P!nk não se cala: Ouça Irrelevant, música dedicada aos haters - Tangerina

MÚSICA

P!nk no The Ellen Show

Reprodução/Youtube

PROTESTO

P!nk não se cala: Ouça Irrelevant, música dedicada aos haters

Mais politizada do que nunca, P!nk criou um novo hino de protesto que clama pelo direito das mulheres e terá renda revertida a When We All Vote, iniciativa de Michelle Obama

Giulianna Muneratto

Veio aí! P!nk lançou nesta quinta-feira (14) a faixa Irrelevant e mostrou que não se cala diante dos haters. A música é um hino de protesto e chama as mulheres a lutarem por seus direitos. A faixa foi lançada logo após a cantora receber diversas críticas por ter se mostrado a favor do aborto em suas redes sociais.

No começo desta semana, P!nk causou um alvoroço entre os fãs após responder às críticas com um pequeno trecho de Irrelevant. “Você pode me chamar de irrelevante, insignificante. Você pode tentar fazer eu me sentir pequena”, cantou ela em vídeo publicado no Instagram. 

A mensagem foi direcionada a seguidores que passaram a condená-la e criticá-la, já que a cantora se juntou ao coro de celebridades que se posicionaram contra a decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos de revogar o direito ao aborto em todo o país, no caso Roe vs. Wade.

A faixa mostra que P!nk não tem medo de expressar suas fortes opiniões. A música também tem um grande propósito: toda a renda será revertida para a campanha When We All Vote, iniciativa criada por Michelle Obama

A organização busca mudar a cultura do voto nos Estados Unidos e aumentar a participação em todas as eleições, ajudando a diminuir as diferenças de raça e idade nas eleições.

Ouça Irrelevant:

Politização nas letras de P!nk

Desde o começo de sua carreira, P!nk traz faixas politizadas e usa sua voz para lutar por direitos e questionar padrões. A música Dear Mr. President, do álbum I’m Not Dead (2006), é um desses exemplos. A faixa trazia uma carta aberta ao então presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, e criticava abertamente suas escolhas administrativas. A cantora já falava sobre os direitos LGBTQIA+, das mulheres, de classes sociais e até tecia críticas à Guerra do Iraque. 

Já em Stupid Girls, do mesmo álbum, a cantora causou um choque de realidade ao confrontar os padrões impostos de beleza e feminilidade. Outra música marcante é Fuckin’ Perfect. P!nk criou um verdadeiro e emocionante hino sobre saúde mental, aceitação e empoderamento.

Relembre:

P!nk em Fuckin' Perfect

Assista ao clipe de Fuckin' Perfect, da P!nk

Faixa faz parte do álbum Greatest Hits ... So Far! (2010) e o videoclipe ultrapassa 175 milhões de views no YouTube

Informar Erro
Falar com a equipe

Tags

QUEM FEZ

Giulianna Muneratto

Jornalista pela Faculdade Cásper Líbero. Adora um filme clichê, música pop e sonhava em ser cantora de cruzeiro, mas não tem talento pra isso.

Ver mais conteúdos de Giulianna Muneratto

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal