MÚSICA

Taylor Hawkins em cena de Terror no Estúdio 666

Divulgação/Open Road Films

Foo Fighters

Morre aos 50 anos Taylor Hawkins, baterista do Foo Fighters

A banda estava escalado como atração principal do domingo (27) no Lollapalooza Brasil, mas cancelou apresentação; segundo autoridades colombianas, morte foi causada por overdose

Bruno Silva

Bruno Silva

Morreu na noite de sexta-feira (25), em Bogotá, Colômbia, o baterista Taylor Hawkins. O integrante do Foo Fighters tinha 50 anos. A banda anunciou a morte de Taylor nas redes socais. O Foo Fighters estava escalado como atração principal do domingo (27) no Lollapalooza Brasil, mas a apresentação foi cancelada. Segundo autoridades colombianas, a causa da morte foi overdose.

Mais cedo, publicações colombianas já haviam informado que a banda havia cancelado o restante de sua turnê sul americana. Um comunicado foi veiculado nos telões do Estéreo Picnic, festival em que o Foo Fighters se apresentaria em Bogotá, na Colômbia.

Em suas redes sociais, o Foo Fighters escreveu: “A família Foo Fighters está arrasada com a trágica e inesperada perda de nosso amado Taylor Hawkins. Seu espírito musical e risada contagiante vão viver para sempre conosco. Nossos sentimentos vão para sua mulher, filhos e família, e pedimos que a privacidade deles seja tratada com o máximo respeito nesse momento inimaginável e trágico”.

Hawkins estava no Foo Fighters desde 1996, depois de atuar como baterista de turnê de Alanis Morrissette, era muito próximo do vocalista Dave Grohl.

Na noite de sábado, o Ministério Público colombiano publicou um comunicado informando que a causa da morte de Hawkins foi overdose. Exames encontraram dez substâncias diferentes no corpo do músico, incluindo maconha, antidepressivos e opioides.

Quem foi Taylor Hawkins

Taylor Hawkins nasceu em Fort Worth (Texas), em 17 de fevereiro de 1972. Mudou-se para a Califórnia com a família aos quatro anos de idade, onde estudou e iniciou sua carreira na banda Sylvia, e posteriormente como baterista da cantora Sass Jordan.

Em 1995, Hawkins entrou para a banda de turnê de Alanis Morissette. Permaneceu com a artista canadense por dois anos, e chegou a aparecer em clipes de hits da cantora como You Oughta Know, You Learn e All I Really Want.

Sua aproximação com o Foo Fighters aconteceu em 1996, após a saída do primeiro baterista do grupo, William Goldsmith, por conta de diferenças criativas com Dave Grohl na gravação do disco The Colour and The Shape. 

Taylor Hawkins com o Foo Fighters em 1997

Taylor Hawkins com o Foo Fighters em 1997

Divulgação/Back & Forth Productions

Grohl procurou Hawkins para pedir recomendações de um novo baterista para a turnê do disco. Para espanto do vocalista do Foo Fighters, o baterista se ofereceu para entrar na banda, deixando a turnê de Alanis Morissette, que no momento fazia mais sucesso do que o recém-formado grupo do ex-Nirvana.

O estilo enérgico e brincalhão de Hawkins, tanto nos shows quanto no restante da turnê, fez com que ele e Dave Grohl estreitassem os laços de amizade muito rápido, para o espanto dos demais membros do grupo. 

Com a saída do guitarrista Pat Smear e a demissão de seu substituto, Franz Stahl, Grohl, Hawkins e o baixista Nate Mendel atuaram como um trio nas gravações do terceiro álbum do grupo, There is Nothing Left to Lose (1999). O álbum também marcou o início das contribuições de Hawkins como compositor das músicas do Foo Fighters.

Overdose em 2001

Em 2001, durante uma turnê do Foo Fighters com o Red Hot Chili Peppers, Hawkins sofreu uma overdose de heroína e ficou em coma durante duas semanas. “Eu estava festejando muito. Houve um ano em que a farra ficou meio pesada. Graças à Deus, de alguma maneira, um cara me deu a linha errada da coisa errada em uma noite e eu acordei pensando: ‘que p* aconteceu?”. Foi um momento de virada para mim”, relembrou Hawkins em entrevista à rádio Beats1 (via NME).

Após a overdose, Hawkins viveu momentos de tensão com Dave Grohl, que incluíram um hiato da banda para que o vocalista gravasse o disco Songs of the Deaf, do Queens of the Stone Age. Depois, a dupla fez as pazes e concluiu a gravação de One By One (2002), que contém um dos maiores hits do grupo, All My Life.

Taylor Hawkins e Dave Grohl em cena de Terror no Estúdio 666

Taylor Hawkins e Dave Grohl no filme Terror no Estúdio 666

Divulgação/Open Road Films

A partir daí, Hawkins passou a assumir outros instrumentos no Foo Fighters, chegando até a cantar em algumas músicas do grupo, como Cold Day in the Sun, do álbum seguinte, In Hour Yonor (2005). No ano seguinte, iniciou um projeto paralelo, chamado Taylor Hawkins and the Coattail Riders, onde ele também assumiu os vocais. Em 2014, criou outro projeto paralelo, chamado The Birds of Satan.

Em 2012, Hawkins fez sua estreia no cinema ao viver o papel de Iggy Pop no longa CBGB, sobre a lendária casa de shows de Nova York que se tornou o berço do punk.

Hawkins seguiu com o Foo Fighters até sua morte, compondo e gravando todos os álbuns da banda. Em seguida, também ajudou Dave Grohl em seus projetos paralelos, participando da produção documentário e disco Sound City (2013), uma homenagem ao estúdio onde foram gravados alguns dos discos mais famosos da história da música —incluindo o próprio Nevermind, do Nirvana.

Antes de embarcar para a América do Sul, Hawkins fez sua contribuição final ao Foo Fighters também no cinema, ao protagonizar, ao lado dos companheiros de banda, o longa Terror no Estúdio 666.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Bruno Silva

Bruno Silva

Editor de games e animes na Tangerina, Bruno Silva é brasiliense e fã de basquete. Jornalista, apresentador e streamer, foi co-criador do The Enemy e já publicou no Omelete, Nerdbunker, Metrópoles e Correio Braziliense.

Ver mais conteúdos de Bruno Silva

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal