FILMES E SÉRIES

Jeremy Renner e Ansel Elgort

Divulgação/Disney+/HBO

REVIRAVOLTA?

Emmy 2022: Atores ‘cancelados’ buscam redenção com Oscar da TV

A lista de artistas inscritos ao Emmy 2022 foi revelada na quinta (16), e alguns nomes chamaram a atenção por estarem cancelados

André Zuliani

A lista de artistas que se inscreveram no Emmy 2022 em busca de uma indicação foi revelada na última quinta (16), e alguns nomes chamaram a atenção. Não por causa da qualidade dos trabalhos realizados ou do tamanho de suas famas, mas sim pelas polêmicas que protagonizaram nos últimos anos.

Na linguagem popular da internet, alguns dos atores que ousaram se arriscar com uma inscrição para o Emmy estão “cancelados” por parte do público nas redes sociais. Entre os motivos estão casos de agressão, estupro, transfobia e defesa do conservadorismo.

Por mais que um possível prêmio da indústria não apague o histórico de artistas, há a esperança de que o reconhecimento de seus pares impeça o declínio de suas carreiras. Em 2017, por exemplo, Casey Affleck já enfrentava acusações de estupro ao vencer o Oscar de melhor ator por Manchester à Beira-Mar (2016). No ano que vem, ele integrará o elenco de Oppenheimer, superprodução sobre o criador da bomba atômica dirigida por Christopher Nolan (A Origem).

Como a lista de inscritos à premiação tem centenas de nomes na briga pela estatueta dourada, a Tangerina selecionou cinco atores “cancelados” que ousaram se arriscar no Emmy 2022 em busca de uma possível redenção. Confira abaixo:

Ansel Elgort

Ansel Elgort

Ator de Tokyo Vice foi acusado de estupro por uma jovem

Divulgação/HBO Max

Um dos principais nomes da nova geração de atores nos anos 2010, Ansel Elgort foi alçado ao status de estrela de Hollywood depois de brilhar na adaptação de A Culpa É das Estrelas (2014) como o romântico Augustus Waters. Alguns anos depois, no entanto, seu nome caiu em desgraça.

Em junho de 2020, Elgort foi acusado de estupro por uma jovem que disse ter se relacionado com o ator. Usando o nome fictício de Gabby, a vítima foi às redes sociais contar a sua versão dos fatos. Segundo ela, os dois se conheceram através do Instagram e seguiram batendo papo no Snapchat.

Gabby, que havia revelado ser virgem na época do encontro, acusou o ator de abusar sexualmente dela mesmo sabendo que a relação estava lhe machucando. Para provar sua versão, ela revelou fotos nas quais aparecia ao lado Elgort e prints de mensagens trocadas com o astro no Instagram.

“Eu não estou postando isso para ganhar fama, porque eu simplesmente não me importo com isso. Estou postando para que eu possa finalmente me curar e porque sei que não estou sozinha e que ele fez isso com outras garotas. Ansel Elgort abusou sexualmente de mim quando eu tinha 17 anos”, diz um trecho da publicação da vítima.

Pouco depois das acusações da vítima, Elgort usou as redes sociais para se defender. O astro alega que sua relação com a jovem foi consensual e que seu erro foi não ter tido maturidade para lidar com o término. Ele se ausentou da vida pública durante um tempo e, agora, busca uma indicação ao prêmio de melhor ator no Emmy 2022 por seu trabalho em Tokyo Vice, da HBO Max.

Jeremy Renner

Jeremy Renner

Intérprete do Gavião Arqueiro foi acusado de agressão pela ex-mulher

Divulgação/Paramount+

Um dos primeiros astros da Marvel no cinema, Jeremy Renner é atualmente ligado ao seu trabalho como Clint Barton/Gavião Arqueiro nos filmes do MCU. O sucesso de seu personagem, inclusive, lhe rendeu uma série solo no Disney+, exibida no serviço de streaming entre novembro e dezembro de 2021. Para parte do público, no entanto, seu passado não pode ser esquecido.

Em 2019, a ex-mulher do ator, Sonni Pacheco, o acusou de agredi-la fisicamente enquanto estavam casados e de ameaçar ela e a filha do casal, Ava, com uma arma em punho. O casamento chegou ao fim em 2014 e, desde então, os dois brigam pela custódia da garota.

Renner negou as alegações de agressão feitas pela ex-mulher, mas admitiu ter ameaçado Sonni com uma arma. Segundo ator, não se tratava de uma arma de fogo, mas, sim, de uma pistola de ar comprimido.

Neste ano, Renner se inscreveu para tentar uma indicação em duas categorias diferentes: melhor ator em série de comédia por Gavião Arqueiro (2021), e melhor ator em série dramática por Mayor of Kingstown, do Paramount+.

Jon Voight

Jon Voight

Ator de Ray Donovan é extremamente conservador e apoiador de Donald Trump

Divulgação/Showtime

Lenda do cinema norte-americano e vencedor de um Oscar, Jon Voight tornou-se uma figura polêmica antes mesmo de movimentos como o #MeToo colocarem uma lupa sobre as atitudes dos homens em Hollywood. Atualmente com 83 anos, o astro de filmes como Perdidos na Noite (1969), Anaconda (1997) e Animais Fantásticos e Onde Habitam (2016) é declaradamente conservador e apoiador de políticos como o ex-presidente dos EUA Donald Trump.

Ao longo de sua carreira, Voight foi defensor das ideias do Partido Republicano e crítico de políticas progressistas. Durante a pandemia de Covid-19, ele chegou a chamar Trump de herói pelo modo como o empresário lidou com a crise sanitária no país, ignorando a demora na compra de vacinas e os mais de 1 milhão de mortos. Tal atitude fez com que o astro recebesse inúmeras críticas nas redes sociais.

Também conhecido por ser pai de Angelina Jolie (Eternos), Voight busca uma indicação como melhor ator coadjuvante em minissérie, antologia ou filme para TV por seu trabalho como Mickey em Ray Donovan: O Filme (2021) –papel que lhe rendeu duas nomeações como melhor ator coadjuvante em série dramática, em 2014 e 2016.

Sebastian Stan

Sebastian Stan

Ator de Fresh foi acusado de racismo por imitar cultura asiática durante festa

Divulgação/Hulu

Mais conhecido por interpretar o Soldado Invernal no Universo Marvel, Sebastian Stan também caiu no tribunal da internet e foi cancelado nas redes sociais. Em 2020, uma foto publicada em 2018 na qual o ator aparecia ressurgiu no Twitter e criou um caos em sua vida.

Na foto, Stan e a amiga Alejandra Onieva aparecem fantasiados em uma festa temática na qual imitam a cultura asiática. Revoltados, diversos seguidores os acusaram de racismo por se vestirem daquele jeito de maneira trivial.

No ano passado, o intérprete de Bucky Barnes no MCU voltou a ser cancelado nas redes sociais por racismo. Segundo alguns internautas, Stan curtiu um vídeo no qual um jovem faz uma afirmação racista contra negros. Para eles, o ator foi conivente e reforçou a atitude com o “like” dado na publicação.

No Emmy 2022, Sebastian Stan também vai tentar uma indicação por duas produções diferentes na mesma categoria. Ele se inscreveu para uma nomeação de melhor ator em minissérie, antologia e filme para TV por seus trabalhos em Pam & Tommy (2022) e Fresh (2022) –ambos estão disponíveis no catálogo do Star+.

Ricky Gervais

Ricky Gervais

Comediante não se incomoda em chocar; em Supernatureza, ele zoa a comunidade LGBTQIA+

Divulgação/Netflix

Figura polêmica por suas apresentações de stand-up, Ricky Gervais não é o tipo de artista que se incomoda por chocar o público. Assíduo defensor da liberdade de expressão e crítico do “mimimi”, o humorista não tem papas na língua ao fazer piadas consideradas transfóbicas, homofóbicas ou machistas.

Neste ano, o comediante voltou a ser cancelado após a estreia de Ricky Gervais: Supernatureza (2022), seu novo especial de comédia na Netflix. Na apresentação de quase 120 minutos, o ator faz piadas direcionadas à população LGBTQIA+ e ironiza os cancelamentos realizados nas redes sociais contra artistas que fazem, segundo ele, “apenas piadas”.

É possível dizer que Gervais não está em busca de qualquer redenção, mas é de se destacar sua coragem ao tentar uma indicação como melhor ator em série de comédia no Emmy 2022 por seu trabalho em After Life (2019-2022).

‘Fugitivos’ do Emmy

Chris Noth

Chris Noth preferiu não tentar indicação por Equalizer nem And Just Like That...

Divulgação/CBS

Embora os cinco atores citados acima tenham se arriscado em busca da glória no Emmy 2022, nem todos os “cancelados” de Hollywood tiveram a mesma coragem. Nomes como Alec Baldwin, Chris Noth e Dave Chappelle estiveram em produções que estão na lista de possíveis indicadas, mas não tentaram encontrar lugares reservados às categorias de atuação.

Entre os três, o caso de Noth é o mais notório. No início deste ano, o ator foi acusado de estupro e assédio sexual por três mulheres, cada uma em uma fase diferente de sua carreira. A repercussão foi enorme e resultou em sua demissão quase instantânea de The Equalizer, uma das principais séries atualmente em exibição nos EUA.

Noth poderia ter buscando indicações tanto por The Equalizer quanto por And Just Like That…, revival da franquia Sex and the City na qual reprisou o papel de Mr. Big no primeiro episódio. Embora seu personagem tenha morrido, ele estava cotado para retornar em uma participação especial no último da primeira temporada, mas a ideia foi descartada pelos produtores após as acusações.

Baldwin, por sua vez, se encontra na pior fase de sua carreira. No fim de 2021, o ator disparou acidentalmente uma arma carregada com uma bala de verdade no set do filme Rust. O acidente vitimou a diretora de fotografia Halyna Hutchins (1979-2021) e feriu o cineasta Joel Souza.

O astro de 30 Rock (2006-2013) foi um dos destaques de Dr. Death (2021), minissérie disponível no Stazplay. Enquanto seus coprotagonistas Joshua Jackson e Christian Slater se inscreveram no Emmy 2022, Baldwin preferiu não se arriscar.

Humorista tão polêmico quanto Ricky Gervais, Dave Chappelle enfrenta turbulências em sua carreira desde que lançou o especial Encerramento, na Netflix, em 2021. O ator foi duramente criticado por fazer piadas transfóbicas e se recusou a pedir desculpas após a má repercussão entre a comunidade LGBTQIA+.

O serviço de streaming, cujo CEO Ted Sarandos saiu em defesa de Chappelle, inscreveu Encerramento no Emmy 2022 como melhor especial de TV, mas o nome do humorista ficou de fora da lista.

Informar Erro
Falar com a equipe

Tags

QUEM FEZ

André Zuliani

Repórter de séries e filmes. Viciado em cultura pop, acompanha o mundo do entretenimento desde 2013. Tem pós-graduação em Jornalismo Digital pela ESPM e foi redator do Omelete.

Ver mais conteúdos de André Zuliani

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal