MÚSICA

Machine Gun Kelly se apresenta no Lollapalooza 2020

Divulgação/Camila Cara

Lollapalooza Brasil 2022

Cancelados, Machine Gun Kelly e Doja Cat mostram que deram a volta

Atrações de destaque do Lollapalooza Brasil 2022, os dois artistas já estiverem no centro de polêmicas online, mas fãs perdoam

Nicolle Cabral

Nicolle Cabral

Atualmente, é improvável que um grande artista passe despercebido pela régua moral da internet. Afinal, quanto mais visibilidade, mais chance dos fãs observarem e apontarem os erros cometidos em público por seus ídolos. Machine Gun Kelly e Doja Cat, atrações do Lollapalooza Brasil 2022, já passaram pelo tribunal das redes sociais algumas vezes e colecionam polêmicas ao longo da carreira.

Junto das polêmicas, números grandiosos nas plataformas de streaming, mutirões de fandoms no Twitter e turnês em todo o mundo. Mas como essa conta fecha? A Tangerina te explica! Para isso, vamos recapitular alguns dos casos em que esses artistas foram pivôs, pra você entender o que aconteceu com eles.

Machismo, racismo, treta…

Esses são alguns dos comportamentos que Machine Gun Kelly (Colson Baker, nome de batismo) apresentou ao longo dos anos de carreira. Lá em 2012, o artista, hoje estrela em ascensão do pop punk, fez uma aparição polêmica no tapete vermelho da premiação BET Awards. Um vídeo resgatado no Twitter mostra Baker fazendo alguns comentários infelizes ao fetichizar mulheres pretas. Segundo o registro mostra, MGK diz que elas “precisam mostrar suas habilidades, porque garotas negras fazem o melhor sexo oral”.

Além desse episódio, o artista também já criou confusão com Conor McGregor, lutador de artes marciais e ex-campeão de pesos leve e pena do UFC. Os dois quase brigaram no tapete vermelho do MTV Video Music Awards 2021. De acordo com a revista People, o conflito começou quando o lutador teria supostamente pedido para tirar uma foto do com o artista, mas a equipe dele não deixou. McGregor desmentiu o pedido da foto, dizendo que “nem conheço o cara. Não sei nada sobre ele, exceto que ele está com Megan Fox”.

Falando na estrela de Garota Infernal, terror-comédia de 2009, a união entre ela e MGK também trouxe polêmicas. Segundo a atriz, o pedido de casamento envolveu beberem sangue um do outro. Além disso, o anel de noivado possui espinhos. Em entrevista à revista Vogue, MGK disse que, se ela tentasse remover o anel, o acessório iria machucá-la. Mas o que os fãs pensam disso?

Na grade do show do artista no primeiro dia de Lollapalooza, na sexta (25), Leticia Borovina, 25, justificou: “Eu assisti ontem uma entrevista que ele deu para a Billboard, em que ele dizia: ‘Não me orgulho de todas as coisas que eu fiz, eu mais não me orgulho do que eu me orgulho da minha trajetória’. Ele também disse algo que eu acho muito real… A gente não pode julgar o artista como um ser um humano que tem que ser perfeito, todos nós erramos. Eu tento entender, tem coisa que não dá para aceitar, mas, apesar de tudo, sou fã”.

Gabriel Cersosimo, 26, compartilha da mesma opinião. “Acho que como qualquer ser humano, todo mundo muda de opinião. Isso não seria diferente com uma pessoa que trabalha com arte”, explica. “Não é que eu ‘passo um pano’, mas eu entendo que se o passado não é legal, o negócio é não repetir no futuro”. Cersosimo ainda acrescentou a importância do artista para as novas gerações que estão chegando e se identificam com as canções confessionais do pop punk. “É muito importante artistas como esse crescerem. Quando tínhamos 15 anos, escutávamos Blink-182, Green Day, Avril Lavigne… Toda essa galera. Agora, a molecada que tá vindo, está ganhando novas referências”.

Os dois viraram amigos após descobrirem interesses em comum

Os dois viraram amigos após descobrirem interesses em comum

Arquivo Pessoal

A qualidade musical do artista, para os fãs, também conta bastante na hora de decidir ignorar ou não essas polêmicas. Para Maria Fernanda, 25, “[O que mais gosto é] como ele foi evoluindo a música dele desde os primeiros álbuns. Conheci em 2014, bem na época que eu fiquei sabendo das polêmicas. Mas, polêmicas à parte, eu curto bastante a música dele”.

Cancelamento online

No caso de Doja Cat, a cantora experimentou, de fato, um gostinho do cancelamento. Em 2020, quando a artista conquistou o número um na parada da Billboard, ao lado de Nicki Minaj, o nome dela foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter. O motivo? Ela foi acusada de participar de grupos online de supremacistas brancos. Na hashtag #DojaIsOverParty foram divulgadas supostas conversas e prints que mostravam a aparição da cantora em grupos extremistas, racistas e homofóbicos dos Estados Unidos.

Quando isso chegou ao conhecimento da artista, ela se pronunciou no Instagram. A publicação já foi deletada por ela, mas dizia dizia: “Quero abordar o que está acontecendo no Twitter. Uso salas de bate-papo públicas para socializar desde criança. Eu não deveria estar em alguns desses sites, mas pessoalmente nunca me envolvi em nenhuma conversa racista. Sinto muito por quem ofendi”.

Pronunciamento da Doja Cat no Instagram

"Sou uma mulher negra. Metade da minha família é negra da África do Sul e eu sou muito orgulhosa do lugar de onde venho" — Doja Cat

Reprodução/Instagram

Na época, a situação acabou dividindo opiniões. Alguns fãs da cantora suspeitaram do que aconteceu e continuaram prestando apoio a ela, outros decidiram se isentar da polêmica, e, claro, alguns decidiram boicotar a artista de vez.

Com o passar dos meses, a polêmica foi abafada e, em 2021, a artista lançou o disco Planet Her. Dele, várias faixas se tornaram virais no TikTok e quem não conhecia a cantora virou fã —e ignorou todas as polêmicas. Para Maria Clara, 23, “fui procurar mais sobre ela e descobri que ela tinha sido cancelada. Tentei separar o artista da obra, sabe? Eu já gostava das músicas, não tive o que fazer”.

Antes da vinda da artista ao Lollapalooza Brasil, ela se envolveu em mais um desentendimento com os fãs. Com show marcado no festival Assuncionico, no Paraguai, Doja teve a apresentação cancelada devido às fortes chuvas. Outros artistas também não puderam se apresentar, como Miley Cyrus e Machine Gun Kelly. Porém, o que pegou para os fãs da cantora foi o fato dela não ter feito “nenhum agrado” para eles. Enquanto Miley gravou um vídeo na banheira e MGK improvisou um show no hotel, a dona de Say So deixou os fãs “sem nada”. “Nem uma foto no Paraguai, nem um tuíte, nem um stories no Instagram. Você nos deixou sem nada!”, escreveu Sofia Zapattini.

Antes do grande show na sexta, 26, a cantora fez um desabafo no Twitter e até ameaçou a largar a carreira. No entanto, quando chegou ao palco Ônix no Lollapalooza Brasil, se recompôs e fez as pazes com o posto de artista —que vira e mexe, entra no bonde dos cancelados.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Nicolle Cabral

Nicolle Cabral

Antes de ser repórter da Tangerina, Nicolle Cabral passou por Rolling Stone, Revista Noize e Monkeybuzz. Nas horas vagas, banca a masterchef para os amigos, testa maquiagens e cantarola hits do TikTok.

Ver mais conteúdos de Nicolle Cabral

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal