MÚSICA

Post Malone lança o disco Twelve Carat Toothache

Divulgação

Rock in Rio

5 coisas para prestar atenção no novo disco de Post Malone

Cantor e rapper lança Twelve Carat Tootache três meses antes de seu show como headliner do Rock in Rio 2022

Luccas Oliveira

Luccas Oliveira

Post Malone, espécie de rockstar que também canta trap, vai fazer sua estreia no Rock in Rio já como headliner. Em 3 de setembro, o cantor norte-americano fecha o primeiro sábado de festival, que promete ter clima de balada. No entanto, se depender do repertório do álbum Twelve Carat Tootache, lançado nesta sexta-feira (3), pode ser daquelas festas para curtir enquanto se reflete sobre a vida.

Twelve Carat Tootache é o quarto álbum de estúdio de Post Malone. Depois da sequência Beerbongs & Bentleys (2018) e Hollywood’s Bleeding (2019), que fez dele um dos maiores fenômenos da era do streaming, o cantor/rapper deu um tempo. Claro que teve uma pandemia no meio do caminho, na qual Post se divertiu fazendo lives roqueiras com Travis Barker, Slash e Chad Smith. Mas este é o maior intervalo entre discos de sua carreira, desde que ele começou a discografia em 2016.

E o disco é, também, seu trabalho mais condensado, por assim dizer. Twelve Carat Tootache tem 14 faixas divididas por pouco mais de 43 minutos. Nenhum dos álbuns anteriores de Post Malone teve menos do que 50 minutos.

Abaixo, a Tangerina selecionou cinco destaques do álbum para você prestar atenção.

Post Malone convida de Doja Cat a Fleet Foxes

Um dos destaques de Post Malone é a sua habilidade de transitar por diferentes gêneros e cenas musicais. Vale lembrar que no disco Hollywood’s Bleeding ele lançou uma faixa, Take What You Want, que tinha Ozzy Osbourne e Travis Scott. Em outra, Die For Me, misturou o trap de Future com o indie pop de Halsey.

Em Twelve Carat Tootache, ele apresenta seis feats, mas em faixas diferentes. Ainda assim, segue eclético. Uma das grandes estrelas pop de 2022, a rapper Doja Cat dá as caras na quinta música, I Like You (A Happier Song). Três faixas depois, os heróis do indie rock do Fleet Foxes apoiam Post Malone em Love/Hate Letter To Alcohol.

Capa do single One Right Now, de Post Malone com The Weeknd

Assista ao clipe de One Right Now

Música junta as vozes de Post Malone e The Weeknd

Completam o time de parceiros as jovens revelações do rap Roddy Rich e The Kid Laroi, o também rapper Gunna e o popstar canadense The Weeknd, cuja faixa com Post Malone, One Right Now, já tinha saído como single em novembro passado.

Disco mais íntimo da carreira

Post Malone tem dito em entrevistas que a sua intenção com Twelve Carat Tootache era ser o mais honesto possível. E, prestando atenção nas letras do disco, dá para entender o que ele quis dizer. É um álbum extremamente pessoal e íntimo, por mais que não seja uma audição necessariamente pesada. Afinal, é na festa que o cantor melhor se encontra.

Se em Hollywood’s Bleeding Post Malone falava sobre o lado menos pomposo de viver a fama em Los Angeles, este é um disco que parte das lutas internas.

Letras sobre vícios e virtudes

Literalmente há uma faixa no disco chamada “Carta de amor/ódio ao álcool”, o que já adianta uma parte essencial da temática atual de Post Malone. Agora, o músico mirou nos impactos internos da fama conquistada, o que inclui os vícios, principalmente o álcool.

Na música supracitada, a parceria com os Fleet Foxes, Post Malone destila versos como “Você é a razão pela qual chutaram minha bunda/ Mas você é a única maneira de afogar minha tristeza”.

Mais à frente, em Euthanasia, a relação conturbada com o álcool volta à tona. “Eis um momento sóbrio/ Muito curto e distante entre si/ Eu deveria abrir uma/ Para comemorar estar limpo”.

Mas nem tudo é tão pesado assim. Em Wasting Angels, com The Kid Laroi, Post Malone faz questão de celebrar a vida e a capacidade humana de lutar até o fim contra diferentes tipos de adversidades. E há também letras sobre crushes e desilusões amorosas.

As variações de sonoridades

É difícil definir Twelve Carat Tootache em um ou dois gêneros. É tanto um disco de hip hop quanto de indie rock, mas também com baladas. Reputation abre o álbum como uma balada de piano, por exemplo, assim como Waiting for a Miracle. Enquanto isso, o violão acústico dá uma cara folk para Lemon Tree.

As batidas, como um todo, são mais minimalistas do que grandiosas, por mais que o uso do Auto-Tune ainda seja quase regra. E o trap marca presença firme em Cooped Up e Insane, bons acertos rítmicos do álbum. Mas se você gosta do lado mais pop de Post Malone, como o que ele trouxe no hit Sunflower, Wrapped Around Your Finger é a pedida certa.

Diferentemente de outros momentos de Post Malone, é como se aqui a produção jogasse em função dos versos, e não paralelamente.

Post Malone não evita derrapada machista

Por mais que este seja seu disco mais sensível do ponto de vista lírico, Post Malone não acerta em todas. Na faixa com Doja Cat, I Like You (A Happier Song), ele acaba reforçando o estigma misógino que, muitas vezes, cerca o hip hop.

Em uma parte da letra, ele canta “Now that I’m famous, I got hoes all around me/ But I need a good girl, I need someone to ground me”. Em tradução livre, seria como se Post Malone falasse que, agora que é famoso, tem muitas “vadias” ao redor dele. No entanto, o que ele precisa mesmo é de “uma boa garota, alguém que me segure”.

Na prática, é como se ele opusesse à liberdade sexual feminina com supostos “bons costumes”.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Luccas Oliveira

Luccas Oliveira

Luccas Oliveira é editor de música na Tangerina e assina a coluna Na Grade, um guia sobre os principais shows e festivais que acontecem pelo país. Ex-jornal O Globo, fuçador do rock ao sertanejo e pai de gatos, trocou o Rio por São Paulo para curtir o fervo da noite paulistana.

Ver mais conteúdos de Luccas Oliveira

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal