FILMES E SÉRIES

Elizabeth Olsen em cena de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura

Divulgação/Marvel Studios

Doutor Estranho

Heroína ou vilã? Veja a história de Wanda antes de Doutor Estranho 2

A Feiticeira Escarlate, que é interpretada por Elizabeth Olsen, vai ter papel de destaque no Multiverso da Loucura

Victor Cierro

Victor Cierro

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, que estreia nesta quinta-feira (5), não será um filme solo de Stephen Strange (Benedict Cumberbatch). Wanda Maximoff, a Feiticeira Escarlate, vivida por Elizabeth Olsen no MCU (Universo Cinematográfico Marvel), terá um papel importante no filme. Mas, depois da série WandaVision (2021), em cartaz no Disney+, onde alguns aspectos sombrios de sua personalidade vieram à tona, fica a dúvida sobre qual versão da Feiticeira veremos em Dr. Estranho: a heroína ou a vilã?

A jornada da Feiticeira Escarlate no MCU foi, no mínimo, complicada. Ela já lutou contra os Vingadores, trabalhou com um robô genocida, discordou do Homem de Ferro (Robert Downey Jr.), ficou foragida, enfrentou o poderoso Thanos (Josh Brolin) que ainda matou o amor de sua vida e fez lavagem cerebral em uma cidade inteira para tentar lidar com tudo isso.

Você lembra da trajetória completa de Wanda Maximoff no universo Marvel? Não precisa se preocupar, porque a Tangerina conta como foi o caminho da personagem de Elizabeth Olsen até Doutor Estranho 2!

Vingadores: Era de Ultron (2015)

Aaron Taylor-Johnson e Elizabeth Olsen em cena de Vingadores: Era de Ultron

Aaron Taylor-Johnson e Elizabeth Olsen em cena de Vingadores: Era de Ultron

Divulgação/Marvel Studios

Eu sei, a Feiticeira Escarlate não estreou no MCU durante Vingadores: Era de Ultron. Ao lado de seu irmão gêmeo Pietro Maximoff (Aaron Taylor-Johnson), Wanda foi apresentada na cena pós-créditos de Capitão América 2: O Soldado Invernal (2014).

No segundo filme dos Vingadores (2015), o grupo de heróis estava tentando acabar com todas as bases da Hidra. Mas, enquanto atacavam o laboratório principal dos vilões, foram surpreendidos pelos irmãos Maximoff. Pietro, mais conhecido como Mercúrio, conseguiu escapar, por conta de sua super velocidade. E Wanda? Ela entrou na cabeça do Tony Stark (Downey Jr.) e viu o pior pesadelo do Homem de Ferro. E foi justamente o principal medo do herói que criou o vilão de Vingadores 2. A imagem que Wanda viu mostrava todos os heróis mortos, porque o Homem de Ferro não conseguia protegê-los. Com medo de que isso acontecesse de fato, Stark decidiu criar um assistente, uma inteligência artificial. Batizado de Ultron (James Spader), o dispositivo foi idealizado para defender a Terra de qualquer ameaça, principalmente as intergalácticas.

Mas, a criatura se voltou contra o criador e ao invés de trabalhar para Tony Stark, a inteligência artificial decidiu exterminar os Vingadores e toda a população mundial e para isso precisava de Wanda para fragilizar os heróis.

Cena de Vingadores: Era de Ultron

Olha aí os irmãos Maximoff com os Vingadores!

Divulgação/Marvel Studios

Logo de cara, a Feiticeira Escarlate mostrou seu potencial de criar realidades e entrou nas mentes do Capitão América (Chris Evans), da Viúva Negra (Scarlett Johansson) e até do Thor (Chris Hemsworth), o Deus do Trovão. E, para fechar, ainda fez uma lavagem cerebral no Hulk (Mark Ruffalo).

A vilã mudou de lado quando descobriu o plano final de Ultron. A inteligência artificial queria acabar com a humanidade e não pouparia aos irmãos, por isso, Wanda e Pietro decidiram lutar ao lado dos Vingadores. A dupla foi essencial para salvar a Terra, mas, durante a batalha, Wanda sofreu uma perda inimaginável. O homem mais rápido do mundo, Mercúrio, salvou o Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) e uma criança de uma chuva de tiros, mas morreu durante o processo.

Capitão América: Guerra Civil (2016)

Cena de Vingadores: Era de Ultron

Já está com saudades dos 'novos Vingadores'?

Divulgação/Marvel Studios

No final de Vingadores 2, Capitão América e Viúva Negra decidiram treinar os novos Vingadores. Além da Feiticeira Escarlate, Falcão (Anthony Mackie), Máquina de Combate (Don Cheadle) e Visão (Paul Bettany) foram convocados para a nova equipe. E, no início do filme, o público já consegue ver esse time em ação.

Enquanto caçavam os remanescentes da Hidra, o time de heróis precisou ir para Lagos, na Nigéria, onde estava um membro da Hidra. Mas, durante a missão, Wanda, ainda inexperiente, tenta salvar Steve Rogers (Evans) de uma explosão fatal. Para isso usou sua telecinese e arremessou a bomba para o alto. No entanto, a detonação ainda foi extremamente destrutiva e matou dezenas de pessoas no prédio ao lado.

O incidente virou notícia no mundo inteiro. E por conta disso, autoridades tentaram implementar uma solução para tentar monitorar a ação e minimizar os danos causados por super-heróis. O Tratado de Sokovia tentou regulamentar e burocratizar as atividades dos heróis mais poderosos da Terra . Antes uma organização privada, agora os Vingadores só poderiam operar sob a supervisão de um corpo deliberativo das Nações Unidas. Caso o painel julgasse necessário, eles deveriam intervir.

O Tratado de Sokovia foi o início do fim para os Vingadores. Homem de Ferro, Máquina de Combate, Visão e até a Viúva Negra concordaram com as Nações Unidas. Mas Capitão América, Falcão e a própria Feiticeira Escarlate não queriam trabalhar para as autoridades e para o exército estadunidense.

Cena de Capitão América: Guerra Civil

Veja quem estava no time do Capitão América em Guerra Civil

Divulgação/Marvel Studios

A treta foi enorme. E, no fim, Wanda e o resto da equipe de Steve Rogers foi presa pelo governo. Antes de qualquer grande repercussão, o Capitão América invadiu a prisão e livrou seus amigos da detenção. Por anos, a personagem de Elizabeth Olsen, juntamente com os outros membros da equipe que estavam presos, viveram foragidos.

Vingadores: Guerra Infinita (2018)

Enquanto vivia escondida do general Ross, interpretado por William Hurt (1950-2022), a Feiticeira engatou um relacionamento com o Visão. Durante sua estadia na Europa, o casal foi surpreendido pelos filhos de Thanos. O maior antagonista do MCU queria todas as Joias do Infinito para exterminar metade da população da galáxia. E o personagem de Paul Bettany era o dono da Joia da Mente, que o transformava no Visão.

Elizabeth Olsen e Paul Bettany em cena de Capitão América: Guerra Civil

Elizabeth Olsen e Paul Bettany em cena de Capitão América: Guerra Civil

Divulgação/Marvel Studios

Depois de serem atacados pelos alienígenas, Wanda e Visão foram salvos pelos outros heróis foragidos. Viúva Negra, Capitão América e Falcão chegaram na hora certa para proteger o casal. E, logo após isso, o time decidiu levá-los para um lugar seguro —Wakanda, lar do Rei T’Challa, o Pantera Negra.

Com o exército de T’Challa, vivido por Chadwick Boseman (1976-2020) e a ajuda do próprio Pantera Negra, os Vingadores traçaram um plano para evitar a vitória de Thanos. Mas, com os poderes da Joia do Infinito, o personagem de Josh Brolin derrotou todos os heróis com extrema facilidade. O final dramático da batalha se deu quando o Titã Louco removeu a fonte de energia do Visão e tomou posse da última Joia do Infinito. Com apenas um estalo de dedos, o vilão transformou metade da população terrestre em poeira.

Vingadores: Ultimato (2019)

Elizabeth Olsen em cena de Vingadores: Ultimato

Elizabeth Olsen no filme Vingadores: Ultimato

Divulgação/Marvel Studios

Após ver seu companheiro morrer, Wanda virou poeira como metade da humanidade. A Feiticeira Escarlate voltou à vida com o estalo do Hulk. E, logo de cara, em sua primeira luta, já conseguiu fazer Thanos sofrer.

O vilão parou a feiticeira com um bombardeio destruidor. A chuva de bombas afetou mais seu póprio exército do que os Vingadores, principalmente com a chegada da Capitã Marvel (Brie Larson). Carol Danvers foi essencial para derrotar o principal antagonista do MCU, mas quem foi o principal responsável pela vitória dos heróis? A resposta é Homem de Ferro. O milionário Tony Stark conseguiu tomar posse de todas as Joias do Infinito e acabou com a ameaça apresentada pelo Titã Louco.

WandaVision (2021)

Elizabeth Olsen e Paul Bettany em cena de WandaVision

Elizabeth Olsen e Paul Bettany em cena de WandaVision

Divulgação/Disney+

A experiência de Wanda com os Vingadores não foi das melhores. Em um curto espaço de tempo, a personagem sofreu com as mortes de Mercúrio e Visão. Depois do funeral de Tony Stark, a feiticeira tentou roubar o corpo do personagem de Paul Bettany, mas não teve coragem. Na cidade de Westview, a heroína criou uma barreira no perímetro para manter o seu sonho de ter uma vida feliz, recriando uma realidade paralela. Ela controlou mentalmente a população local para que vivessem papéis dentro da fantasia que havia criado.

Wanda também conseguiu materializar um novo Visão e até teve uma gestação em dois dias onde deu à luz a dois meninos. Foi então que os agentes Billy Kaplan (Julian Hilliard) e Tommy Shepherd (Jett Klyne) chegaram na vida da heroína para mostrar que ela estava fazendo mal a outras pessoas e a si mesma.

A série da Disney foi uma enorme metáfora para o luto e serviu para expor nossa fragilidade emocional, mostrando que todos, heróis ou não, temos o bem e o mal dentro de nós. Apesar de colocar a população de Westview em risco, a Feiticeira Escarlate teve a oportunidade de lidar com seus sentimentos mais obscuros. Desde sua criação em Sokovia até a possibilidade de ter filhos, Maximoff conseguiu enfrentar tudo o que lhe afligia durante WandaVision.

Como se não bastasse, Wanda ainda precisou lutar com uma vilã na série. A bruxa Agatha Harkness (Kathryn Hahn) que logo viu o quanto Wanda era poderosa, decidiu medir forças. Então, pela primeira vez sob o codinome de Feiticeira Escarlate, a heroína mostrou que é uma das personagens mais potentes do MCU, derrotando Agatha.

Elizabeth Olsen em cena de WandaVision

Wanda usou o codinome de Feiticeira Escarlate pela primeira vez na série

Divulgação/Disney+

Wanda aceitou sua realidade e decidiu acabar com a lavagem cerebral, libertando a população de WestView. Mas para isso também precisou abrir mão de Visão e seus filhos imaginários. O final foi tocante e deu uma uma conclusão para a dor da Feiticeira Escarlate.

Mas, durante a cena pós-créditos, o público foi surpreendido. A personagem de Elizabeth Olsen é mostrada em um refúgio que lembra Sokovia e parece estar bem adiantada em seu treinamento bruxo. Ela está lendo o Darkhold, um poderoso livro de feitiços importante no universo Marvel, quando ouve a voz de seus filhos pedindo ajuda. Doutor Estranho no Multiverso da Loucura já confirmou a presença de Tommy e Billy, os gêmeos da Feiticeira… Vamos descobrir nesta quinta-feira (5) qual versão dos jovens heróis vão retornar para a história da Marvel.

Informar Erro
Falar com a equipe
QUEM FEZ
Victor Cierro

Victor Cierro

Repórter da Tangerina, Victor Cierro é viciado em quadrinhos e cultura pop e decidiu que seria jornalista aos 9 anos. É o foca da equipe e cria da casa: antes da Tangerina, estagiou no Notícias da TV, escrevendo sobre filmes e séries.

Ver mais conteúdos de Victor Cierro

0 comentário

Tangerina é um lugar aberto para troca de ideias. Por isso, pra gente é super importante que os comentários sejam respeitosos. Comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, com palavrões, que incitam a violência, discurso de ódio ou contenham links vão ser deletados.

Acesse sua conta para comentar

Ainda não tem uma conta?

Conteúdo fresco, direto da fruta

Quer ficar por dentro das notícias do mundo pop? É só assinar nosso conteúdo semanal