MÚSICA

Kanye West e Kim Kardashian em cena do clipe Famous

YouTube/Reprodução

Lista

Kanye West volta a atacar Pete Davidson em novo clipe da mesma música

A linha entre vida profissional e pessoal é muito tênue para Kanye West. Normalmente, isso aparece nas letras, mas às vezes o rapper usa também os clipes para chamar ainda mais a atenção

Nicolle Cabral

Nicolle Cabral

Polêmicas e Kanye West parecem ser duas palavras que andam juntas, e as aparições do rapper sempre mexem com a indústria fonográfica. No último mês, contudo, o rapper fez questão de levar junto o nome do comediante Pete Davidson, atual namorado de Kim Kardashian, para as manchetes ácidas.

Nesta quinta, 10, pela segunda vez, Kanye —ou Ye, como prefere ser chamado— simula um ataque ao artista em um videoclipe da faixa Eazy, presente no disco Donda 2. No primeiro, lançado na semana passada, um dia antes do divórcio oficial dele com Kim, Ye simulava um sequestro e a decapitação de Davidson. Agora, o rapper aparece dando “uma surra” na figura do comediante.

Embora nada disso tenha acontecido na realidade, o músico abusou da licença poética para criar um clipe baseado nas situações desconfortáveis que vem vivendo com Davidson. A ideia do rapper tem sido tentar reatar com Kim. Ao pensar nisso, a Tangerina reuniu seis clipes, incluindo Eazy, em que Ye se baseou em acontecimentos azedos da própria vida pessoal para projetar nas telas.

Feel Me – Tyga e Kanye West (2017)

Além da relação musical entre os artistas, a história virou coisa de família. Na época do lançamento, Tyga era o namorado de Kylie Jenner, uma das irmãs Kardashians, presente no clipe. O relacionamento dos dois foi repleto de polêmicas —especialmente porque, quando o casal se conheceu, a influenciadora era menor de idade. O clipe não trata exatamente desta relação, mas do papel de Kim Kardashian enquanto meia-irmã de Kylie.

Bem no final da produção, dirigida por Eli Russell Linnetz, acontece um momento estranho: Kylie sai de dentro do que seria a vagina de Kim Kardashian. Os fãs se assustaram e indagaram o que aquilo significava. Na época, não houve um pronunciamento oficial, mas, em 2020, o diretor deu uma entrevista ao E! News e alegou que “o significado metafórico é que não haveria Kylie sem Kim”. O próprio Ye concorda com essa teoria, visto que a influenciadora conquistou a atenção da mídia no rastro da família Kardashian.

Kylie Jenner em cena do clipe de Feel Me, parceria de Ye e Tyga

Assista ao clipe de Feel Me

Vídeo tem cenas metafóricas que causaram polêmica

Famous – Kanye West (2016)

Talvez esse seja o clipe que mais rendeu polêmicas na cultura pop. Presente no disco The Life Of Pablo, de 2016, a faixa reviveu a briga com um dos maiores fandoms da música: os Swifters. Lá em 2009, Ye já havia sido bastante criticado por subir ao palco do VMA e interrompido o discurso de Taylor Swift, que acabara de ganhar o prêmio na categoria de melhor videoclipe feminino, com You Belong With Me. Para o rapper, quem deveria ter levado o prêmio era Beyoncé, que disputava na mesma categoria com o clipe de Single Ladies.

Esse encontro traumático entre os dois rendeu muitas alfinetadas ao longo dos anos. Mas, em 2016, o artista foi longe demais. Na faixa, ele rima: “Eu sinto que eu e a Taylor ainda vamos transar/ Por quê? Eu fiz aquela vadia famosa”. Antes de lançar a música, Ye alegou ter pedido permissão para Swift. Isso, de fato, aconteceu, mas Ye não havia mostrado para a cantora pop a parte em que ele falava sobre ela. Isso foi revelado em 2020, após Kim Kardashian vazar a gravação da ligação entre as duas estrelas da música. Para piorar, o clipe também simula a aparição da cantora nua em uma cama para lá de king size. Outras personalidades como Donald Trump, Chris Brown e Amber Rose também aparecem no registro,

Kanye West e Kim Kardashian em cena do clipe Famous

Assista ao clipe de Famous

Kanye West divide a faixa com Rihanna

I Love It – Kanye West, Lil Pump e Adele Givens (2019)

Na premiação do site adulto PornHub, do qual Ye foi diretor criativo, ele se juntou a Lil Pump para fazer o clipe de I Love It. Cheia de palavrões e menções sexuais, a parceria entre os artistas deu o que falar, especialmente por ser considerada bizarra pelos fãs. Na gravação do clipe, produzido por Spike Jonze, Ye e Pump aparecem vestidos com fantasias desproporcionais ao tamanho de cada um. No final, a atriz e comediante Adele Givens dá algumas aulas sobre fingir orgasmos e sobre a sexualidade feminina. Amanda Adelson também contribuiu para a direção do vídeo, ao lado de Ye.

Kanye West e Lil Pump em cena do clipe de I Love It

Assista ao clipe de I Love It

A faixa estreou em primeiro lugar no Hot 100 da Billboard

Closed on Sunday – Kanye West (2019)

Ainda em 2019, Ye passou por uma grande mudança musical. Foi quando ele lançou Jesus is King, praticamente um disco gospel (à moda Ye). No registro, o músico reflete sobre os caminhos de Deus e as graças divinas que o alcançaram. E agradece constantemente o apoio que recebe e o fato de os laços da família estarem estreitados. Isso refletiu em um dos clipes do trabalho: Closed on Sunday. Nele, o artista traz as figuras serenas de Kim e os quatro filhos: North, Saint, Psalm e Chicago West.

Kim Kardashian e Kanye West em trecho do clipe de Closed On Sunday

Assista ao clipe de Closed on Sunday

A faixa chegou a ser indicada como top canções gospel da Billboard Music Award

Kanye West ft. The Game – Eazy (2022)

Um pouco antes da confirmação do divórcio entre Ye e Kim, o artista soltou no YouTube o clipe de Eazy, em que se “vinga” de Pete Davidson, atual namorado da influenciadora. Todo feito em stop-motion, o clipe choca quando o personagem de Kanye arrasta um corpo em um saco. Ao revelar o rosto do morto, ele joga sementes e rosas por cima —talvez numa referência ao caminhão de rosas que enviou a Kim no Dia dos Namorados. No fim, ele aparece com a cabeça do suposto rival em mãos.

Kanye West e The Game em trecho do clipe

Assista ao clipe de Eazy

A produção foi feita todo em preto e branco e tem um clima super sombrio

Kanye West ft. The Game – Eazy (2022)

No CGI montado pelo rapper —que nos lembra até as loucuras feitas pelos jogadores do GTA—, Ye canta: “Deus me salvou daquele acidente / Só para que eu possa chutar o traseiro de Pete Davidson”. Neste momento, uma imagem de um macaco ensanguentado aparece batendo no humorista, de rosto borrado. O moletom vermelho, contudo, garante que a mensagem será entrega ao comediante, devido à estampa com a palavra “Skete”. Esse é o apelido do rapper para Pete.

Kanye West aparece dando uma surra em Pete Davidson

Assista ao segundo clipe de Easy

Dose dupla de indiretas passando na sua timeline

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Nicolle Cabral

Nicolle Cabral

Antes de ser repórter da Tangerina, Nicolle Cabral passou por Rolling Stone, Revista Noize e Monkeybuzz. Nas horas vagas, banca a masterchef para os amigos, testa maquiagens e cantarola hits do TikTok.

Ver mais conteúdos de Nicolle Cabral

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal