FILMES E SÉRIES

Animes da temporada de primavera 2022

Divulgação

Lista

Animes da temporada de primavera 2022: 15 estreias para ficar de olho

A primavera é no Japão, mas o que floresce são as novas opções de animes que também estreiam nas plataformas de streaming brasileiras

Igor Lunei

Igor Lunei

O mês de abril marca o início de várias estreias de animes com a temporada de primavera em 2022. Ou seja, são séries novas e temporadas inéditas de animações consagradas. É tanta coisa que você nem sabe por onde começar? A Tangerina selecionou 15 estreias e retornos que valem ficar de olho.

Por que a época de estreias é chamada de temporada de primavera? Isso se baseia no calendário do mercado japonês, onde os lançamentos acontecem em quatro blocos, divididos de acordo com as estações do ano. Enquanto passamos pelo outono no Brasil, lá do outro lado do planeta começa a primavera, com uma porção de animações novinhas.

Grande parte dessas animações chega ao Brasil simultaneamente em plataformas de streaming especializadas, como Crunchyroll e Funimation. Outras ainda não têm transmissão confirmada por aqui, mas valem nota para o caso de apareceren em algum momento.

Prepare o bloco de notas e vamos lá!

Spy x Family (9 de abril)

Imagem de Spy x Family

Trailer de Spy X Family

Família de fachada vive vida dupla em anime de estreia da temporada

Spy x Family é um anime bem aguardado pelos fãs nesta temporada de primavera. É a adaptação de um mangá de comédia escrito por Tatsuya Endo que já tem mais de 12 milhões de cópias em circulação e inclusive já chegou ao Brasil, com publicação pela Panini. O desenho será dividido em duas partes. A primeira estreia em abril e a segunda ainda está sem data.

Na trama, duas nações fictícias separadas por um muro vivem numa enorme tensão política. O espião Twilight tem a missão de se aproximar do líder da União Nacional, partido da extrema-direita, para impedir uma eventual guerra. Sendo assim, para alcançar seu objetivo, ele forma uma família de fachada e matricula a filha no Colégio Eden. Nessa escola, estudam filhos de pessoas influentes, cujas festas com pais e mestres são frequentadas pelo seu alvo.

Parece um plano perfeito, mas sua esposa falsa, Yor, é na verdade uma poderosa assassina de aluguel. Sua filha, Anya, consegue ler mentes. Ou seja, o trio passa a viver uma farsa dentro de uma farsa, na qual cada um possui seus próprios interesses. 

A direção é de Kazuhiro Furuhashi, que esteve à frente de obras aclamadas como Dororo (disponível no Prime Video), Samurai X e a primeira versão de Hunter X Hunter. A produção é dos estúdios Wit e CloverWorks.

Onde assistir: Crunchyroll.

The Rising of the Shield Hero – Segunda Temporada (6 de abril)

Imagem de The Rising of the Shield Hero

Trailer de Rising of the Shield Hero

Com história sobre herói rejeitado, anime coleciona fãs e polêmicas

O jovem Iwanami Naofumi é invocado com outros três caras para uma dimensão medieval com aparência de videogame. Conforme diz a lenda local, eles devem formar um time de heróis que protegerá a população de uma sequência de ondas mágicas. Cada guerreiro só pode portar um único tipo de arma. Naofumi utiliza o escudo. Porém, carregar o escudo não lhe dá muito respeito naquele reino. 

Nenhum auxiliar deseja acompanhá-lo na jornada, exceto uma princesa que se prontifica quando percebe que ele estará sozinho. Contudo, ela faz isso para embebedá-lo numa noite e o acusar falsamente de estupro, o que mancha a imagem de Naofumi. Agora, sem o apoio dos companheiros, ele vaga como um anti-herói sombrio e escravagista para cumprir seu papel naquele mundo.

The Rising of the Shield Hero é uma colaboração entre o estúdio japonês Kinema Citrus e o sul-coreano DR Movie, que adapta a light novel de mesmo nome escrita por Aneko Yusagi. A primeira temporada foi ao ar em 2019, com 25 episódios dirigidos por Takao Abo. A direção agora é de Masato Jinbo. Esse é um anime isekai, ou seja, em que um personagem vai parar em outro mundo, onde vive aventuras de fantasia.

A série angariou uma legião de fãs durante e depois de sua exibição. Na esteira disso, o público geral levantou debates sobre a maneira que algumas temáticas no enredo, como estupro e escravidão, são retratadas. Sem dúvida, a série deve continuar dividindo opiniões entre fãs de anime nessa temporada de primavera.

Onde assistir: Crunchyroll.

Kaguya-sama: Love is War – Terceira Temporada (8 de abril)

Imagem de Kaguya-sama: Love is War

Trailer de Kaguya-sama: Love is War

Terceira temporada vai mostrar novas enrascadas de um casal orgulhoso demais para se apaixonar

Outro dos retornos mais aguardados é o de Kaguya-sama: Love is War, um dos melhores animes disponíveis no catálogo da Crunchyroll. Com o subtítulo Ultra Romantic, o anime chega à sua terceira temporada, e traz de volta Shinichi Omata na direção. 

A série adapta o mangá de mesmo nome, ainda em publicação tanto no Japão, pela Shueisha, quanto no Brasil, pela editora Panini.

Kaguya-sama é uma história sobre Kaguya e Miyuki, estudantes que são apaixonados um pelo outro, mas não conseguem dar o braço a torcer. Ambos são considerados alunos modelo e não podem se permitir abrir o coração, pois isso seria uma fraqueza. 

Então, a dupla trava uma guerra psicológica para ver quem irá se declarar primeiro e perder essa batalha. Conforme a história passa, conhecemos também outros alunos e como eles lidam com o amor juvenil.

Esse parece um tema escolar clichê, mas a graça está em como a trama é contada. Tudo vira uma paródia exagerada, na qual pensamentos são retratados como um thriller psicológico, enquanto na vida real eles agem de maneira atrapalhada. Há um narrador e um placar que mede as vitórias de cada lado, como se realmente fosse uma guerra. Beira ao absurdo, mas é cheio de coração.

Onde assistir: Crunchyroll.

Date a Live – Quarta Temporada (8 de abril)

Imagem de Date A Live

Trailer de Date a Live

Anime chega a sua quarta temporada

A Terra é assolada por terremotos misteriosos que, supostamente, são gerados por distúrbios em seu campo magnético. Eventualmente, a humanidade desenvolve tecnologias para antecipar os abalos sísmicos, diminuindo seu perigo imediato. Porém, descobre-se que os tremores são resultado da queda de criaturas extradimensionais chamadas Spirits no planeta. Elas entram contra a própria vontade nessa dimensão.

As forças armadas do planeta até tentam lidar com isso, mas não superam o poder das Spirits. Assim, só há uma saída: fazer com que essas criaturas extradimensionais, que têm aparências de garotas bonitinhas, se apaixonem pelo jovem Shido Itsuka. O rapaz possui a habilidade de selar os poderes das Spirits e fazer com que vivam pacificamente entre humanos.

A temporada de primavera vai marcar a estreia do quarto ano de Date a Live, que agora tem produção do estúdio Geek Toys e dirigido por Jun Nakagawa. As três temporadas anteriores foram ao ar entre 2013 e 2019, e acumulam 34 episódios de TV e dois OVAs, animes lançados diretamente para consumo em vídeo. 

Há também um filme, Date A Live: Mayuri Judgement, lançado em 2015. A série se baseia na light novel escrita por Koushi Tachibana, com 22 volumes lançados entre 2011 e 2020.

Onde assistir: Crunchyroll.

Shikimori’s Not Just a Cutie (9 de abril)

Imagem de Shikimori's Not Just a Cutie

Trailer de Shikimori's Not Just a Cutie

História de amor subverte clichês nessa estreia da temporada

Izumi e Shikimori são um casal adolescente atípico. Ele é extremamente azarado, daqueles que tropeça com facilidade, quase é atropelado no meio da rua, deixa as coisas cair com frequência, etc. Por sua vez, ela parece ser uma menina bem fofa, mas tem um lado sombrio que faz dela uma figura temida entre o ciclo de amigos do casal. A história acompanha como os dois se complementam, numa inversão de papéis onde o cara é frágil e a menina é a protetora confiante.

Shikimori’s Not Just a Cutie é original de um mangá de 2019 escrito por Keigo Maki, com 11 volumes, ainda em andamento no Japão pela editora Kodansha. Seu formato traz histórias curtinhas, com capítulos de poucas páginas, que geralmente retratam alguma cena ou segmento curto. 

O anime estreante pode render uma série interessante nos moldes de obras como Horimiya e Miss Kobayashi’s Dragon Maid, na qual os capítulos são compilados com várias situações episódicas. A animação virá pelo estúdio Doga Kobo, que também produziu o recente My Senpai is Annoying.

Onde assistir: Crunchyroll.

Skeleton Knight in Another World (7 de abril)

Imagem de Skeleton Knight in Another World

Trailer de Skeleton Knight in Another World

Imagine cair num mundo de videogame como uma caveira? Essa é a premissa dessa estreia da temporada de primavera

Imagina cair no sono enquanto está jogando de madrugada. Coisa normal para qualquer gamer, né? Agora, pense que, quando despertar, você estará dentro do mundo desse jogo. Esse é o destino de Arc, o protagonista do isekai Skeleton Knight in Another World, que acorda como um esqueleto dentro do universo do game que jogava antes de adormecer.

Nesse novo mundo, Arc tem as mesmas habilidades de seu boneco no jogo, mas está preso em uma assustadora aparência de caveira. Primeiramente, o rapaz até tenta levar uma vida calma e bucólica. Posteriormente, seus planos são frustrados ao ser arrastado para uma nova aventura, recheada de conflitos, perigos e emoções.

Essa é uma produção conjunta dos estúdios Kai e HORNETS, baseada numa light novel escrita por Ennki Hakari, ainda em publicação pela editora Overlap. A direção do anime fica por conta de Katsumi Ono, responsável pelas sagas de Yu-Gi-Oh! 5D’s e Arc-V.

Onde assistir: Crunchyroll.

Summer Time Rendering (14 de abril)

Imagem de Summertime Render

Trailer de Summertime Render

Anime traz suspense em cidade pacata do Japão

Após a morte de seus pais, Ajiro Shinpei passa um tempo no interior morando com as irmãs Mio e Ushio Kofune. Nesse meio tempo, ele decide se mudar para Tokyo e levar a vida sozinho. Porém, Ushio se afoga enquanto tenta salvar uma menina numa piscina. Ajiro retorna a sua cidade natal para prestar condolências, mas hematomas no pescoço de Ushio podem significar que a morte não foi acidental.

Tudo fica ainda mais estranho quando o garoto tem uma visão com a recém-falecida, pedindo ao protagonista que salve sua irmã. Diante desses eventos paranormais, Ajiro, Mio e seus amigos passam a lutar por um futuro no qual todos sobrevivem. Contudo, esse futuro se mostra difícil de atingir a cada passo dado pelos personagens.

Mistura de suspense com elementos sobrenaturais, Summer Time Rendering é um desenho do estúdio OLM, o mesmo das franquias Pokémon, Yo-Kai Watch e Super Onze. A direção é do renomado cineasta Ayumu Watanabe. 

Um dos destaques da temporada de primavera, o anime adapta o mangá de mesmo nome escrito por Yasuki Tanaka, publicado digitalmente na plataforma Shounen Jump+ e já lançado em formato físico com 13 volumes encadernados. Tanaka é uma das principais inspirações de Kouhei Horikoshi, que foi seu assistente e deixou o emprego para tornar-se o autor do consagrado My Hero Academia.

Onde assistir: Disney+.

Aharen-san wa Hakarenai (1º de abril)

Cena de Aharen-san wa Hakarenai

Trailer de Aharen-san wa Hakarenai

Estudantes precisam viver unidos em Aharen-san wa Hakarenai

Às vezes, fazer amizades na escola pode ser difícil, mas Reina e Raidou tiveram match de uma maneira inusitada. Ela derrubou sua borracha no chão, ele pegou e agora os dois não se desgrudam mais.

Aharen-san wa Hakarenai conta a história de uma menina com problemas para se aproximar das pessoas. Ou está muito distante, ou está próxima demais, e fala apenas sussurrando. 

Eventualmente, ela começa a conversar com o cara emburrado que senta ao seu lado na sala de aula e parece não se importar com suas manias. Em seguida, observamos a dupla no Ensino Médio em aventuras que podem render uma grande amizade ou, quem sabe, algo mais íntimo.

O anime é uma adaptação do mangá escrito por Asato Mizu, já com 12 volumes, em publicação pela editora Shueisha na plataforma online Shounen Jump+. A produção é feita no estúdio Felix Film, com direção de Yasutaka Yamamoto e Tomoe Makino.

Love After World Domination (8 de abril)

Imagem de Love After World Domination

Trailer de Love After World Domination

Herói e vilã estão secretamente apaixonados neste anime

Como seriam as coisas se o Homem de Ferro (Robert Downey Jr.) e o Thanos (Josh Brolin) se apaixonassem? Talvez, metade da população do universo não passasse um tempo sumida da existência. Sendo assim, não teríamos Vingadores: Ultimato e todo o desenrolar do MCU daí em diante. Por outro lado, o casal teria sido bem feliz.

É mais ou menos nessa linha que vai a comédia Love After World Domination, que pega como base histórias de herói no estilo Power Rangers. Fudou Aikawa é o Red Gelato, líder do esquadrão de heróis Gelato 5. 

O grupo combate a vilã Desumi Magahara, comandante da Gecko, uma organização macabra que deseja dominar o mundo. Mas ela vive um amor às escondidas com Red Gelato, pois o relacionamento não pode ser descoberto por nenhum lado.

Sem muita experiência, o casal se encontra por baixo dos panos e aprende como levar esse namoro secreto enquanto a opinião pública os enxerga como inimigos declarados. Porém, até quando eles conseguirão manter essa farsa?

A série é baseada em um mangá que começou em outubro de 2019. Escrito por Hiroshi Noda, o gibi é publicado na revista Monthly Shounen Magazine, da editora Kodansha. A animação é do estúdio Project No. 9 e tem direção de Kazuya Iwata.

Onde assistir: Crunchyroll.

Magia Record: Puella Magi Madoka Magica Side Story – Terceira Temporada

Imagem de Magia Record: Puella Magi Madoka Magica Side Story

Série derivada de Madoka Magica chega a sua terceira e última temporada

Divulgação/Shaft

Puella Magi Madoka Magica é um desses animes que se tornam referência para produções posteriores. Em síntese, ele inverte o estilo colorido e feliz de histórias de Garotas Mágicas, como Sailor Moon e Sakura Card Captors, para uma interpretação mais sombria e pessimista. 

Um derivado desse universo, baseado no jogo para mobile Magia Record, começou em 2020 e chega agora em sua terceira e última temporada. A trama gira em torno de Iroha Tamaki, uma Garota Mágica que não consegue lembrar do desejo que a tornou uma heroína. 

Contudo, há uma esperança: ela ouve um rumor sobre a cidade de Kamihama, onde Garotas Mágicas se reúnem para encontrar a salvação. Talvez lá ela consiga recobrar sua memória perdida. Apesar disso, a jovem terá de encarar muitos perigos nessa trajetória.

O anime permanece no estúdio Shaft, que não só produziu as duas temporadas anteriores como também trabalhou na animação original de Madoka. O Shaft também assina produções de grande alcance como Nisekoi, Dance in the Vampire Bound, Bakemonogatari, Arakawa Under the Bridge e 3-gatsu no Lion.

Onde assistir: Crunchyroll.

Dance Dance Danseur

Imagem de Dance Dance Danseur

Bailarino na infância, adolescente redescobre a paixão em Dance Dance Danseur

Divulgação/MAPPA

A masculinidade tóxica é um tema recorrente em várias nacionalidades. Em Dance Dance Danseur, vemos como isso se aplica à vida do jovem Junpei Murao. Quando criança, ele se apaixona por balé ao assistir uma apresentação que lhe deixa impressionado. 

Em seguida, ele se dedica à dança com bastante afeto, mas vê suas certezas se transformarem em vergonha quando amigos da escola passam a persegui-lo por conta disso. 

Depois da morte de seu pai, o menino decide que precisa ser o homem da casa e passa a buscar uma masculinidade máxima. Em outras palavras, ele corta o cabelo, pratica artes marciais, vira o machão do colégio. Mas seu amor reprimido reacende quando ele conhece Miyako Godai, uma aluna transferida cuja mãe dirige um estúdio de balé.

Um dos animes de destaque na temporada de primavera, Dance Dance Danseur é uma adaptação do mangá seinen —ou seja, dedicado a um público mais velho— de George Asakura, publicado pela editora Shogakukan. 

A animação é feita pelo estúdio MAPPA e tem direção do veterano Munehisa Sakai, que costumava trabalhar com a Toei Animation e tem no portfólio participações em animes como One Piece, Suite PreCure e Sailor Moon Crystal. As cenas de dança no mangá são bem bonitas. Caso sejam bem feitas na animação, o resultado pode ser impressionante.

Onde assistir: Crunchyroll.

A Couple of Cuckoos

Imagem de A Couple of Cuckoos

Trailer de A Couple of Cuckoos

Neste anime, pessoas separadas no nascimento se veem em casamento arranjado

Pense na confusão: Nagi Umino foi trocado na maternidade. Eventualmente, ao reencontrar os pais biológicos, ele descobre que seus pais de criação decidem que o jovem deve se casar com Erika, a menina com quem foi trocado quando nasceu. A ideia era resolver o mal entendido da troca de bebês.

É claro que a dupla recusa o casamento. Porém, os dois precisam morar no mesmo lugar, o que pode aflorar alguns sentimentos imprevistos. Parece uma novela mexicana, mas é um dos animes mais aguardados dessa temporada.

O quadrinho que dá origem a essa animação é um sucesso no Japão. Escrito por Miki Toshikawa, saiu em janeiro de 2020, na revista Weekly Shounen Magazine, da editora Kodansha. Em 2021, apareceu em 12º lugar entre os mangás de maior sucesso com o público masculino na lista Kono Manga ga Sugoi!, voltada para o mercado editorial.

A produção é dos estúdios Shin-Ei Animation, de Doraemon e Teasing Master Takagi-san, e SynergySP, de Beyblade Metal Fusion. O roteiro é de Yasuhiro Nakanishi, que escreveu o já mencionado Kaguya-sama: Love is War, e a direção é de Hiroaki Akagi.

Onde assistir: Crunchyroll.

Yu-Gi-Oh!: Go Rush!! (3 de abril)

Yu-Gi-Oh!: Go Rush!!

Yu-Gi-Oh!: Go Rush!! é o nono derivado do anime de cartas

Divulgação/Studio Bridge

Yu-Gi-Oh! fez muito sucesso entre crianças e jovens dos anos 2000 no Brasil. Transmitido na Globo, o anime fez o jogo de cartas rapidamente se tornar uma febre. Contudo, o sucesso atraiu a ira de programas mais conservadores à época. Quem aí também teve as cartinhas do demônio confiscadas pelos pais?

Apesar desses problemas, Yu-Gi-Oh! seguiu em exibição, rendendo oito derivados diferentes desde 2004. Go Rush!! será o nono, e a história promete ser bem diferente. 

O protagonista, Yudias, é um alienígena do planeta Belgar. Sendo assim, ele vem à Terra em busca do Rush Duel, imaginando que poderá ajudar seus conterrâneos, forçados a sair de seu sistema estelar. Porém, ele encontra irmãos que fazem parte de um grupo anti-extraterrestres, o que pode complicar seu percurso dali em diante.

O anime permanece no estúdio Bridge, que também foi responsável pelo anime mais recente da franquia, Yu-Gi-Oh! Sevens. A direção é de Nobuhiro Kondo e Naoto Hashimoto.

Shadowverse Flame (2 de abril)

Imagem de Shadowverse Flame

Shadowverse Flame é inspirado em jogo de cartas para smartphones

Divulgação/Zexcs

Lançado em 2020, Shadowverse segue mais ou menos a mesma linha dos animes de Yu-Gi-Oh! e de desenhos de jogos de cartas em geral. Ele se inspira em um jogo para smartphones da Cygames e tem 48 episódios exibidos. Assim como Yu-Gi-Oh!, a franquia continua com uma nova produção.

Shadowverse Flame traz outro protagonista, Light Tenryu, que entra para a Shadowar College, uma academia de jogadores de cartas profissionais. Em seguida, o jovem se entusiasma e decide participar do clube Seventh Flame. Contudo, o grupo está prestes a acabar por falta de membros. Então, Light começa a procurar estudantes que queiram se juntar à equipe, mas precisará enfrentar poderosos jogadores ao longo do caminho.

O desenho segue no estúdio Zexcs, com Keiichirou Kawaguchi na direção. Ou seja, o estilo mais despojado da narrativa e os visuais detalhados nas batalhas podem seguir intactos.

Tomodachi Game (5 de abril)

Imagem de Tomodachi Game

Tomodachi Game traz jogo de suspense e intrigas

Divulgação/Okuruto Noboru

Vai um suspense perturbador para encerrar as recomendações da temporada de primavera? Em Tomodachi Game, seguimos a história de Yuuichi Katagiri. Nascido na pobreza, o garoto defende que as amizades são mais importantes do que a grana. 

Da mesma forma, ele acredita que o dinheiro pode trazer o que de pior há em uma pessoa. Ele trabalha bastante para juntar o valor da contribuição de uma viagem escolar com seus amigos.

Logo depois de o grupo atingir a meta, os fundos escolares são roubados, o que deixa a turma em pânico e levanta suspeitas para todos os lados. Em seguida, Yuuichi e seus colegas de turma são raptados e forçados a participar do Tomodachi Game, o jogo dos amigos. 

Um deles é culpado pelos outros estarem ali, pois havia contraído uma dívida altíssima. Agora, a turma precisa passar por isso e descobrir quem é o responsável por tal pesadelo.

O mangá de Tomodachi Game está em publicação desde 2013 na revista mensal Bessatsu Shounen Magazine, da editora Kodansha. Ele é escrito pela dupla Mikoto Yamaguchi e Yuki Sato. 

Contudo, o anime não é a primeira adaptação dessa história, que ganhou uma série com atores em 2017. A produção tem quatro episódios e dois longas-metragens, todos com a direção de Jiro Nagae. O anime é do estúdio Okuruto Noboru, dirigido por Hirofumi Ogura.

Onde assistir: Crunchyroll.

**

O que achou dessa seleção de estreias de animes da temporada de primavera? Deixe seu comentário e não se esqueça de conferir nossas listas com os melhores animes da Crunchyroll, da Funimation, além das melhores animações japonesas nos catálogos da Netflix e do Amazon Prime Video.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Igor Lunei

Igor Lunei

Igor Lunei é jornalista e escreve na Tangerina sobre cultura pop asiática, tema que também pesquisa. Do Rio de Janeiro, é fã de cinema, música, gibis e animes. Tem textos também no JBox.

Ver mais conteúdos de Igor Lunei

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal