MÚSICA

Britney Spears posa em foto que divulga o novo documentário da cantora

Divulgação/Netflix

Lista

8 hits de Britney Spears que combinam com a liberdade da cantora

Após sair da tutela do pai, a princesa do pop finalmente vive em liberdade. Por isso, trouxemos alguns hits da cantora que dão match esse aguardado momento #FreeBritney

Nicolle Cabral

Nicolle Cabral

“Saudades de ver essa Britney”, escreveu um fã em uma das publicações da popstar no Instagram. Nos últimos dias, Britney Spears publicou uma série de fotos em que aparece sem roupas em uma praia paradisíaca —registros que lembram até a capa da versão deluxe de Glory, relançado em 2020.

Mas o que isso significa, exatamente? Que a princesa do pop dos anos 2000, enfim, tem autonomia para tomar as próprias decisões sem o olhar cerrado do pai, Jamie Spears, responsável pela tutela da cantora nos últimos 13 anos. E os “B-Army” —como são chamados os fãs— não poderiam estar mais felizes.

Afinal, após ser internada à força pelo pai, perder a guarda dos filhos Sean Preston, 15, e Jayden James, 14, e reviver seus traumas, ela pôde assumir o controle da própria vida. Literalmente falando. Isso inclui o comando integral dos próprios bens, da carreira (será que vem disco novo?) e a autorização para tomar decisões sobre a sua vida particular. A cantora, inclusive, está noiva do personal trainer Sam Asghari, com quem mantém um relacionamento há quatro anos.

No final de fevereiro, a artista oficializou o pedido nas redes sociais, durante o aniversário do noivo. Os dois apareceram em um avião particular, enquanto ele beija o dedo da estrela pop, firmando o compromisso. Com o romance nas alturas, saúde mental nos trinques e bom humor para aproveitar a vida, Britney vive uma nova (e melhor!) fase.

Ao pensar nisso, a Tangerina resolveu reunir oito canções incríveis da cantora, perfeitas para esse momento. Elas falam sobre amor próprio, autonomia e paixões saudáveis. Já prepara um look bem Femme Fatale (2011) e coloca esses hinos para tocar. Vem com a gente!

Overprotected (Britney, 2001)

Primeiro, celebraremos a liberdade da lenda com Overprotected, canção presente no mesmo disco que tem o hit I’m a Slave 4 U. Na faixa, ela abre o pré-refrão com os seguintes versos: “Diga olá para a garota que eu sou. Você precisa entender isso pela minha perspectiva. Eu preciso cometer erros para aprender quem sou. E eu não quero ser tão protegida assim”.

Embora a música seja de 2001, o discurso conversa estranhamente com o momento em que ela conseguiu se livrar das amarras do pai. “O que eu vou fazer com a minha vida? (Você vai descobrir, não se preocupe)”, canta Brit. O autor da composição é Max Martin, responsável pelo próximo disco internacional da Anitta, mas serve bem de carapuça para o pai da estrela.

I’m Not a Girl, Not Yet a Woman (Britney, 2001)

Ainda no mesmo disco está I’m Not a Girl, Not Yet a Woman. Em tese, o soft rock da cantora aborda as lutas emocionais que as meninas vivem durante a puberdade. Porém, embora a cantora já seja uma grande mulher, a quarta faixa do disco também trata questões como respeitar o próprio tempo e ter coragem para enfrentar medos e problemas, o que nos leva ao mesmo fio condutor: a independência. “Tudo o que preciso é de tempo. Um momento que seja só meu, enquanto estou nessa transição”, canta a artista.

Max Martin, Rami Yacoub, Pharrell Williams, The Neptunes e Justin Timberlake trabalharam junto com a cantora para o lançamento deste álbum.

Me Against the Music (feat. Madonna) (In the Zone, 2003)

Aqui, a cantora trava uma guerra entre ela e a música. “Eu estou numa disputa contra a caixa de som, tentando derrotar a música”, canta a artista, enquanto divide os vocais com Madonna, rainha do pop. Embora, à primeira vista, pareça que a cantora quer derrotar a canção, o movimento é exatamente o oposto. Ela só quer extravasar por meio da música. “Eu quero me soltar, eu quero me soltar. Se quer mesmo batalhar, se prepare e domine seu ritmo”.

Sabe aquela cena da batalha de dança de As Branquelas? Pois bem, a vibe é mais ou menos essa. No clipe, a cantora dá uma palinha de como seriam os movimentos que ela faria em uma situação como essa.

Trecho do clipe de Me Against The Music, de In the Zone

Assista ao clipe de Me Against the Music

As artistas cantam sobre os prazeres de se soltar na pista de dança

Bombastic Love (Britney, 2001)

E vamos de declarações. Agora, é hora do romance. Em Bombastic Love, a cantora declara que vive um imenso e grande amor. “Você é o único a quem pertenço, não sei por onde começar, me transformei em arte”. Além deste trecho, ela entrega um refrão explosivo e canta: “Amor bombástico, tão fantástico, quando eu for completamente sua e você meu, será exatamente como um filme. Quando nos apaixonamos pela primeira vez”. A data do casamento ainda não foi divulgada, mas o casal parece estar se divertindo muito durante o período de noivado. Opa, Sam, essa é para você.

Brave New Girl (In the Zone, 2003)

Um pouquinho de romance, um pouquinho de empoderamento. Em Brave New Girl, a artista declara estar “se sentindo muito viva”. Em uma sequência de dias e noites divertidas, Britney sente estar pronta para arrumar as malas e viajar pelo mundo. Na canção, ela acaba se encontrando com um homem misterioso, mas tudo fica bem. Sabe por quê? Agora, ela é uma garota corajosa. A faixa é uma das últimas do disco, que teve ótima repercussão midiática. Os hits Toxic e Everytime estão nele.

Get Naked, I Got a Plan (Blackout, 2008)

No auge da carreira, Brit lançou Blackout, um disco repleto de hits que reverberam até hoje na cultura pop. Gimme More, Piece of Me, Break the Ice e Freakshow são alguns deles. Outro hino é Get Naked, I Got A Plan, que conversa super bem com as últimas aparições da cantora nas redes sociais. Ousada, sexy e intimidadora, Britney convoca o amado para que ele toque em seu corpo e viva um romance intenso (daquele jeito, né).

Na faixa, ela canta: “Meu corpo está chamando por você, garoto mau. Tenho a sensação de que eu só quero ficar com você. Talvez eu seja louca e não dê a mínima”.

Stronger (Oops!… I Did It Again, 2000)

Vamos, galera, mulheres! Lá atrás, na estreia da cantora, ela dá um basta em qualquer relacionamento abusivo que poderia ameaçar sua liberdade. Na faixa, Britney relembra momentos em que “não se importava consigo mesma”, mas também pede silêncio e diz estar farta. “Eu não sou sua propriedade a partir de hoje, amor”. Se você não era nascide nessa época e não foi empoderade por essa canção, pode dar play que é receita de sucesso. Se foi, também.

One Kiss from You (Oops!… I Did It Again, 2000)

Essa aqui, ela também pode dedicar ao novo amor que tem vivido. “Só um beijo seu e, de repente, eu vejo a estrada estendida na minha frente. Você me dá força, você me dá esperança. E quando você me segura em seus braços, você me faz completa!”, diz a cantora. Fofa, né? A faixa inteira serve como legenda para fotos no Instagram, principalmente para se declarar. Fica a dica…

Informar Erro
Falar com a equipe

Tags

QUEM FEZ
Nicolle Cabral

Nicolle Cabral

Antes de ser repórter da Tangerina, Nicolle Cabral passou por Rolling Stone, Revista Noize e Monkeybuzz. Nas horas vagas, banca a masterchef para os amigos, testa maquiagens e cantarola hits do TikTok.

Ver mais conteúdos de Nicolle Cabral

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal