Como Gilberto Gil ganhou fãs fora do Brasil - Tangerina

MÚSICA

Gilberto Gil sorri, enquanto segura violão em show

Divulgação

Carreira internacional

Do exílio aos festivais: Como Gilberto Gil ganhou fãs fora do Brasil

Depois de morar em Londres, por causa da ditadura militar, cantor tem carreira internacional, marcada por shows na Japão e Suíça

Lucas Almeida
Lucas Almeida

Gilberto Gil completa 80 anos neste domingo (26), e a celebração será mundial. O artista conquistou fãs em diversos países, com momentos marcantes no Reino Unido, no Japão e na Suíça, por exemplo. Mas o caminho para Gil atingir o status internacional, idealizado por tantos artistas atualmente, foi bastante longo.

O cantor baiano começou a ter repercussão fora do Brasil durante o período em que viveu exilado, por causa da Ditadura Militar (1964-1985). Em julho de 1969, ele partiu junto com Caetano Veloso e as suas respectivas mulheres para viver no bairro de Chelsea, em Londres.

“Lisboa e Madri estavam fora de questão, porque Portugal e Espanha estavam sob uma ditadura pesada. Paris tinha um ambiente musical entediante. Londres era o melhor lugar para um musico viver”, justificou Gil para o The Guardian, em 2010.

Período no exílio

Gilberto Gil em viagem a Paris, durante o exílio

Reprodução/Instituto Gilberto Gil

Foi em Londres que ele conheceu o reggae, viu um show dos Rolling Stones e começou a se aproximar de figuras da cena musical internacional. Gil ficou amigo de um grupo que depois fundaria o famoso festival de música Glastonbury e também de Turner e Thomas Crimble, da banda Hawkind.

Menos de um ano depois, ele já estava instalado na capital inglesa. Gil e Caetano fizeram uma série de shows em teatros da Europa. Eles começaram em março de 1970, na sala de concerto Royal Festival Hall. Depois, passaram por França, Suíça, Alemanha, Áustria, Dinamarca e Suécia.

Em agosto do mesmo ano, a dupla ainda participou do Festival da Ilha de Wight, na costa sul da Inglaterra, que contou com mais de 600 mil pessoas. O line-up tinha nomes como The Who, The Doors, Joni Mitchell e Jimi Hendrix, em uma de suas últimas performances.

Nesse período, Gil ainda participou de noites de improviso no clube Revolution, juntamente com David Gilmour (Pink Floyd) e Jim Capaldi (Traffic).

Investimento internacional

Gilberto Gil segura um violão em capa de álbum

Capa do álbum Gilberto Gil, de 1971

Divulgação

Já em 1971, Gil lançou um LP somente com músicas em inglês, por um selo da Paramount Records. Autointitulado Gilberto Gil, o projeto chamou a atenção não só na Europa, mas também por toda a América –em especial pelos Estados Unidos.

Ele, então fez uma temporada de shows em clubes de Nova York e em teatros universitários, enquanto divulgava o seu trabalho para o público norte-americano.

O cantor voltou para Londres, onde começou a gravar um novo LP, mas o projeto foi abandonado quando ele pôde voltar para o Brasil com a família, em janeiro de 1972.

Mesmo em terras brasileiras, Gil não deixou de fazer show internacionais pontuais, como na França (1973) e na Nigéria (1977). Mas as viagens só se consolidaram mesmo a partir de 1978.

O baiano foi o primeiro brasileiro convidado para o Festival Internacional de Jazz de Montreux, na Suíça. Ele emendou o evento com uma turnê por países da Europa durante o verão do hemisfério norte, o que se tornou um hábito quase anual a partir de então. Mais para a frente, as datas passariam a se expandir, integrando cidades nos Estados Unidos e na América Central.

O álbum perdido

Fita cassete com papel impresso, com nomes de músicas de Gilberto GIl

Fita com as músicas do álbum perdido de Gilberto Gil

Reprodução/Instituto Gilberto Gil

No mesmo ano, Gilberto Gil se mudou temporariamente para Los Angeles, para produzir um álbum exclusivo para o público estrangeiro. Nightingale foi lançado pela Warner Music, em 1979, com produção de Sérgio Mendes. O projeto ainda ganhou uma nova turnê pelos Estados Unidos.

Em 1982, Gil voltou ao país para gravar um novo álbum. Em relatos para a plataforma Google Arts And Culture, ele falou sobre o empenho que teve: “Tive cuidado com a pronúncia, com o modo de cantar em inglês. O álbum é pop, tem uma sonoridade muito fiel àquele momento, em que estava em alta a música pop tropical”.

Apesar do trabalho, Gil acabou cancelando o lançamento, refletindo que faltava “brasilidade” nas faixas. O projeto ficou perdido durante muitos anos, até que antigos arquivos do cantor foram digitalizados.

Ele não trabalhou em nenhum álbum internacional novamente, mas continuou com as turnês pelo mundo, incluindo novos países à lista, como Israel (1982) e Japão (1986).

Encontros marcantes

Gilberto Gil, Caetano Veloso, Sting e Elton John em show beneficente no Carnegie Hall, em Nova Iorque

Da esquerda para a direita, Elton John, Sting, Caetano Veloso e Gilberto Gil

Reprodução/Instituto Gilberto Gil

Gilberto Gil logo se acostumou com as turnês internacionais, que acontecem até hoje. Atualmente, ele está na Europa junto com a família, com o show Gilberto Gil & Family – Nós A Gente. Mas o cantor ainda viveu alguns encontros inusitados.

Em 1991, por exemplo, Gil participou de um concerto beneficente junto com Sting, Elton John, Caetano Veloso e Tom Jobim. O show aconteceu no Carnegie Hall, um teatro histórico de Nova York. O evento tinha o objetivo de ajudar a Fundação Mata Virgem, na preservação da Floresta Amazônica.

Gilberto Gil segura violão em sala com várias pessoas

Gilberto Gil com o ex-Beatle George Harrison

Reprodução/Instituto Gilberto Gil

No ano seguinte, Gil estava fazendo apresentações nos Estados Unidos, quando encontrou George Harrison, dos Beatles. Ele acabou tocando para o ídolo um pouco do repertório da turnê que fazia na época, apenas com voz e violão.

Veja a apresentação de Gilberto Gil e Stevie Wonder em Copacana

Dupla fez performance de Só Chamei Porque Te Amo, versão em português de I Just Called To Say I Love You

Na passagem pela Nigéria, na década de 1970, Gil conheceu Stevie Wonder nos bastidores de um show. Desde então, eles têm uma boa amizade e já se encontraram por diversas vezes.

Em 2012, os dois fizeram um show de graça na praia de Copacabana, em que cantaram Só Chamei Porque Te Amo, versão em português de I Just Called To Say I Love You.

Gilberto Gil foi indicado sete vezes aos prêmios Grammy, levando duas estatuetas na categoria de Melhor Álbum de Música Mundial (em 1999 e 2006). Em 1990, ele ainda recebeu do ministro da Cultura da França o título de cavaleiro da Ordem das Artes e das Letras.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Lucas Almeida

Lucas Almeida

Repórter. Passou pela MTV Brasil e Veja.com. É fã de um pop triste e não deixa de ouvir todos os lançamentos musicais da semana.

Ver mais conteúdos de Lucas Almeida

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal