Eterna tia Perucas fará nova série infantil do Paramount+ - Tangerina

FILMES E SÉRIES

Priscila Sol em Carinha de Anjo

Divulgação/SBT

PRISCILA SOL

Sucesso como tia Perucas, atriz fará série infantil do Paramount+

Priscila Sol, Oscar Filho e Karin Hils vão liderar elenco adulto de Marcelo, Marmelo, Martelo, adaptação do clássico de Ruth Rocha

Luciano Guaraldo

A atriz Priscila Sol, que fez sucesso com o público infantil como a tia Perucas da novela Carinha de Anjo (2016), vai voltar a trabalhar com crianças. Ela foi escalada para atuar na série Marcelo, Marmelo, Martelo, produção do Paramount+ que adapta o livro clássico de Ruth Rocha para o audiovisual.

A série iniciou suas gravações em São Paulo na última semana, em uma estratégia do streaming do Paramount+ de produzir 150 séries filmes e séries originais pelo mundo até 2025. Além de Priscila Sol, o elenco contará com outra atriz de Carinha de Anjo, Karin Hils (sim, a cantora do Rouge).

Também foram confirmados Oscar Filho (que fez os filmes de Carrossel), Theo Werneck (de Rá-Tim-Bum) e Antoniela Canto (de Zuzubalândia). Entre as crianças, estão Enzo Rosetti, Davi Martins, Lara Capuzzo e Rihanna Barbosa. Os roteiros são de Alice Gomes e Thamires S. Gomes, com direção-geral de Eduardo Vaisman (de Detetives do Prédio Azul e Valentins).

Marcelo, Marmelo, Martelo conta as aventuras de um menino que tem um jeito próprio de falar, pensar e se vestir. Seu estilo peculiar e sua criatividade para inventar palavras o ajudam a conquistar os três melhores amigos do bairro do Caramelo: Catapimba, o mais rápido jogador de futebol; Teresinha, menina muito organizada; e Gabriela, que é superinteligente e tem o chute mais poderoso do bairro. Juntos, eles irão transformar o mundo a cada episódio.

Esta é a primeira vez que a Ruth Rocha autoriza que seus personagens sejam retratados no audiovisual. Lançado em 1976, o livro Marcelo, Marmelo, Martelo e Outras Histórias tem mais de 55 edições, é um sucesso de crítica e público e é utilizado nas escolas de todo Brasil.

Em entrevista exclusiva à Tangerina, JC Acosta, presidente dos estúdios internacionais e de canais da ViacomCBS no sul da Europa, na América Latina, no Oriente Médio e na África, afirmou que a escolha pelo título se deu por ser um livro que fez parte da infância de muitos brasileiros. “Essa nostalgia é o que nos motiva a criar mais conteúdo, queremos contar histórias com as quais as pessoas se relacionem de alguma maneira”, prometeu.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ

Luciano Guaraldo

Editor-chefe da Tangerina. Antes, foi editor do Notícias da TV, onde atuou durante cinco anos. Também passou por Diário de São Paulo e Rede BOM DIA de jornais.

Ver mais conteúdos de Luciano Guaraldo

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal