MÚSICA

Billie Eilish é diagnosticada com síndrome de tourette

Divulgação

Síndrome de Tourette

Billie Eilish diz que fica ‘muito ofendida’ quando riem de seus tiques

A artista desabafou sobre como é viver com a síndrome de Tourette e lidar com as reações das pessoas

Nicolle Cabral

Nicolle Cabral

Billie Eilish é uma das convidadas da última temporada do programa de entrevistas de David Letterman na Netflix. Intitulado My Guest Needs No Introduction (O Próximo Convidado Dispensa Apresentações, em português), o apresentador comanda longas conversas com os nomes mais bombados da cultura pop. No programa, já apareceram convidados como Barack Obama, Kanye West, Lewis Hamilton e mais.

Billie Eilish foi a artista mais jovem a vencer a principal categoria do Grammy Awards 2020

Assista ao trailer da entrevista

O programa foi disponibilizado na última sexta-feira (20), na Netflix

No mais recente episódio, no qual Letterman recebeu Billie Eilish, a cantora relatou como é viver com a síndrome de Tourette, doença com a qual foi diagnosticada aos 11 anos. A condição envolve realizar movimentos repetitivos ou sons indesejados que não podem ser facilmente controlados. “Se você me filmar por tempo suficiente, verá muitos tiques”, afirmou a artista.

Convivendo há anos com a doença, Eilish discorreu sobre a reação das pessoas que presenciam “os tiques”. “O que mais acontece é as pessoas reagirem rindo, porque acham que estou tentando ser engraçada… e sempre fico incrivelmente ofendida com isso”, desabafa.

Apesar desses desconfortos, a artista revela que gosta de compartilhar suas experiências com Tourette. Além disso, ela explicou que, com o tempo, alguns movimentos específicos sumiram. “O engraçado é que muitas pessoas têm e você jamais imaginaria”, provoca Eilish. “Alguns artistas têm, mas não divulgam porque não querem falar sobre isso. Mas sempre foi algo muito interessante para mim”, esclarece.

No documentário Billie Eilish: The World’s a Little Blurry (2021), disponível na Apple TV+, é possível ver alguns movimentos involuntários de Eilish e como a própria artista e a sua equipe lidam com estes momentos.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Nicolle Cabral

Nicolle Cabral

Antes de ser repórter da Tangerina, Nicolle Cabral passou por Rolling Stone, Revista Noize e Monkeybuzz. Nas horas vagas, banca a masterchef para os amigos, testa maquiagens e cantarola hits do TikTok.

Ver mais conteúdos de Nicolle Cabral

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal