GAMES

Pôster do novo DLC de Mario Kart 8 Deluxe

Nintendo

Vale a pena investir no novo DLC de Mario Kart 8? Veja o que achamos

Testamos todas as oito pistas do primeiro pacote do novo DLC de MK8 e analisamos seu custo benefício

Rafael Argemon

Rafael Argemon

Durabilidade é uma das principais qualidades de um jogo. Ainda mais com o preço excessivamente salgado de mídias para consoles. E nesse aspecto, Mario Kart 8 está no topo do pódio. Na pista desde maio de 2014, quando foi lançado para o finado Wii U, o game de corrida maluca do mascote da Nintendo segue firme e forte no Switch, onde ganhou uma versão atualizada. E não é que em pleno 2022, MK8 ganhou ainda mais sobrevida!  Pois é, a Nintendo lançou nesta sexta-feira (18) a primeira onda de pistas de um novo DLC (conteúdo adicional pago) do bom –e já bem velhinho– Mario Kart 8 Deluxe, chamado Booster Course Pass.

Ao todo, serão 48 novas pistas divididas em seis ondas de duas copas com quatro circuitos cada.

Nesta primeira onda, são duas taças: Turbo Dourada e Gato da Sorte. Na primeira, as pistas são: Avenidas de Paris (originalmente do Mario Kart Tour, jogo para celular), Circuito Toad (do 3DS), Monte Achocolatado (do Nintendo 64) e Centro Comercial Coco (do Wii). Já na segunda temos: Velocidade em Tóquio (do Tour), Colinas Cogumelo (do DS), Jardim Celeste (do GBA) e Mansão Ninja (também do Tour).

A Nintendo ainda não anunciou a data das outras cinco ondas. Apenas os nomes das taças (Nabo, Hélice, Pedra, Lua, Fruta, Bumerangue, Pluma, Cereja, Bolota e Espinhos) e que elas serão lançadas ao longo do ano até o final de 2023. Ou seja, não espere um Mario Kart 9 tão cedo. 

Dito isso, vale ou não vale o investimento? Nós da Tangerina jogamos o primeiro pack. E Aqui vai nosso veredito:

Capa do trailer da DLC de Mario Kart 8 Deluxe

Trailer do Booster Course Pass

Primeiro pacote do DLC de MK8 traz duas taças com oito novas pistas ao todo

Prós

  • Preço – Os assinantes do Nintendo Switch Online com o pacote adicional do Nintendo 64 já terão acesso ao DLC de Mario Kart 8 Deluxe sem custo adicional além da assinatura, que atualmente sai por R$ 262,99 (anual – individual) ou R$ 421,99 (anual – família / para até até 8 contas). Já para comprar o pack separado, sem a assinatura, o preço é de R$ 128. Para 48 pistas novas, está bem ok. Ainda mais levando em conta a política de preços normalmente elevados da Big N.
  • Quantidade de pistas – Todo mundo sabe que quantidade não é tão importante quanto qualidade. Mas em se tratando de uma DLC que visa a sobrevida de um jogo, é sempre legal poder curtir o máximo de pistas possíveis. E, vamos combinar, 48 é um número bem razoável.
  • Diversão – Desde que a Nintendo fez o anúncio do Booster Course Pass em sua última Direct, muita gente reclamou da qualidade dos gráficos apresentados. Com o primeiro pack já lançado, é visível uma melhora, mas falaremos dessa questão mais pra frente. Aqui, o que vale é o fator diversão. E não há como negar que, que mais simplistas que alguns circuitos sejam, você vai continuar se divertindo muito com eles. Principalmente no caos das corridas online.
  • Mudanças no Tour – Uma das boas sacadas dessa primeira leva de pistas acontece em dois circuitos do Mario Kart Tour, jogo lançado para celulares em setembro de 2019: Avenidas de Paris e Velocidade em Tóquio. Em Tour, você tem três versões diferentes de cada pista. No DLC de Mario Kart 8 Deluxe, essa questão foi resolvida mudando o curso de cada uma das três voltas, o que deixou as corridas mais interessantes.
Gameplay do novo DLC de MK8

Novo DLC tem preço bom e diversão garantida, mas com um incômodo downgrade gráfico

Reprodução Nintendo Switch

Contras

  • Qualidade gráfica – Como já falamos, a qualidade gráfica em relação às primeiras imagens mostradas no Direct melhorou significativamente. Porém, é visível o abismo entre as novas pistas e os circuitos “originais” de MK8. Pegue como exemplo o primeiro DLC de MK8, lançado para o Wii U lá em novembro de 2014. A preocupação e capricho com os detalhes eram muito maiores. 
  • DLC 2014 vs DLC 2022 – O primeiro DLC de MK8 trazia menos pistas. Foram 16 circuitos contra 48 do novo conteúdo adicional. Mas, nove das pistas do DLC antigo eram 100% originais, contra nenhuma (pelo menos até agora) do novo. Além disso, o conteúdo adicional de 2014/2015 contou com seis novos personagens jogáveis e oito veículos novinhos. O novo DLC, não traz nada disso.
  • DLC 2014 vs DLC 2022 (a revanche) – Só para deixar a comparação ainda mais precisa pra você, vamos colocar frente a frente duas pistas, uma do DLC antigo e uma do novo. Pegamos dois circuitos com temas semelhantes: Mina de Ouro do Wario (originalmente do Wii e recauchutada para o Wii U, depois Switch) e Monte Achocolatado (originalmente do N64 e refeita para o Switch). A nova Choco Mountain é muito, mas muito mais simplista em cada detalhe. O remaster dela parece ter sido feito ou às pressas ou com sérias limitações orçamentárias. É só prestar atenção às cavernas e morcegos. E olha que Mina de Ouro do Wario é do Wii. Não estamos falando de um circuito original do Wii U.
  • Sem antigravidade – Um dos grandes baratos de MK8 –e uma das pouquíssimas inovações do jogo na série– é a antigravidade. Partes dos circuitos em que os karts recolhem suas rodas e flutuam por paredes e tetos. Os trechos de antigravidade são a marca registrada de Mario Kart 8 e no novo DLC eles foram completamente ignorados. Algo que joga contra a unidade de todo o pacote.

Veredito final

Beleza, agora você já sabe todos os detalhes sobre a primeira onda do Booster Course Pass e o que nos resta é responder a pergunta que não quer calar: vale ou não vale a pena o investimento?

Olha, analisando os prós e contras, nós achamos que vale, sim.

Tudo bem que os contras têm peso. Principalmente em relação ao downgrade gráfico. Falta de capricho é uma coisa chata. Mas, o custo benefício é bem bom. A assinatura do pacote adicional do Nintendo Switch Online é salgado? Com certeza! Mas o custo do DLC já está incluso. E a compra separada do pacote, por R$ 128, se compararmos com os valores elevados de produtos da Nintendo, não dói tanto assim no bolso.

Além disso, 48 pistas dão uma bela sobrevida ao jogo, por mais que elas não sejam uma coisa do outro mundo. Mas você vai se divertir, pode apostar suas moedinhas de ouro.

Leia mais:

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Rafael Argemon

Rafael Argemon

Rafael Argemon é criador do perfil O Cara da Locadora no Instagram e também assina uma coluna com o mesmo nome na Tangerina, onde indica as pérolas escondidas nas plataformas de streaming. Cinéfilo e maratonador de séries profissional, passou por Estadão, R7, UOL, Time Out e Huffpost. Apaixonado por pugs, sagu e jogos do Mario.

Ver mais conteúdos de Rafael Argemon

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal