Stranger Things: Criadores defendem mortes após atriz criticar - Tangerina

FILMES E SÉRIES

Millie Bobby Brown

Divulgação/Netflix

CARNIFICINA?

Stranger Things: Criadores defendem mortes após crítica de atriz

Millie Bobby Brown criticou os irmãos Duffer por matarem poucas pessoas na quarta temporada de Stranger Things. Eles explicaram a decisão

Luciano Guaraldo

Criadores de Stranger Things, os irmãos Duffer tiveram que defender a decisão de matar poucas pessoas nos episódios finais da quarta temporada. Até a protagonista Millie Bobby Brown, intérprete da poderosa Eleven, os criticou por não eliminarem mais personagens. “Nós não somos Game of Thrones. Isso é Hawkins, não Westeros”, disse Matt Duffer.

Atenção: esse texto contém spoilers, cuidado para não azedar sua semana!

Apesar de o elenco ter prometido uma carnificina nos dois capítulos decisivos, os irmãos Ross e Matt Duffer mataram apenas três personagens com relativo destaque na reta final do quarto ano de Stranger Things: o doutor Martin Brenner (Matthew Modine), o irritante Jason Carver (Mason Dye) e o queridinho Eddie Munson (Joseph Quinn). Até o vilão Vecna (Jamie Campbell Bower) sobreviveu à batalha no Mundo Invertido!

“O elenco está grande demais! Fomos tirar uma foto de todo mundo e não conseguimos, porque eram umas 50 pessoas. Eu falei para eles: ‘Vocês precisam começar a matar os personagens'”, reclamou Millie Bobby Brown durante uma entrevista ao The Wrap. “Os irmãos Duffer são sensíveis demais e não querem matar ninguém. Mas a gente precisa ter a mentalidade de Game of Thrones.”

Millie, inclusive, já pediu aos criadores de Stranger Things que matassem sua personagem, mas não foi atendida (ainda). “Eles tentaram matar o David [Harbour, intérprete do xerife Hopper], mas o trouxeram de volta. É ridículo!”, continuou a estrela da série.

Em uma conversa no podcast Happy Sad Confused, os Duffer admitiram que ouviram as reclamações de sua protagonista, mas defenderam suas escolhas para a série. “De maneira hipotética, se você matar o Mike [Finn Wolfhard]… É deprimente. Nós não somos Game of Thrones. A série deixaria de ser Stranger Things, porque nós precisaríamos tratar isso de maneira realista, certo?”, questionou Matt.

“Até quando Barb [Shannon Purser] morreu, passamos duas temporadas lidando com isso [o luto e as consequências da morte]. Então, imagine… Isso é algo que queremos explorar ou que não estamos interessados?”, provocou o criador, prometendo que mais vidas estarão em jogo na última temporada.

E você? Concorda com a intérprete de Eleven que chegou a hora de mais gente morrer em Stranger Things? Ou acredita que a morte de alguns personagens mudaria completamente a dinâmica da série?

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ

Luciano Guaraldo

Editor-chefe da Tangerina. Antes, foi editor do Notícias da TV, onde atuou durante cinco anos. Também passou por Diário de São Paulo e Rede BOM DIA de jornais.

Ver mais conteúdos de Luciano Guaraldo

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal