MIX

O ator Jesuita Barbosa caracterizado como o Jove em Pantanal

Reprodução/TV Globo

EU VEJO NA TV

O Jove no Brasil não é levado a sério: Pantanal erra na dose do herói?

Diferentemente da primeira versão, Jove (Jesuita Barbosa) em Pantanal é um mosaico de referências contraditórias entre si

Daniel Farad

Avessa à tecnologia, Juma (Alanis Guillen) provavelmente nunca ouviu o Acústico MTV do Charlie Brown Jr. no volume máximo em Pantanal. Ela também não deve ter visto na TV, mas o público já sabe que o Jove (Jesuíta Barbosa) no Brasil não é levado a sério. O filho de José Leôncio (Marcos Palmeira) é uma piada entre os peões e até mesmo para a avó Mariana (Selma Egrei) –simpaticamente conhecida como a Véia do Rio na novela das nove da Globo.

O folhetim de Bruno Luperi pode até ter engatado na audiência e levantado os índices derrubados por Um Lugar ao Sol (2021), mas está longe de ser bem resolvido quando o assunto é o papel central. O fotógrafo foi talvez um dos personagens que mais mudou de personalidade em relação à versão exibida pela Manchete em 1990.

O protagonista interpretado por Marcos Winter era muito mais irônico, principalmente no trato com o pai e com os demais peões, do que seu xará no remake. Em uma das cenas que voltaram a viralizar nas redes sociais, ele dizia a José Leôncio que ficou com medo de beijar Juma para não perder as orelhas –caso contrário, onde mais colocaria os seus brincos?

O personagem de Jesuita Barbosa se tornou moderado e introspectivo, como numa tentativa de se moldar num herói dos nossos tempos. Ele não rebate as falas machistas e homofóbicas dos vaqueiros por meio do deboche, mas sempre com um discurso bem-acabado na ponta da língua.

Em 2022, Jove assemelha-se mais com um mosaico de referências até antagônicas entre si e que não necessariamente lhe conferem algum carisma. Não à toa, ele nem aparece entre as figuras mais queridas da novela, entre elas, o Velho do Rio (Osmar Prado) e Maria Bruaca (Isabel Teixeira).

O jovem começa a novela como um hipster que frequenta o Baixo Botafogo, região de bares e restaurantes na zona sul do Rio de Janeiro. As camisas com piadas duvidosas e referências obscuras ao pouco foram dando espaço a outro estereótipo não muito saudável, o do esquerdomacho –sobretudo, no trato com Guta (Julia Dalavia) e Nayara (Victoria Rossetti).

Metamorfose de Pantanal

Jove ainda passou por uma transformação nos últimos capítulos que colocou em xeque até os princípios que o levaram a uma das primeiras brigas com José Leôncio. Jove se declarou vegetariano no início da trama e, em pouco tempo, já estava pescando e até mesmo abatendo um porco.

O sobrinho de Irma (Camila Morgado) ainda mostrou um lado mais canibal ao morder a própria língua. Se antes criticava o pai por ser um pecuarista, ele agora quer tocar berrante e ter o próprio rebanho. Um prato cheio de contradições que faria Gustavo (Caco Ciocler) enfim dar um bom uso para o seu diploma de Psicologia.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ

Daniel Farad

Repórter. Além do Notícias da TV, também se juntou ao Tangerina para combater a mesmice e o escorbuto. Escreve do Rio de Janeiro, onde se sente eternamente em uma novela do Manoel Carlos. Aqui, porém, a gente fala mexerica. Fale com o Daniel: [email protected]

Ver mais conteúdos de Daniel Farad

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal