Beyoncé: Sobre o que falam as letra de Renaissance? - Tangerina

MÚSICA

Beyoncé segura um drink ao lado de uma parede espelhada

Divulgação/Mason Poole

Faixa a faixa

Amor próprio, política e pandemia: Do que Beyoncé fala em Renaissance?

Seis anos desde o último álbum solo, a cantora apresenta uma mensagem de liberdade, em músicas compostas nos três últimos anos

Lucas Almeida
Lucas Almeida

Beyoncé lançou nesta sexta-feira (29) seu sétimo álbum de estúdio, Renaissance, um dos discos mais aguardados do ano. Ela não lançava um projeto solo desde Lemonade (2016), o que deixou seus fãs bem curiosos sobre os temas que chamaram a atenção da cantora nos últimos seis anos.

Ao anunciar o novo disco, Beyoncé afirmou que as letras teriam um tom de liberdade. “Espero que você encontre alegria nessas músicas. Espero que inspire você a se liberar”, escreveu ela sobre as faixas compostas durante os últimos três anos.

A mensagem de celebração não fez com que a cantora abandonasse críticas políticas nem comentários sobre a pandemia, entre versos sobre amor próprio e erotismo. Conheça o tema de cada faixa do álbum.

I’m That Girl

Como se o público precisasse de um lembrete, Beyoncé reafirma o seu poder na faixa de abertura. “Não são os diamantes/ Não são as pérolas / Eu sou aquela garota”, canta ela enquanto ostenta sua colaboração com a grife Tommy Hilfiger e os quadros do pintor Michel Basquiat (1960-1988) que já comprou. No refrão, ela repete várias vezes o verso “por favor, filhos da puta não estão me impedindo”.

Cozy

“Confortável na minha pele/ Aconchegante com quem eu sou/ Eu me amo”, canta Beyoncé em um verdadeiro hino sobre amor próprio. A faixa ainda traz vocais da rapper e ativista LGBTQIA+ TS Madison, que diz “eu provavelmente sou uma das filhas da puta mais pretas andando por aqui”.

A cantora parece fazer uma rápida referência à vez em que a sua irmã, Solange Knowles, foi vista batendo em Jay-Z dentro de um elevador. O episódio aconteceu em 2014, após um caso de traição revelado no álbum Lemonade (2016). “Posso sugerir que você não se meta com minha irmã”, diz a letra.

Alien Superstar

Beyoncé fala sobre ser incomparável, se descrevendo como uma criatura alienígena, diferente do resto de toda a humanidade. “Eu sou muito elegante para este mundo, para sempre, eu sou aquela garota / Te alimento com diamantes e pérolas”, canta ela, fazendo referência a I’m Too Sexy, lançada pelo Right Said Fred em 1991.

A cantora ainda acena à cultura ballroom, que se originou entre a comunidade negra e latina de Nova York durante o século 20, em versos como “lingerie refletindo no espelho do bar/ Categoria: vadia sexy, eu sou o bar”.

Cuff It

Beyoncé só quer aproveitar uma noite bem sexy na quarta faixa. “Eu sinto que estou me apaixonando/ Estou com vontade de foder alguma coisa”, diz ela logo nos primeiros versos. O título denota um tom mais ousado para a relação. Ela repete a expressão “cuff it” para o parceiro, que pode ser usada tanto como um pedido para algemá-la quanto para receber um tapinha.

Energy

A faixa se tornou uma das mais comentadas durante o primeiro dia de lançamento de Renaissance, por causa das suas referências explícitas à política americana. “Votando pela saída do 45, não saia da linha”, canta. O verso é uma citação a Donald Trump, que foi o 45º presidente dos Estados Unidos e perdeu as últimas eleições do país.

A música ainda faz menção à invasão do Capitólio em janeiro de 2021. “Acabei de entrar no país com derringers”, cita ela, com um termo usado para armas pequenas. “Porque as Karens acabaram de se transformar em terroristas”, diz Beyoncé, usando a expressão que se tornou sinônimo de mulheres brancas privilegiadas.

Break My Soul

Único single lançado antes de álbum, a música fala sobre celebrar o fim da quarentena, ao entoar “vou soltar o meu cabelo porque enlouqueci/ A Bey está de volta e eu estou dormindo muito bem à noite”. A canção ainda faz referência aos casos de demissão em massa nos Estados Unidos e à rotina de trabalho estressante do país. A música serve como um grito de liberdade dos momentos opressivos através dos versos “Libere sua raiva, libere sua mente”, um sample de Explode, da Big Freedia.

Church Girl

“Garotas da igreja agindo soltas, garotas más agindo esnobes”, descreve Beyoncé na faixa, em que pede o fim do julgamento sobre mulheres que querem se divertir. A cantora fala para “rebolar essa bunda como se você tivesse vindo do sul” e reafirma: “Mas você está fazendo o trabalho de Deus”. A canção ainda faz interpolações de Center of Thy Will, do coral gospel The Clark Sisters.

Plastic Off The Sofa

Beyoncé desacelera as batidas na faixa guiada por um baixo para falar que adora a maneira como o marido consegue se abrir sobre os próprios sentimentos para ela. “Só você e eu e nossa família/ Eu acho você tão legal/ Mesmo que eu seja mais legal que você”, canta ela, quase sussurrando.

Virgo’s Groove

As declarações para o marido ficam mais picantes, enquanto Beyoncé usa o próprio signo do zodíaco como metáfora. Virginianos são conhecidos pela relação intensa com o lado sexual. Ele pede para o parceiro ir até ela “bem aqui”, citando o sofá e a lancha. Bey já tinha feito uma referência parecida em Gift from Virgo, do álbum Dangerously in Love (2003).

Move

Uma música sobre dançar com amigos a partir de frases comuns em abordagens policiais. “Qualquer coisa que você faça/ Será usada contra você/ Você tem que se mover”, canta ela, no feat com Grace Jones e Tems. Jones cita o estilo de dança jamaicano bruk up, enquanto Bey se prepara para mostrar os seus passos: “Saia do caminho/ Estou com minhas garotas e todas nós precisamos de espaço”.

Heated

A faixa faz uma brincadeira com a palavra “fan”, que pode significar “fã” ou “abanar”, para comemorar o nível de sucesso que alcançou. Beyoncé descreve os admiradores que ganhou ao longo da carreira, ao mesmo tempo em que diz que precisa esfriar, porque está pegando fogo.

A música ainda conta com uma homenagem ao tio de Beyoncé, que morreu após ter complicações causadas pelo vírus HIV. “Tio Jonny fez meu vestido/ Aquele tecido barato, ela parece uma bagunça”, diz a letra.

Thique

Beyoncé compara o crescimento da sua fortuna com a sua “bunda ficando maior”. A cantora ainda cita diversos locais importantes da música negra nos Estados Unidos, como o Freaknik, um festival organizado entre 1983 e 1999, que recebia alunos de universidade historicamente negras.

All Up In Your Mind

Entre batidas de hyperpop, a cantora fala sobre um desejo possessivo sobre o parceiro. Com diversas declarações de amor, ela afirma que tentou entrar completamente na cabeça da pessoa.

America Has a Problem

O título faz uma referência a America Has A Problem (Cocaine), música do Kilo Ali, de 1990. Diferentemente da versão original, a cocaína não é mais o grande problema dos Estados Unidos, e sim Beyoncé. A cantora fala sobre como ela pode ser viciante para o parceiro, em versos como “Eu sou má/ Me ligue quando quiser ficar chapado” e “Sua ex ainda é uma droga, mas não é crack o suficiente”.

Pure/Honey

A faixa é dividida em duas partes. Em Pure, ela recria as músicas dos ballrooms, dando instruções para o público, como “vadias ruins para a esquerda/ vadia com dinheiro para a direita”. Em Honey, ela fala sobre aproveitar uma noite de sexta-feira enquanto tem um homem “preso” no mel de Beyoncé.

Summer Renaissance

Com samples de I Feel Love, de Donna Summer (1948-2012), Beyoncé encerra o álbum com mais uma declaração ao marido, Jay-Z. Os dois tatuaram o número romano “IV” no dedo anelar, depois de se casarem em 2008. “Eu vou casar com você e fazer você tatuar seu anel”, canta ela.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Lucas Almeida

Lucas Almeida

Repórter. Passou pela MTV Brasil e Veja.com. É fã de um pop triste e não deixa de ouvir todos os lançamentos musicais da semana.

Ver mais conteúdos de Lucas Almeida

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal