FILMES E SÉRIES

Cillian Murphy

Divulgação/BBC

HISTÓRIA CONTINUA

Fim de Peaky Blinders? O que esperar do filme após a sexta temporada

Longa que dá sequência à franquia ainda não tem previsão de estreia

André Zuliani

A sexta e última temporada de Peaky Blinders (2013-2022) entrou no catálogo da Netflix nesta sexta-feira (10), mas não marca o fim definitivo da história da família Shelby. Um filme —anunciado em janeiro de 2021— dará sequência aos eventos da série e, conforme informado pelo próprio criador Steven Knight, marcará o início de uma nova fase da franquia.

Com um longa-metragem à vista, o sexto ano da série serviu para encerrar alguns arcos da história dos Peaky Blinders e preparou o terreno para novos conflitos. Enquanto muitos dos personagens principais devem dar as caras no filme, outros se despediram da franquia durante a sufocante e excelente última temporada.

[Cuidado: spoilers do fim de Peaky Blinders abaixo]

O filme de Peaky Blinders ainda não tem previsão de lançamento. Nem Cillian Murphy, principal astro da série, tem ideia de como será a história. A única certeza que os fãs da franquia podem ter é de que, segundo o próprio ator, Tommy Shelby estará de volta para mais um –e quem sabe o último– capítulo.

Abaixo, a Tangerina lista o que os fãs podem esperar do filme com base nos acontecimentos da sexta temporada de Peaky Blinders:

Volta de Tommy

A primeira e, talvez, mais óbvia sugestão é a de que Tommy Shelby (Murphy) retornará do seu autoimposto exílio para se vingar daqueles que o fizeram acreditar que estava com uma doença mortal. Em uma das cenas finais da série, no momento em que se dá conta de que o médico que lhe diagnosticou com tuberculoma era aliado dos nazistas, o líder dos Peaky Blinders observa uma foto do casamento de Oswald Mosley (Sam Claflin) e Diana Mitford (Amber Anderson).

Como a dupla de vilões permaneceu viva e em alta na trama da série, é possível que o filme mostre Shelby se reunindo com o restante dos Peaky Blinders para defender Small Heath –e a Inglaterra– da ascensão fascista. Apesar de usar figuras históricas da vida real em vários momentos, a série sempre tomou liberdades criativas para adaptá-las à trama. Isso significa que, mesmo que Mosley e Diana tenham vivido vários anos após o fim da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), eles ainda podem ter um fim diferente no longa.

A vingança de Gina

Como previsto por Polly Gray (Helen McCrory) no fim do quinto ano, a sexta temporada mostrou a guerra entre Tommy Shelby e Michael Gray (Finn Cole). O fim do conflito familiar se deu com a vitória do líder dos Peaky Blinders, que deu um tiro na cabeça do primo após escapar de mais uma tentativa de assassinato.

A série não mostra a repercussão da derrota de Michael em seu território. Gina (Anya Taylor-Joy) ficou em Boston (EUA) ao lado de seu tio, Jack Nelson (James Frecheville), na esperança de que seu marido vencesse Tommy de uma vez por todas, mas o plano falhou. Com a chegada da notícia da morte de Michael, ela poderia pedir o apoio de Jack Nelson para buscar (mais uma) vingança contra os Peaky Blinders.

Sophie Rundle

Sophie Rundle como Ada Thorne na sexta temporada

Divulgação/BBC

Ada no poder

Ada Thorne (Sophie Rundle) sempre teve a mesma personalidade de Tommy, mas nunca quis se envolver nos negócios sujos do irmão. No entanto, a doença de Ruby (Orla McDonagh) fez com que o líder da família pedisse à irmã que o substituísse em encontros importantes para que ele cuidasse da filha.

No último episódio, ao se despedir da gangue para partir em seu exílio, Tommy diz a Ada que ela sempre teve muito mais o perfil de representar a família e se tornar política do que ele. A caçula dos Shelby recebe com felicidade o elogio, o que sugere que ela pode ter um papel muito mais importante dentro dos Peaky Blinders e da Shelby Corporation na ausência do irmão.

A ascensão de Duke

Uma das principais surpresas da sexta temporada da série é a introdução de Duke Shelby (Conrad Khan), filho perdido de Tommy que nasceu enquanto o líder dos Peaky Blinders estava na França para lutar na Primeira Guerra Mundial (1914-1918). Tommy nunca soube da existência do garoto até Esme (Aimee-Ffion Edwards) lhe contar a verdade.

Ciente de que tem um filho primogênito, Tommy o acolhe e recruta para fazer parte da gangue. Corajoso, o rapaz logo mostra que herdou a imponência do pai e consegue conquistar a confiança de Arthur (Paul Anderson) e do tio Charlie (Ned Dehenny).

No fim da série, Duke assume o lugar que era de Finn (Harry Kirton), expulso da gangue por Tommy por entregar informações a um traidor e causar a morte de Polly. A breve ascensão do jovem sugere que ele pode ser o futuro dos Peaky Blinders, seja no filme ou em possíveis atrações derivadas.

Retaliação do IRA

Além da luta contra o nazismo de Oswald Mosley, um dos principais embates de Tommy na sexta temporada é contra o IRA (Exército Republicano Irlandês), organização rebelde responsável pelas mortes de Polly Gray e Aberama Gold (Aidan Gillen). Embora atue como aliado de seus integrantes durante toda a última leva de episódios, o líder dos Peaky Blinders usa seu ato derradeiro na gangue para vingar a morte da tia e assassinar alguns dos líderes do movimento.

Como na vida real o IRA permaneceu na ativa durante vários anos após a década de 1930, não se pode descartar a possibilidade de o longa mostrar uma possível retaliação da organização contra os Peaky Blinders. Quem sabe, talvez, uma tentativa de assassinato contra membros da gangue seja o estopim necessário para Tommy sair do seu exílio e voltar à ativa?

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ

André Zuliani

Repórter de séries e filmes. Viciado em cultura pop, acompanha o mundo do entretenimento desde 2013. Tem pós-graduação em Jornalismo Digital pela ESPM e foi redator do Omelete.

Ver mais conteúdos de André Zuliani

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal