e gaste o máximo possível antes da nova aventura. 

Local de graça em Elden Ring

Locais de graça são pontos importantes em Elden Ring para subir de nível e fazer viagens rápidas

Reprodução/Bandai Namco

Locais de graça

As fogueiras dos games da série Souls foram substituídas pelos Locais de Graça, mas várias das funções são as mesmas. Portanto, elas servem para o seu personagem descansar e recuperar toda a energia. Contudo, ao utilizá-las, todos os inimigos comuns de todas as áreas ressurgem.

Nelas, também é possível usar as runas para melhorar os atributos do seu personagem, equipar os feitiços e encantamentos que você já coletou, definir as habilidades das armas usadas, melhorar e distribuir a carga dos frascos de cura, entre outras atividades. 

Além disso, os Locais de Graça também são pontos de viagem rápida, algo muito útil no mapa enorme de Elden Ring.

Ponto de mapa em Elden Ring

Em Elden Ring, pontos como este marcam onde você desbloqueia o mapa

Reprodução/Bandai Namco

Exploração: visite tudo

Já que falamos de mapa, é hora de detalhar o mundo de Elden Ring. Ele é dividido em regiões. A princípio, porém, muitas partes estarão escuras. O segredo aqui é encontrar fragmentos do mapa. São itens que desbloqueiam a visualização de determinadas porções das Terras Intermédias. 

Achar esses fragmentos é relativamente simples. Esses itens costumam ficar na margem de estradas e vias principais. Em um pedaço do mapa ainda não descoberto, eles aparecem como ícones levemente apagados. 

Uma dica interessante no início do jogo, logo após conseguir o seu cavalo, o que ocorre de forma totalmente natural, é sair “sem rumo”, percorrendo as estradas mais acessíveis, ignorando inimigos —especialmente os mais fortes—, desbloqueando novos locais de graça e coletando materiais para a fabricação de itens e esses fragmentos de mapa. 

Com isso, você consegue uma boa noção dos arredores e, de quebra, já cria uma rede de pontos de viagem rápida que facilitará muito sua jornada.

Caso você tenha dificuldade ou queira saber onde fica determinado local, a Wiki do jogo tem um mapa interativo muito eficiente. Cuidado ao acessar, pois você pode tomar spoilers e azedar o seu dia.

Menu de itens em Elden Ring

Menu de itens em Elden Ring: tudo o que você coleta aparecerá nessa tela

Reprodução/Bandai Namco

Itens: Faça você mesmo

O sistema de produção de itens de Elden Ring pode ser subestimado e até pouco usado pelos jogadores, o que é um erro. A dica aqui é: desde sempre, recolha todos os materiais que aparecem no mapa. 

Além de construir flechas e itens para encantar as armas, esse sistema é a forma mais consistente de conseguir itens que curam efeitos como envenamento e a temida podridão escarlate. Acredite, você vai precisar se curar muito dessas duas doenças em determinados momentos. 

Entrada de masmorra em Elden Ring

Entrada de uma masmorra em Elden Ring

Reprodução/Bandai Namco

Dungeons: Tipos de masmorras

Há três tipos básicos de masmorras em Elden Ring. Primeiramente, temos as cavernas, que são mais simples. Geralmente, a exploração delas envolve muitos locais com pulos. Por outro lado, são recheadas de itens para melhorar suas armas. 

Depois, vem as catacumbas, que são estruturas mais organizadas, onde geralmente um chefe opcional te espera no final do caminho. A recomendação é que você explore o máximo possível desses dois tipos iniciais. Nelas, a chance é boa de conseguir runas, itens, armas e materiais. 

O terceiro tipo de masmorra é o de “legacy dungeons”. Estes locais lembram bastante os games da série Souls, nos quais os caminhos se conectam de formas inusitadas. Normalmente, essas masmorras são obrigatórias para o progresso na história, têm uma extensão maior, com um progresso mais cadenciado, e dificuldade maior.

NPC em Elden Ring

Converse com personagens em Elden Ring para descobrir histórias paralelas

Reprodução/Bandai Namco

Sidequests: Histórias paralelas

Além da saga principal, há uma série de histórias paralelas em Elden Ring. Diferentemente de outros games, porém, elas não são marcadas dessa forma.

Geralmente, elas começam quando você interage com algum personagem. Aqui, atenção aos diálogos é fundamental, já que neles há pistas de onde você deve ir e como progredir.

Novamente, não há qualquer marcador no mapa ou no menu. Então, tudo que você terá à disposição são os diálogos com os personagens e, eventualmente, a descrição de algum item.

Fazer essas histórias paralelas é importante. Elas servem para obter itens raros e até mesmo podem mudar o final do jogo. 

Itens de multiplayer em Elden Ring

Estes itens ativam o modo multijogador em Elden Ring

Reprodução/Bandai Namco

Invocações: não tenha vergonha de pedir ajuda

Uma das formas mais básicas de conseguir ajuda em Elden Ring é usando as cinzas de invocação. Em determinadas partes, como em batalhas contra chefes, você pode invocar espíritos que te ajudam na batalha. Essas cinzas podem e devem ser melhoradas, pois são de tremenda ajuda. 

Mais do que uma forma de jogar com os amigos, o modo multiplayer de Elden Ring também funciona como um facilitador em determinadas partes. Ao contrário dos outros jogos da série Souls, chamar um amigo ou um desconhecido para te ajudar depende de alguns passos. 

O primeiro deles é ter um Remédio de Dedo Invocador Enrolado. Usar esse item permite ver os sinais deixados por outros jogadores e, assim, invocá-los. Esse item é consumível, e você restabelece seu estoque comprando em vendedores, fabricando ou ajudando outros jogadores. 

Se você quiser ajudar outros jogadores, basta usar outro item, o Dedo Enrolado do Maculado, que deixa um sinal no chão, ou a Efígie Dourada Pequena.

Caso a ideia seja invadir um mundo alheio, há outros itens: o Dedo Não Conformista e o Dedo Sangrento Fétido. Usar qualquer um deles fará com que você deixe uma mensagem no chão. Se alguém interagir, você invadirá o mundo da pessoa. 

Já a Efígie Sangrenta Pequena permite que você invada outros mundos automaticamente.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Rodrigo Lara

Rodrigo Lara

Jornalista, Rodrigo Lara curte games "desde criancinha" e até já se meteu a ser streamer e colecionador de videogames antigos. Publica seus textos também em sites como UOL Tilt e UOL Start.

Ver mais conteúdos de Rodrigo Lara

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?