FILMES E SÉRIES

Harry Styles durante show

Reprodução/Instagram

BAZ LUHRMANN

Diretor rejeitou Harry Styles como Elvis por cantor ser famoso demais

Harry Styles quase ficou com o papel de Elvis Presley na cinebiografia Elvis, cotada ao Oscar

Luciano Guaraldo

Um dos cantores mais populares do momento, Harry Styles quase ficou com o papel de Elvis Presley (1935-1977) na cinebiografia do rei do rock que estreia em 14 de julho. E por que ele foi rejeitado? Acredite se quiser, mas o ex-One Direction perdeu a disputa para Austin Butler porque era famoso demais.

“Harry é um ator muito talentoso. Eu adoraria trabalhar com ele, mas o problema é que ele é Harry Styles. Ele já é um ícone”, confessou o diretor Baz Luhrmann ao podcast Fitzy & Wippa. “Ele estava desesperado para colocar o terno [de Elvis] e poder explorar. Ele é uma pessoa incrível e eu não tenho nada além de coisas boas para dizer a respeito de Harry Styles.”

Com Austin Butler, ator que tinha atuado em séries da Nickelodeon e da Disney antes de ser escalado, a situação era diferente. “Eu não o escolhi, foi como se ele tivesse sido atraído pelo papel, como se ele tivesse nascido para viver Elvis. Ele perdeu a mãe na mesma idade do Elvis, passou dois anos vivendo como o Elvis. Austin agora está passando por um período de desprogramação, porque ele ficou muito tempo sem saber quem ele era”, contou Luhrmann.

Elogiado até pela família de Presley, Elvis caminha para fazer bonito no circuito de premiações. Austin Butler, inclusive, já é cotado para o Oscar de melhor ator do ano que vem.

Mas Harry Styles não tem do que reclamar. Além do sucesso do disco Harry’s House, o músico também tem crescido na carreira de ator. Ele entrou para o MCU (Universo Cinematográfico da Marvel) em Eternos (2021) e, para este ano, tem mais dois filmes esperados: My Policeman e Não se Preocupe, Querida.

Os fãs brasileiros poderão conferir o talento de Harry Styles além das telonas. Ele tem três shows agendados: São Paulo (Allianz Parque, 6/12), Rio de Janeiro (Jeunesse Arena, 8/12) e Curitiba (Pedreira Paulo Leminski, 10/12). Os ingressos estão esgotados.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ

Luciano Guaraldo

Editor-chefe da Tangerina. Antes, foi editor do Notícias da TV, onde atuou durante cinco anos. Também passou por Diário de São Paulo e Rede BOM DIA de jornais.

Ver mais conteúdos de Luciano Guaraldo

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal