Luísa Sonza diz que Cachorrinhas é 'presente para as gays'  - Tangerina

MÚSICA

Luísa Sonza faz selfie com público no palco

Reprodução/Instagram

Nova era

Cachorrinhas: Luísa Sonza diz que novo clipe é ‘presente para as gays’

Cantora volta a se arriscar no trap e descreve lançamento como 'um lado patricinha e cômico'

Lucas Almeida
Lucas Almeida

Luísa Sonza comemora o aniversário de 24 anos com o lançamento de Cachorrinhas nesta segunda-feira (18). “É um presente para as gays”, ela falou sobre o clipe, em uma coletiva de imprensa virtual, realizada entre celebrações na sua casa com a família. A cantora ainda descreveu a faixa como “dançante, mas com um lado patricinha e cômico”.

Depois de se arriscar no trap no remix de sentaDONA, a cantora voltar a rimar, mas deixa claro: “Não quero virar o Matuê“, brincou, citando o expoente no subgênero. “Não estou querendo virar trapper. Sou uma artista pop e nunca quero deixar de ser, por mais que eu vá da roqueira à patricinha”, explicou.

Ouça Cachorrinhas, de Luísa Sonza

Música marca o filme da divulgação da era Doce 22

Dirigido por Fernando Nogari, o novo clipe faz uma brincadeira, comparando as cachorras de Luísa Sonza a amigas da cantora. “A primeira vez que escutei a música, comecei a rir, dava gargalhada. É tão despretensiosa. A expectativa é que o público sinta isso”, ela contou.

Para Luísa, o humor da letra de Cachorrinha se tornou um diferencial em comparação com seus lançamentos anteriores. “É fácil eu fazer sentaDONA. A gente já viu eu falando de sentar, apesar de não ser fácil hitar com um tema tão comum. Mas a gente já viu isso muito no Brasil. Para mim, a parte mais legal, que me fez lançar essa música, é que estou falando das minhas cachorras de uma forma cômica, nada óbvia”, definiu.

Luísa Sonza começa ‘nova era’

O lançamento de Cachorrinha ainda marca a despedida da divulgação do álbum Doce 22 (2021), que completou um ano. Para ela, a nova música tem um “tom de comemoração”. “Eu estava um caco”, ela comentou sobre o aniversário anterior. “Passei horas no cantinho, pensando e chorando ao lado de uma fogueira. Neste ano, estou chorando, como uma boa canceriana, mas de alegria”, brincou.

Luísa Sonza reforça que está em uma transição para sua próxima fase na carreira, que será consolidada em 2023. “Cachorrinhas vem para encerrar uma grande estética que explorei e vivi por muito tempo, mais dançantes, com muita pegada de funk, que eu tive desde Braba e Devagarinho“, ela comentou. “Meu senso artístico tem caminhado para um lugar um pouco mais maduro. Estou me tornando uma pessoa mais calma.”

Hotel Caro, feat com o rapper Baco Exu do Blues, dá pistas do que a cantora lançará na “nova era”. No entanto, ela deixa claro que não bateu o martelo sobre detalhes da próxima fase da carreira: “Ainda estou vivendo, para contar a história depois”, disse.

Antes de pensar nos lançamentos, ela está se preparando para estrear no Rock in Rio, onde dividirá o palco Sunset com Marina Sena. “Estamos trabalhando para entregar, em uma hora, tudo que eu posso ser como artista. Acho que vai ser intenso, mas extremamente emocional”, previu.

Depois da performance, Luísa Sonza começará a fazer aulas de dança para coreografias do próximo projeto. “Não há joelho e coluna que aguente”, desabafou sobre as coreografias dos últimos clipes.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Lucas Almeida

Lucas Almeida

Repórter. Passou pela MTV Brasil e Veja.com. É fã de um pop triste e não deixa de ouvir todos os lançamentos musicais da semana.

Ver mais conteúdos de Lucas Almeida

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal