Netflix demite 475 pessoas e gasta valor milionário com indenizações

CONSUMO

Ryan Gosling

Divulgação/Netflix

CRISE

Netflix demite 475 pessoas e gasta R$ 378 milhões com indenizações

Gigante do streaming enfrenta crise financeira após queda de assinantes e perda no valor de ações

André Zuliani

Em crise financeira por conta da queda de assinantes sem precedentes no primeiro trimestre de 2022, a Netflix gastou cerca de US$ 70 milhões (R$ 378 milhões) com indenizações para mandar embora 475 funcionários. A informação foi revelada em carta enviada aos acionistas nesta terça-feira (19).

O corte de cargos aplicado pela empresa aconteceu em ondas e atingiu funcionários de vários países. O primeiro ocorreu em abril deste ano e ceifou duas dúzias de colaboradores da plataforma Tudum. Em março, outras 150 pessoas foram demitidas.

Ao todo, a Netflix contava com 11 mil empregados espalhados pelo mundo. No entanto, a crise com a queda de assinantes e o derretimento de suas ações fez com que a gigante do streaming optasse pelos cortes.

A maior onda foi realizada em junho, quando a Netflix anunciou a demissão de mais 300 funcionários. “Enquanto continuamos a investir significativamente neste negócio, fizemos ajustes para que nossos custos cresçam de acordo com nosso crescimento mais lento de receita. Somos muito gratos por tudo o que eles fizeram pela Netflix e estamos trabalhando duro para apoiá-los nessa difícil transição”, disse um porta-voz da empresa na época dos desligamentos.

Com os resultados do segundo trimestre, a Netflix fechou junho com 220,67 milhões de clientes ativos, uma queda de 970 mil em relação ao trimestre anterior, mas um aumento de 5,5% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Com a receita da plataforma em alta, a empresa prevê que deve voltar a crescer em número de assinantes já no próximo semestre: a expectativa é de fechar setembro com 221,67 milhões de contratos, índice um pouco superior ao registrado até março deste ano. Em 2023, com o lançamento de um plano mais barato e com interrupções publicitárias, é esperado que o lucro seja ainda maior.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ

André Zuliani

Repórter de séries e filmes. Viciado em cultura pop, acompanha o mundo do entretenimento desde 2013. Tem pós-graduação em Jornalismo Digital pela ESPM e foi redator do Omelete.

Ver mais conteúdos de André Zuliani

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal