MÚSICA

Mão apoiada em livro branco de capa azul

Reprodução/Unsplash

Lista

20 livros para refrescar seu conhecimento sobre música

De autobiografias brilhantes a confissões artísticas, há muito material para explicar como os nossos sons favoritos moldaram grandes momentos da música

Nicolle Cabral

Nicolle Cabral

Que tal não só ouvir música, mas também ler sobre? Para facilitar sua escolha, a Tangerina preparou uma seleção de títulos que vai ampliar o seu conhecimento sobre o assunto através da história de grandes artistas e movimentos musicais.

Você vai perceber na lista que de tédio a indústria musical nunca vai morrer. Com o passar dos anos, somos mais atraídos por novos artistas, lançamentos e gêneros inusitados. Se você não é o maior fã dos astros do rock, por exemplo, é possível encontrar afago no mundo das mega produções do k-pop ou se deixar levar pelos hits do verão.

Mas como esses ritmos surgiram? Quem foram os precursores das batidas que preenchem os nossos dias e ocupam o tempo que passamos nos transportes públicos? Quais foram as canções que influenciaram uma geração de artistas? Se você ficou curioso com a resposta de algumas dessas perguntas, mas não sabe por onde começar, essa lista é para você.

Procure sua playlist preferida —temos algumas sugestões— e escolha o livro que mais te instiga. A viagem será completa.

Como funciona a música (2021)

Por David Byrne
Capa do livro Como Funciona A Música, escrito por David Byrne, líder do Talking Heads

Na obra, o artista aponta que o contexto em que ouvimos a música define a forma como a percebemos

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

Sob uma visão técnica, cultural e mercadológica, David Byrne revela as próprias experiências ao lado do grupo histórico de new wave Talking Heads. Por outro lado, o artista conta com as observações de vários outros parceiros criativos. Além disso, recupera memórias de viagens por casas de ópera e vilarejos africanos, a fim de desmistificar uma criação musical solitária e iluminada.

A música no seu cérebro (Nova edição): A ciência de uma obsessão humana (2021)

Por Daniel J. Levitin
Capa do livro a música no seu cérebro (Nova edição): A ciência de uma obsessão humana (2021)

O escritor pontua até a ação da música como fator de melhora em doenças como depressão ou Alzheimer

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

Por que a música impacta diretamente nas nossas experiências emocionais de maneira tão profunda? É essa pergunta que Levitin tenta responder. Nesta obra, o neurocientista e psicólogo discorre sobre o poder que a música exerce sobre nossa consciência, além de investigar a relação entre a nossa percepção sonora e as atividades cerebrais.

Amoroso: Uma biografia de João Gilberto (2021)

Por Zuza Homem de Mello
Capa da biografia de João Gilberto, mestre da bossa-nova

A obra destrincha a revolução sonora criada pelo artista por meio do violão

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

Como o próprio título entrega, a biografia escrita por Zuza Homem de Mello (1933-2020) celebra a admiração pela lenda da MPB e a amizade genuína entre os dois. Intimista e carinhosa, a obra discorre sobre as horas que o artista ligava para os amigos para conversar sobre música e o vasto conhecimento sobre a indústria naquela época. Por último, como uma testemunha fiel, Zuza passeia sobre os bastidores dos shows, os pontos de vista técnicos e se aprofunda nas obras e parcerias do músico.

The Dirt: Confissões da banda de rock mais infame do mundo (2020)

Por Neil Strauss
Capa da biografia do Motley Crue

Histórias insanas? É o que não falta no livro da banda!

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

Com escrita provocante, o livro narra os percalços de uma das bandas mais influentes do hard rock dos anos 1980, o Mötley Crüe. O autor estimula a curiosidade do leitor, fazendo com que ele se teletransporte para a época, ao relatar noitadas intensas e as teorias de mensagens satânicas gravadas nos discos. As fotos inseridas no livro também ajudam nessa imaginação.

Acid for the Children: A autobiografia de Flea, a lenda do Red Hot Chili Peppers (2019)

Por Flea
Capa da autobiografia de Flea, guitarrista do Red Hot Chilli Peppers

O registro de memórias do guitarrista do Red Hot foi super bem recebido pela crítica

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

Com um poema inédito de Patti Smith na introdução, o livro de memórias do baixista do Red Hot Chilli Peppers canaliza as frustrações, a solidão, o sucesso e o amor do artista. Em ordem cronológica, a narrativa apresenta a origem do interesse musical até os detalhes soturnos que o levaram a ser um astro do rock mundialmente aplaudido.

Elza (2018)

Por Zeca Camargo
Capa da biografia de Elza Soares, escrita por Zeca Camargo

Zeca lamentou a morte da estrela da música brasileira: "Nunca conheci uma mulher como ela"

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

Na biografia oficial e autorizada, o jornalista e pesquisador resgata a história de uma das maiores cantoras nacionais. Oralmente, a narrativa é montada com detalhes sobre a infância pobre da artista e segue até o sucesso, além de marcar os grandes momentos da carreira e os discos fundamentais.

Uma História do Samba: As Origens (2017)

Por Lira Neto
Capa do livro Uma História do Samba: As Origens (2017), por Lira Neto

O autor se debruça nos primórdios do gênero, considerado parte da identidade brasileira

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

Desdobrada em três volumes, a história do samba, remontada pelo biógrafo, leva o leitor às origens da identidade sonora do gênero até os primeiros desfiles das escolas de samba do Rio de Janeiro. Traz ainda o desdobramento do mercado fonográfico e a importância da radiodifusão que consolidou o apelo popular do mais brasileiro dos ritmos nas décadas de 1920 e 1930.

Verdade Tropical (2017)

Por Caetano Veloso
Capa de Verdade Tropical, de Caetano Veloso

"Este livro é uma tentativa de narrar e interpretar o que se passou", esclarece o autor

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

Vinte anos depois do lançamento, o músico preparou uma nova edição, com projeto gráfico renovado, além de textos inéditos. Na obra, Caetano aproveita para analisar a própria trajetória musical em uma mistura de memórias, ensaio e história. Por exemplo, ele contextualiza as experiências que viveu, incluindo a tortura sofrida na ditadura militar, e o efeito do tropicalismo na indústria musical.

1976 — Movimento Black Rio (2016)

Por Luiz Felipe de Lima Peixoto e Zé Octávio Sebadelhe

A obra traz um olhar mais lúcido sobre o movimento que moldou os anos 1970

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

Originalmente concebido nos clubes de futebol e nas escolas de samba do Rio de Janeiro, o movimento Black Rio surgiu como uma afirmação estética, social e musical, encabeçado pelo som das pick-ups, da dança e frequentadores de bailes cariocas. Inspirado pelo soul e o funk norte-americano de James Brown, o movimento desencadeou uma mudança profunda nos anos 1970 e lançou alguns personagens importantes da música brasileira, como Tim Maia, Sandra de Sá e Toni Tornado.

Rita Lee: Uma autobiografia (2016)

Por Rita Lee
Capa da autobiografia de Rita Lee

Obra obrigatória para os fãs de rock nacional

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

Entre as autobiografias mais bem organizadas, está a de Rita Lee. O livro foi escrito pela própria cantora, com participação do jornalista Guilherme Samora. Neste encontro, é narrado os primeiros caminhos da vida artística, os processos criativos e discos clássicos, além de transitar pela vida pessoal da cantora, como o encontro com Roberto de Carvalho e o nascimento dos filhos. A leitura é uma das mais indicadas quando o assunto é livros sobre música.

Cheguei bem a tempo de ver o palco desabar: 50 causos e memórias do rock brasileiro (2016)

Por Ricardo Alexandre
Capa de Cheguei bem a tempo de ver o palco desabar

O jornalista desenha a história do gênero, enquanto o Brasil passa por um processo de redemocratização

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

Na obra, o jornalista e escritor esmiúça um retrato da música pop produzida por músicos que marcam até hoje a história nacional. Os detalhes dos bastidores e momentos históricos das apresentações revelam os erros e acertos da geração do rock nacional dos anos 1990, formada por Raimundos, Skank, Chico Science & Nação Zumbi, Charlie Brown Jr., Planet Hemp e Mamonas Assassinas.

A Garota da Banda (2015)

Por Kim Gordon
Capa de A Garota da Banda, de Kim Gordon

Livre de qualquer amarra, a autobiografia da líder do Sonic Youth mergulha no passado para contar os bastidores do grupo

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

Com uma cronologia incomum, a biografia de Gordon começa de trás para frente, tendo como ponto de partida o próprio divórcio com Thurston Moore e o fim do Sonic Youth. O derradeiro show no Brasil é parte fundamental da introdução, inclusive. No decorrer da narrativa, a artista abraça temas como casamento, maternidade, feminismo, artes visuais e, claro, música.

Dona Ivone Lara: a primeira-dama do samba (2015)

Por Lucas Nobile
Capa da Biografia de Dona Ivone Lara

A biografia da sambista joga luz sobre vários outros nomes importantes (e desconhecidos) da música

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

De volta ao samba, aqui está a história que sintetiza a figura de Dona Ivone Lara (1921-2018), primeira autora feminina na ala de compositores das escolas de samba. Após se dedicar profissionalmente por 37 anos na área da saúde, Ivone apostou na carreira artística e desbravou um cenário musical dominado por homens. A obra ainda discorre sobre as parcerias da grande melodista com Jorge Aragão, Hermínio Bello de Carvalho, Nei Lopes e Caetano Veloso.

Como a música ficou grátis (2015)

Por Stephen Witt
A capa do livro Como a música ficou grátis (2015)

Pirataria e novas tecnologias: a obra investiga o início da década de 2010 e o contexto da indústria fonográfica

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

O livro apresenta detalhes surpreendentes sobre como a indústria musical subestimou o poder da internet. Enquanto isso, revela quais estratégias foram usadas para que as fábricas de discos continuassem vendendo. A história também pontua a participação de Doug Morris, executivo de gravadoras como BMG, Warner e Sony, e Dell Glover, que virou peça central da pirataria na época.

Pavões Misteriosos: 1974 – 1983: a Explosão da Música pop no Brasil (2014)

Por André Barcinski
Capa do livro Pavóes Misteriosos

O livro recria o período pouco analisado da cultura brasileira

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

A primeira metade da década de 1970 foi uma explosão de hits no Brasil. Em um intervalo de cinco anos, vimos discos —que se tornaram clássicos— serem criados. Entre eles, a estreia dos Novos Baianos, a Bahia de Gilberto Gil com Expresso 2222, a renovação estética de Jorge Ben e o estouro dos Secos & Molhados.

Ao olhar para esse momento, o jornalista e crítico compilou uma série de entrevistas com artistas para desvendar esse período de ouro na indústria nacional.

Gilberto Gil: Bem de Perto (2013)

Por Regina Zappa e Gilberto Gil
Capa do livro Gilberto Bem de Perto

"Minha música é minha meditação religiosa, filosófica, existencial e ético-moral", conta Gil

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

A obra se concentra em contar a vida de Gil de forma cronológica, baseada em depoimentos de amigos e familiares, além de imensas pesquisas sobre uma das vozes mais celebres da música brasileira. A autobiografia também apresenta imagens do início da carreira do cantor, as inclinações à filosofia oriental, debates pessoais e alguns momentos marcantes da carreira.

Só Garotos (2010)

Por Patti Smith
Capa do livro Só Garotos, de Patti Smith

O livro venceu o National Book Award em 2010 na categoria de não-ficção

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

Com imagens raras do acervo da artista, a autobiografia imprime um retrato confessional e lírico sobre a contracultura americana dos anos 1970. A intensa história de amor entre Patti e Robert Mapplethorpe também é representada na obra e revela os momentos transformadores e polêmicos desse laço.

Mais Pesado que o Céu — Uma biografia de Kurt Cobain (2001)

Por Charles R. Cross
Capa da biografia de Kurt Cobain

A obra revela os dramas familiares que instigaram a criatividade do grande líder do Nirvana

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

A obra, que se desenvolve de forma cronológica, traça a vida do líder do Nirvana, grupo que revolucionou a música pop na década de 1990. Desde a infância em Washington até o auge da fama, a biografia detalha a criatividade musical de Cobain com os dramas familiares ecoando ao fundo. A história também apresenta relatos médicos e policiais, que revelam os detalhes da morte trágica do músico.

Alta Fidelidade (1995)

Por Nick Hornby
Capa de Alta Fidelidad, de Nicky Hornby

A adaptação chegou a ganhar uma série original Hulu estrelada por Zoe Kravitz

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

O romance do autor britânico foi publicado pela primeira vez em 1995. Posteriormente, a obra ganhou uma adaptação em longa-metragem nos anos 2000, um musical da Broadway em 2006, e, mais recentemente, uma série estrelada por Zoe Kravitz. A história se desenrola após o dono de uma loja de discos, apaixonado por playlists, ser abandonado pela namorada. Com isso, ele resgata as memórias das cinco piores separações que viveu.

Mate-me Por Favor (1996)

Por Legs McNeil e Gillian Mccain
Capa de Mate-me Por Favor

A história remonta os primórdios do movimento punk e a cena artística que englobava artistas underground

Reprodução/Amazon/Arte: Tangerina

A história oral apresenta, sem censura, os bastidores do movimento mais efervescente dos anos 1970: o punk. Nomes como Iggy Pop, Patti Smith, Dee Dee e Joey Ramone, Debbie Harry e Nico são entrevistados para remontar a trajetória explosiva do gênero. O livro te leva aos pontos de encontro de Nova York lotados nos anos 1960 e 1970 até a identificação absoluta no Reino Unido, na década posterior.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Nicolle Cabral

Nicolle Cabral

Antes de ser repórter da Tangerina, Nicolle Cabral passou por Rolling Stone, Revista Noize e Monkeybuzz. Nas horas vagas, banca a masterchef para os amigos, testa maquiagens e cantarola hits do TikTok.

Ver mais conteúdos de Nicolle Cabral

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal