MIX

Camille Vasquez, Ben Chew e Johnny Depp durante julgamento

Reprodução/YouTube

MUDA TUDO?

Advogados de Johnny Depp debatem futuro do #MeToo após vitória

Camille Vasquez e Ben Chew disseram que vítimas de violência doméstica devem denunciar agressores e que a verdade prevalecerá

Luciano Guaraldo

Derrotada no processo movido contra Johnny Depp, Amber Heard alegou que o julgamento foi um retrocesso para o #MeToo e que vítimas de violência doméstica agora terão medo de denunciar seus abusadores. Os advogados do astro de Piratas do Caribe discordam. Nesta quarta-feira (8), eles deram sua opinião sobre o futuro do movimento que mudou Hollywood.

“Nós encorajamos todas as vítimas a se pronunciarem, terem o seu dia no tribunal. Foi exatamente o que aconteceu neste caso”, disse Camille Vasquez em entrevista ao matinal Today, da rede norte-americana NBC.

Em relação à declaração da advogada de Amber Heard de que iria recorrer da decisão, Camille e seu parceiro Ben Chew minimizaram a possibilidade. “Estamos muito confiantes de que não houve nenhum erro no processo que justificaria uma apelação bem-sucedida”, resumiu Chew.

Eles ainda refutaram a fala de Elaine Bredehoft de que o júri do caso tenha sido influenciado pelas redes sociais, com postagens que favoreciam Johnny Depp. “Não há menor maneira de eles não terem se influenciado por isso, e foi horrível. Foi muito, muito desigual”, havia afirmado ela.

“Não acho que há alguma razão para acreditar que os jurados violaram seu juramento. E ouvir essa insinuação foi decepcionante”, rebateu Chew. “Esse júri foi advertido todas as noites. E todos tinham um respeito tremendo pelo tribunal e pelo processo, fizeram o melhor que podiam”, completou Camille.

Johnny Depp x Amber Heard

Johnny Depp venceu Amber Heard no julgamento do século em decisão divulgada no último dia 1º. O júri do caso confirmou que o ator foi difamado por Amber Heard em um artigo publicado em 2018 no qual ela revelava ter sido vítima de violência doméstica.

A vitória do eterno Jack Sparrow, no entanto, não foi completa: ele receberá “apenas” US$ 10,3 milhões (R$ 49,2 milhões) dos US$ 50 milhões (R$ 240 milhões) solicitados como indenização. Inicialmente, o júri havia definido que ela deveria desembolsar US$ 15 milhões (R$ 71,7 milhões), sendo US$ 10 milhões (R$ 47,8 milhões) para compensação de danos e os outros US$ 5 milhões (R$ 28,7 milhões) como medida punitiva.

A juíza Penney Azcarate, porém, prontamente baixou o valor punitivo para US$ 350 mil (R$ 1,6 milhão), teto máximo para indenizações do tipo no Estado da Virgínia, onde o julgamento ocorreu.

Depp ainda terá de pagar US$ 2 milhões (R$ 9,5 milhões) para Amber em um contra-ataque movido pela equipe da atriz de Aquaman; ela também recebeu uma quantia muito abaixo da pedida, de US$ 100 milhões (R$ 480 milhões).

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ

Luciano Guaraldo

Editor-chefe da Tangerina. Antes, foi editor do Notícias da TV, onde atuou durante cinco anos. Também passou por Diário de São Paulo e Rede BOM DIA de jornais.

Ver mais conteúdos de Luciano Guaraldo

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal