MIX

Amber Heard e Johnny Depp durante depoimentos

Reprodução/YouTube

VEREDICTO

Johnny Depp vence processo contra Amber Heard, mas leva ‘só’ US$ 8 mi

Johnny Depp venceu o processo que movia contra Amber Heard, mas não levou a indenização completa e terá que pagar US$ 2 milhões à ex-mulher

Luciano Guaraldo

O julgamento do século chegou ao fim nesta quarta-feira (1º), com o veredicto a favor de Johnny Depp. O júri do caso confirmou que o ator foi difamado por Amber Heard em um artigo publicado em 2018 no qual ela revelava ter sido vítima de violência doméstica.

A vitória do eterno Jack Sparrow, no entanto, não foi completa: ele receberá “apenas” US$ 10,3 milhões (R$ 49,2 milhões) dos US$ 50 milhões (R$ 240 milhões) solicitados como indenização. Inicialmente, o júri havia definido que ela deveria desembolsar US$ 15 milhões (R$ 71,7 milhões), sendo US$ 10 milhões (R$ 47,8 milhões) para compensação de danos e os outros US$ 5 milhões (R$ 28,7 milhões) como medida punitiva.

A juíza Penney Azcarate, porém, prontamente baixou o valor punitivo para US$ 350 mil (R$ 1,6 milhão), teto máximo para indenizações do tipo no Estado da Virgínia, onde o julgamento ocorreu.

Depp ainda terá de pagar US$ 2 milhões (R$ 9,5 milhões) para Amber em um contra-ataque movido pela equipe da atriz de Aquaman; ela também recebeu uma quantia muito abaixo da pedida, de US$ 100 milhões (R$ 480 milhões).

Em comunicado publicado após a decisão do tribunal, Amber lamentou o ocorrido. “A decepção que sinto hoje vai além das palavras. Estou de coração partido que a montanha de provas ainda não foi o suficiente para enfrentar o poder e a influência desproporcionais do meu ex-marido. Estou ainda mais decepcionada com o que esse veredicto significa para outras mulheres. É um retrocesso. Voltamos para um tempo em que uma mulher que tentava se erguer pode ser humilhada publicamente. É um retrocesso à ideia de que a violência contra a mulher deve ser levada a sério.”

Johnny Depp não estava no tribunal para acompanhar o veredicto. Ele viajou para a Inglaterra, onde fez shows com o amigo Jeff Beck. Mas representantes do ator afirmaram que ele acompanharia a transmissão ao vivo pela internet.

Após o veredicto, Depp também se pronunciou no Instagram. “Seis anos atrás, minha vida, as vidas dos meus filhos e as daqueles mais próximos a mim foram mudadas para sempre. Tudo em um piscar de olhos. Alegações falsas, criminosas e muito sérias foram feitas sobre mim na mídia, e isso desencadeou uma avalanche de conteúdo odioso, embora nenhuma acusação formal tenha sido feita contra mim. Elas viajaram pelo mundo em um nanossegundo e tiveram um impacto sísmico na minha vida e na minha carreira.”

“Seis anos depois, o júri devolveu a minha vida. Minha decisão de manter esse caso, sabendo muito bem a altura dos obstáculos legais que eu encararia e o espetáculo mundial e inevitável que se instalaria sobre mim, só foi tomada depois de muita reflexão. Meu objetivo era revelar a verdade, independentemente do resultado. Falar minha verdade era algo que eu devia aos meus filhos e para todos que me apoiaram”, continuou ele.

Depois de chegar a um consenso sobre o caso, o júri foi aconselhado pela juíza Penney Azcarte a colocar um valor na decisão. Eles deveriam estipular que Amber pagasse o mínimo de US$ 1 (R$ 4,80) para Johnny Depp. Àquela altura, segundo o site Deadline, todas as partes envolvidas já sabiam do resultado.

Troca de acusações

A defesa de Amber Heard usava como argumento contra a difamação o fato de que a atriz jamais colocou o nome de Johnny Depp no artigo que escreveu para o Washington Post. Os advogados do astro, no entanto, alegavam que o público poderia induzir que a acusação de violência doméstica era sobre ele, mesmo sem ser oficialmente citado.

Em meio ao processo, a equipe de Amber decidiu entrar com uma ação contra Johnny Depp, pois o então advogado do ator, Adam Waldman, afirmou que as acusações da atriz eram falsas e um grande boato. Por causa disso, a atriz passou a ser atacada nas redes sociais. Uma testemunha dela alegou ainda que seu papel em Aquaman 2 foi bastante reduzido para evitar controvérsia –a Warner Bros. e a DC negam.

Em 2020, Johnny Depp havia processado o tabloide The Sun por tê-lo chamado de “agressor de mulher” em um texto. Na ocasião, no entanto, ele foi derrotado na Justiça. Após ter seu nome envolvido no escândalo, o ator foi demitido da franquia Animais Fantásticos (onde foi substituído por Mads Mikkelsen).

Segundo os advogados do astro, a Disney também teria desistido de fazer um novo capítulo de Piratas do Caribe com o ator –a saga deve ser reiniciada com Margot Robbie no papel principal.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ

Luciano Guaraldo

Editor-chefe da Tangerina. Antes, foi editor do Notícias da TV, onde atuou durante cinco anos. Também passou por Diário de São Paulo e Rede BOM DIA de jornais.

Ver mais conteúdos de Luciano Guaraldo

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal